sábado, março 2, 2024

Crítica | Permanência

Instabilidade constante

Hibrido do curta-metragem Décimo Segundo (2007), também protagonizado pela dupla Irandhir Santos e Rita Carelli, Permanência, primeiro longa-metragem de Leonardo Lacca, fala sobre o ir e voltar, da não estabilidade emocional e do banal, colocados numa situação que geralmente deixa cicatrizes.

É assim o personagem Ivo (Santos), um fotógrafo pernambucano que vai a São Paulo para realizar sua primeira exposição solo, lá se hospeda na casa Rita (Carelli), uma ex-namorada que agora está casada. No primeiro encontro do casal percebemos o desconcerto com alguns sorrisos amarelos e closes analíticos. Com o tempo o clima vai se tornando cada vez mais delicado e ambos parecem novamente apaixonados, afetando, dessa maneira, o casamento de Rita e dando rumos diferentes as ideias profissionais de Ivo.

496439_png-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Ainda que sem grandes diálogos, sempre apostando em gags cômicas que pouco funciona, o filme fala muito por meio de gestos e olhares, Lacca consegue imprimir a angustia e solidão interna de seus personagens através de câmeras estáticas e frios tons fotográficos. A narrativa tem um ritmo lento e caminha junto à passagem do protagonista pela nova cidade, um tanto difusa e improdutiva.

Apesar de acompanharmos Ivo durante toda sua jornada, pouco sabemos dele, menos ainda das demais figuras que o rodeiam, podendo dessa forma excluir o processo de identificação e não captar alguns espectadores. No entanto, entende-se que essa proposta se dar pela intenção de Lacca em querer apenas tratar daquele momento prosaico vivido por muitos, quando alguém chega e se vai, o conceito da impermanência, onde tudo é inalterável.

Tanto Irandhir, quanto Carelli desempenham bem suas funções e conferem atuações críveis, sendo fundamentais para que o troço funcione. A fita também lembra alguns trabalhos do cineasta paulista Beto Brant, pela atmosfera gélida e ambiguidade latente. Em suma, Permanência não é uma obra esplendida, mas transmite de maneira universal suas ideias.

Texto originalmente publicado na cobertura do VII Janela Internacional de Cinema do Recife.

Mais notícias...

Artigo anterior
Próximo artigo
Wilker Medeiroshttps://www.youtube.com/imersaocultural
Wilker Medeiros, com passagem pela área de jornalismo, atuou em portais e podcasts como editor e crítico de cinema. Formou-se em cursos de Fotografia e Iluminação, Teoria, Linguagem e Crítica Cinematográfica, Forma e Estilo do Cinema. Sempre foi apaixonado pela sétima arte e é um consumidor voraz de cultura pop.

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS