quarta-feira, abril 24, 2024

Crítica | The Bad Batch – Última Temporada Mostra a Força do Império e de Palpatine na Galáxia

A terceira de ‘The Bad Batch’ finalmente chegou aos assinantes da DisneyPlus nesta última semana e veio para provar porque é uma das produções mais importantes do universo criado por George Lucas.

Com quatro episódios já liberados na plataforma, os fãs de Star Wars já podem começar a desfrutar do fim da jornada do Lote Estragado e de Ômega numa galáxia tão, tão distante…

Após os eventos intensos da última temporada – que culminou com a inesperada morte de Tech, a captura de Ômega (voz original de Michelle Ang e no Brasil com voz de Duda Chantre) pelas forças imperiais e a dissolução involuntária do grupo de Hunter – um longo período se passou, mesmo que nós não saibamos exatamente quanto.

Hunter e Wrecker (ainda na voz original de Dee Bradley Baker e com a dublagem brasileira de Ricardo Schnetzer) vasculham a galáxia atrás de pistas de para onde pode ter sido levada Ômega, e, para isso, não medem esforços, mesmo que isso acabe levando-os a fazer alguns serviços ingratos.

Em paralelo, Ômega está trancafiada em uma cela em uma estrutura laboratorial remota erigida em Tantiss pelo Império e comandada pelo Dr. Hemlock (voz de Jimmi Simpson). A jovem tenta encontrar maneiras de escapar, mas a pouca boa vontade de Crosshair dificulta tudo, especialmente porque o laboratório diariamente testa o sangue dos clones presos, procurando algo especial que somente Ômega parece possuir…

Com previsão de quinze episódios de pouco mais de vinte minutos cada, a terceira e última temporada de ‘The Bad Batch’ veio para fazer a ligação final entre os episódios ocorridos nas Guerras Clônicas e os eventos subsequentes do Império.

Para os fãs, isso é um deleite, pois, já sabendo o que acontece depois na saga, é interessante observar como determinadas ações (do passado, que é o presente nessa série) teve consequências drásticas na vida de personagens queridos da trama. Nesta terceira temporada, por exemplo, vemos o reconhecimento de Palpatine (Ian McDiarmid) como o Imperador e a expansão do período sombrio na galáxia.

Não deixe de assistir:

Em se tratando de uma temporada final, dedicar três episódios inteiros no vai-e-vem do grupo Hunter-Wrecker e Ômega-Crosshair em tentar fazer com que ambos se encontrem acaba segurando um pouco o ritmo do desenvolvimento do enredo. Por outro lado, sabemos, pelas temporadas anteriores, que essa é uma característica da série, de modo que a reta final deve trazer grandes elementos para a trama geral de Star Wars. Até porque o protagonismo já não está mais no esquadrão dos clones, mas sim em Ômega que vem vivendo a jornada da heroína em paralelo ao enredo principal e nesta terceira temporada ressurge mais madura, mais objetiva e com muito mais habilidades, pronta para ser uma líder.

Criada e desenvolvida por Dave Filoni, ‘The Bad Batch’ encerra seu enredo trazendo elementos fundamentais aos fãs de Guerra nas Estrelas e entregando um dos melhores entretenimentos que os fãs puderam ter nesses últimos anos, mesmo não trazendo os personagens mais populares da saga.

Divertida, bem-feita e mesclando humor e aventura com temas relevantes (que podem ser espelhados com a vida real), é uma série animada que pode ser assistida por toda a família, e que traz uma última temporada à altura do que se esperava da história.

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS

A terceira de ‘The Bad Batch’ finalmente chegou aos assinantes da DisneyPlus nesta última semana e veio para provar porque é uma das produções mais importantes do universo criado por George Lucas. Com quatro episódios já liberados na plataforma, os fãs de Star Wars já...Crítica | The Bad Batch - Última Temporada Mostra a Força do Império e de Palpatine na Galáxia