Um dos filmes brasileiros mais aguardados de 2022 (e, a bem da verdade, um dos mais aguardados dos últimos anos, desde que a produção foi anunciada) finalmente chega hoje às salas de exibição do Brasil. Para você que é fã da Legião Urbana e do Renato Russo e que contou os dias para a estreia de ‘Eduardo e Mônica’, vem conhecer 10 curiosidades do filme:

10 – Motocicleta

Uma das principais características da Mônica na música era que ela andava de moto – algo que, mesmo nos anos 1980, quando a canção foi lançada, chocava a sociedade, pois né, uma mulher andando de moto, imagina! Para o filme – claro, como toda boa atriz dedicada – Alice Braga se empenhou em aprender a dirigir moto – algo que ela não sabia fazer antes. No filme há muitas cenas de Alice dirigindo, mas nem todas foram gravadas com a atriz: nas de maior velocidade foi utilizado uma dublê de ação.



9 – Aparelho

Aproveite para assistir:

Eduardo, por sua vez, é um adolescente com todas as características juvenis, inclusive o aparelho ortodôntico. O que o público não sabe é que Gabriel Leone, que interpreta o personagem, também utilizou aparelho em sua adolescência, e, para a gravação do filme a direção de arte produziu uma prótese dentária que replicava o modelo original usado por Gabriel na sua adolescência. Isso sim que é fidelidade!



8 – Orelhão

Uma das cenas mais icônicas em ‘Eduardo e Mônica’ é quando Mônica, já no Rio de Janeiro, liga para Eduardo, que está em Brasília. Como se sabe, nos anos 1980 não havia celulares, e a maior parte das pessoas não possuía linha de telefone fixo em suas residências. Para se comunicar, as pessoas iam até os orelhões nas ruas fazer uma ligação. O curioso é que o filme estreia hoje, 20 de janeiro, dia em que o primeiro orelhão foi instalado no Rio de Janeiro, há 50 anos.



7 – Brasília

Em um universo em que a maioria das produções cinematográficas no Brasil são realizadas no eixo Rio-São Paulo (e quando a história pede outras locações, muitas vezes as cidades são reproduzidas artisticamente nos sets de filmagem) é muito legal poder dizer que as cenas que se passam em Brasília no filme ‘Eduardo e Mônica’ foram realmente gravadas na capital do país. Inclusive os figurantes dessas cenas também são de lá.

6 – Trilogia Renato Russo



Se você ainda não se atentou, vai aqui a dica: o diretor de ‘Eduardo e Mônica’, René Sampaio, é o mesmo que dirigiu ‘Faroeste Caboclo, outro filme-canção inspirado em uma música de Renato Russo – construindo, assim, os primeiros dois pilares desse projeto que o diretor já chama de “trilogia do Renato Russo”. E sim, já temos um terceiro filme-canção confirmado! René Sampaio não anuncia qual música será, mas já adiantou que é uma de suas favoritas! Alguém tem algum palpite?

5 – Russoverso

Como tem sido comum ver nos filmes, também em ‘Eduardo e Mônica’ podemos ver uma pontinha daquilo que já pode ser chamado de Russoverso. É que o ator Fabrício Boliveira, que fez o João de Santo Cristo em ‘Faroeste Caboclo’, faz uma participação especial em ‘Eduardo e Mônica’, na cena da festa em Brasília. E, se olharmos mais atentamente, encontraremos outras conexões…



4 – Por que o filhinho de Eduardo está de recuperação?

Um dos versos mais fofos e engraçados da canção é quando Renato Russo canta que a família não sairá de férias porque o filhinho de Eduardo está de recuperação. Apesar da comicidade, alguns fãs mais fervorosos da Legião levantaram a hipótese de que o fato de a canção dizer que o filho é do Eduardo (e não do Eduardo e da Mônica) poderia ser um indicativo de que ele teve um filho fora do casamento. Será? De todo modo, já que estamos falando de Russoverso, quem sabe um spin off com a história dos filhos de ‘Eduardo e Mônica’ pudesse sanar de vez essa dúvida…

3 – Lançamento internacional

É verdade que ‘Eduardo e Mônica’ é um dos filmes nacionais mais aguardados de 2022, e, justamente por isso, estreia já na primeira semana em 500 salas de exibição por todo o país. Mas não é só isso: desde o dia 14 de janeiro o longa está em cartaz no circuito de Miami e na semana que vem, no dia 27, vai estrear simultaneamente também nas salas de cinema portuguesas.



2 – 1986

O tempo em que se passa o filme é o ano de 1986, ano em que a Legião Urbana lançou o álbum ‘Dois’, do qual a música ‘Eduardo e Mônica’ faz parte. Portanto, o espectador atento irá perceber diversas referências a esse ano ao longo do filme, como, por exemplo, o pôster de Malu Mader no quarto de Eduardo – uma das atrizes-queridinhas em ascensão no Brasil na época.

1 – Medicina



Como sabemos, Mônica vai estudar Medicina, e isso é bem retratado no filme. Entretanto, esta não é a primeira vez de Alice Braga no campo médico: em ‘Os Novos Mutantes’, da Marvel, a atriz fez o papel de uma enfermeira (do mal). Coincidência ou destino?

Não deixe de assistir: