Crítica | O Despertar de Aurora – Um dos grandes filmes do Festival É Tudo Verdade 2023

Como ter esperança em um mundo tão cruel? Exibido no Festival É Tudo Verdade 2023, O longa-metragem O Despertar de Aurora nos leva a uma viagem impressionante, e que de fato aconteceu, aos olhos de uma jovem que viu seu mundo se despedaçar se tornando sobrevivente do genocídio armênio. Dirigido pela cineasta Inna Sahakyan, esse projeto armênio é uma história repleta de momentos tensos, quase inacreditáveis, que nos leva de um massacre até Hollywood, adotando a técnica de animação em conjunto com depoimentos de sua protagonista e ainda partes recuperadas de um filme realizado na época do cinema mudo sobre a protagonista.

Na trama, voltamos em uma extensa linha temporal, até a Primavera de 1925 onde conhecemos Aurora, uma jovem até então com 14 anos que travou uma enorme luta para fugir dos horrores do genocídio armênio e anos depois conseguiu chegar em Nova York onde conheceu as várias facetas da fama em meio a uma Hollywood na era do cinema mudo. Contando sua história ao mundo, no forte mercado de cinema, interpretou a si mesma no filme Auction of Souls (Leilão de Almas, 1919), um filme que se perdeu com o tempo, caindo no esquecimento.

Para entender melhor essa história, é preciso se basear nos relatos históricos, dos porquês de algumas questões. Durante o período de início da Primeira Guerra Mundial, o antigo Império Otomano (que se desmembrou e hoje é a atual Turquia) iniciou um extermínio contra os Armênios por conta de posições política de parte desse povo na primeira grande guerra. Tal fato gerou a morte de milhares de pessoas. Um fato que chama a atenção, é que hoje, passados dezenas de anos, os turcos ainda não reconhecem o genocídio. O Brasil, inclusive oficialmente não reconhece. Os EUA reconheceram formalmente em 2021.

Dentro desse contexto, conhecemos Aurora que tinha uma família feliz, que encenavam peças teatrais no quintal de casa mas vê uma reviravolta na sua trajetória com a primeira guerra se aproximando. Em apenas dois meses, perdeu quase toda sua família e precisou entrar em modo de sobrevivência, passando por terríveis situações e humilhações, até enfim conseguir fugir e chegar aos Estados Unidos, com o objetivo de contar ao mundo o que estava acontecendo naquela parte conflituosa da Europa.

 

Não deixe de assistir:

 

Nesse segundo momento da trajetória de Aurora, ela se depara com uma Hollywood quase nos anos 20, que queria transformar sua história em filme, fato que aconteceu com o lançamento de Auction os Souls. Num primeiro momento, se vê fascinada por esse novo mundo mas logo conforme o passado a alcançava, sua história comoveu ate Charles Chaplin, se vê em um novo conflito, dessa vez na figura da ganância de alguns integrantes da principal indústria cinematográfica do mundo.

O Despertar de Aurora apresenta essa história que beira ao inacreditável, de uma jovem lutando contra a probabilidade, fugindo da escravidão, da matança, e se tornando uma eterna sobrevivente.

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS

Como ter esperança em um mundo tão cruel? Exibido no Festival É Tudo Verdade 2023, O longa-metragem O Despertar de Aurora nos leva a uma viagem impressionante, e que de fato aconteceu, aos olhos de uma jovem que viu seu mundo se despedaçar se tornando sobrevivente...Crítica | O Despertar de Aurora - Um dos grandes filmes do Festival É Tudo Verdade 2023