Listas de Melhores Filmes sempre geram discussões afloradas, porque cada obra toca o espectador de formas diferentes. Apesar da gente avaliar aspectos práticos como técnica de filmagem, produção, roteiro, atuação, montagem, etc, são os aspectos subjetivos que marcam o nosso julgamento.

Tendo isso em mente, após ver todas as obras indicadas à categoria de Melhor filme do Oscar 2019, segue uma lista de preferências pessoais e considerações. O objetivo é você fazer as mesmas reflexões sobre a seleção dos membros da Academia de Hollywood.

1 – Roma, de Alfonso Cuarón

Disparado é o melhor filme esteticamente e conceitualmente. Todas as cenas são simbólicas e a comunicação de sua mensagem é catártica com o público. Sob a perspectiva do diretor, as relações apresentadas se chocam, se ferem e se curam.

2 – Nasce Uma Estrela, de Bradley Cooper

As escolhas de cada composição de cena marcam sua característica sensorial. É raro ver uma obra que transmite o apaixonamento e a frustração de forma tão envolvente. Além disso, é impossível parar de ouvir ‘Shallow’.

3 – A Favorita, de Yorgos Lanthimos

10 filmes de terror no Amazon Prime Video para fugir dos problemas…

Aproveite para assistir:

10 Séries de Comédia para Maratonar nas Próximas Semanas

Quando eu assisti a O Lagosta, eu me apaixonei pela criação de uma distopia para os nossos velados abusos sociais. Depois vi O Sacrifício do Cervo Sagrado como uma maquinação e distorção da mente humana, mais uma vez com aquela pitada de irracionalidade do diretor. A Favorita desce nesta escalada insensata, mas permanece no patamar inalcançável da mente do cineasta. As composições artísticas, as atuações e os jogos de personagens do roteiro, além dos sentimentos ruminantes constituem uma obra exclamativa.

4 – Pantera Negra, de Ryan Coogler  

Como um filme de super-herói chegou até aqui? Quando uma produção abrange questões políticas, sociais, tecnológicas e ainda exalta a cultura africana e seus milhões de descendentes pelo mundo com personagens carismáticos, espetáculo visual e um discurso popular e pragmático sobre preconceito, ela merece estar entre os melhores do ano.

5 – Infiltrado na Klan, de Spike Lee

Que atuações (principalmente de John David Washington), que crítica cômica, que roteiro escandaloso! De tão bem desenvolvida, a narrativa afrontosa nos indigna e revolta, mas Spike Lee oferece uma dose de catarse antes de mostrar que a ficção ultrajante é uma realidade doentia.

6 – Bohemian Rhapsody, de Bryan Singer

Eu adoro cinebiografias musicais, mas por que essa especificamente é tão querida? Acredito que é mais pela banda e a figura incomensurável de Freddie Mercury que a obra em si. Quando Clint Eastwood realizou Jersey Boys: Em Busca da Música (2014), sobre o Four Season e Frankie Valli, eu jurava que o veria no Oscar, mas foi completamente esnobado. Amo a cena do show no Rio de Janeiro mesclada com a discussão entre Freddie e Mary, fora isso apenas as histórias das composições chama a minha atenção.

7 – Green Book, de Peter Farrelly

É um filme de muitas aspas. Com roteiro do filho do motorista italiano, condutor do músico negro Don Shirley na década de 60, o road movie reflete a sociedade como benevolente e ressarcida na aceitação dos “diferentes”, sendo o branco “protetor” o destaque de uma história que evidentemente pertencia ao pianista negro e a sua resiliência. A perspectiva cênica acaba por reforçar uma imagem de resignação com a sugestão de uma “amizade” canhestra.

8 – Vice, de Adam McKay

Apesar de ser do mesmo diretor, este filme não é como o dinâmico A Grande Aposta (2015). Sua narrativa exagerada a cada passo de Dick Cheney é maçante, tanto que os acontecimentos mais importantes da história moderna dos EUA tornam-se cansativos. Assim como os filmes O Destino de Uma Nação (2017) e Lincoln (2012), esta é a obra histórica-política que tem que entrar na cota do Oscar todos os anos.

15 Séries da Netflix Para Maratonar

15 Séries da Globoplay Para Você Maratonar

15 Séries da Amazon Prime Para Maratonar neste mês

10 reality shows insanos pra você que amou The Circle e Casamento às Cegas

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE