terça-feira, fevereiro 20, 2024

Crítica | Missão de Sobrevivência – Gerard Butler e Ragnar de ‘Vikings’ em filme GENÉRICO de ação

Não é de hoje que os Estados Unidos entram em guerra com outros países. E não é de hoje também que esse país recebe críticas justamente por seu comportamento invasionista de se meter no território que não lhe pertence para dizer aos outros como as coisas devem ser feitas. Um desses eventos resultou no marco histórico do 11 de setembro, cujas consequências podem ser sentidas no mundo inteiro até hoje, principalmente com relação à comunidade árabe, que, desde então, sente o impacto da discriminação e da violência direta e indireta. Consequentemente, esse atrito prolongado também inspira a criação de filmes como ‘Missão de Sobrevivência’, lançamento que toma conta das salas de cinema nacionais a partir desta quinta-feira.

Tom (Gerard Butler) trabalha como espião para o governo estadounidense em áreas de conflito no Oriente Médio. Ele é o cara que usa o disfarce para implementar rastreadores, escutas e, neste momento, está no Irã, instalando um circuito para implodir uma área para a CIA. Enquanto isso, a jornalista Luna (Nina Toussaint-White) recebe informações sigilosas sobre esta atividade e expõe tudo num jornal alemão, mostrando a hipocrisia da CIA em realizar bombardeios sem haver conflitos na área. Tom está voltando para sua casa na Inglaterra, para a formatura de sua filha, quando recebe uma nova missão de Roman (Travis Fimmel), que lhe pede para ir por três dias ao Afeganistão. Porém, enquanto está nessa nova missão com seu intérprete Mohammad (Navid Negahban), a reportagem da jornalista vai ao ar e seus rostos e identidades são divulgadas no mundo inteiro. Expostos, Tom e Mo terão que fazer de tudo para atravessar o deserto e chegar numa base militar britânica para conseguir voltar para casa em segurança.

No momento em que o roteiro casualmente coloca na história o quanto o personagem Tom é um pai ausente e o quanto a sua presença significaria na formatura de sua filha o espectador já pode ter certeza de que o filme todo será direcionado para a volta para casa desse grande herói. Aí no meio do caminho não importa muito quem sejam seus opositores ou quais sejam seus empecilhos, pois ele sempre estará motivado pela dívida moral.

Sem trazer novidades, o roteiro de Mitchell LaFortune acompanha este protagonista em sua literal ‘Missão de Sobrevivência’ recheada de clichês e de liberdades para dar sentido à sua jornada. Para tal, vale até comportamentos sem sentido e descarte de personagens para nada na história, o que acaba dando uma cansada nas duas horas de duração do filme.

Entretanto, o filme de Ric Roman Waugh tem boas cenas de ação, especialmente uma sequência à noite no deserto, com visão noturna estilo videogame que deixará qualquer fã desse tipo de produção bem animado. Gravado totalmente na Arábia Saudita, os cenários realistas são a melhor coisa do filme, aproximando sua narrativa de jogos como ‘Call of Duty’.

Missão de Sobrevivência’ é um filme genérico de ação com sequências interessantes de perseguição no deserto. Não é o melhor trabalho de Gerard Butler, e ainda traz um Ragnar quase irreconhecível para os fãs de ‘Vikings’.

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS

Não é de hoje que os Estados Unidos entram em guerra com outros países. E não é de hoje também que esse país recebe críticas justamente por seu comportamento invasionista de se meter no território que não lhe pertence para dizer aos outros como...Crítica | Missão de Sobrevivência – Gerard Butler e Ragnar de ‘Vikings’ em filme GENÉRICO de ação