sábado, março 2, 2024

‘Missão: Impossível’ | Antes de Tom Cruise, saiba quais atores quase protagonizaram a franquia de sucesso

Este ano, a franquia ‘Missão: Impossível’ chegou ao seu sétimo exemplar nas telonas com ‘Acerto de Contas – Parte 1’. Como o subtítulo já entrega, o novo filme se trata de uma dobradinha com a vindoura ‘Parte 2’, que tem estreia prometida para o dia 28 de junho de 2024, e se encontra atualmente em fase de pós-produção. Se será a despedida da franquia nos cinemas, pelo menos com o astro Tom Cruise, vai depender de seu desempenho nas bilheterias – que é o que realmente dita o destino da maioria das superproduções (afinal estes filmes são feitos para os fãs, e se eles não comparecem…).

Missão: Impossível’ é definitivamente uma das maiores potências do cinema de Hollywood na atualidade. Uma franquia bilionária que só cresce e melhora a cada novo exemplar. Este ano, no entanto, a marca sofreu seu primeiro grande baque desde 2006, com o terceiro ‘MI’. Desta vez, porém, o maior adversário do agente secreto Ethan Hunt não foi um vilão megalomaníaco e sim o fenômeno conhecido como “Barbenheimer”; as estreias dos blockbusters ‘Barbie’ e ‘Oppenheimer’ logo no fim de semana seguinte da estreia do sétimo ‘MI’. Excesso de confiança ou um lançamento mal planejado? Seja como for, com orçamento de US$290 milhões, o filme arrecadou até o momento US$524 milhões mundiais – o valor mais baixo dos últimos quatro exemplares da franquia, e bem abaixo de ‘Top Gun: Maverick’, o fenômeno do ano passado.

Mas você já imaginou como seria a franquia ‘Missão: Impossível’ se fosse estrelada por outro ator ao invés de Tom Cruise? Bem, e não estamos falando no reboot planejado após o quarto filme, que veria Jeremy Renner assumindo as rédeas. Estamos nos referindo à origem de tudo, lá em 1996, quando o primeiro longa ainda ganhava forma, antes de se tornar o rolo compressor que é hoje. Abaixo traremos para você os atores que quase viveram Ethan Hunt nas telonas antes de Tom Cruise. Confira.

George Clooney

George Clooney quase viveu o espião Ethan Hunt no cinema. Ele era a primeira escolha dos produtores da Paramount para estrelar o blockbuster. Na época, Clooney era conhecido somente pelo seriado de hospital ‘E.R. – Plantão Médico’, que era uma febre absoluta, e no qual permaneceu fixo no elenco por cinco temporadas (de 1994 a 1999). Os olheiros de Hollywood sabiam que o ator se tornaria um grande astro e resolviam apostar em seu carisma nas telonas. Clooney, porém, precisou recusar o papel principal em ‘Missão: Impossível’ pois já havia se comprometido com o romance da Fox ‘Um Dia Especial’, no qual atuou ao lado de Michelle Pfeiffer. No ano seguinte, ele vestiria a capa e o capuz do morcego em ‘Batman & Robin’ (1997), mas isso é outra história…

Bruce Willis

Estamos todos na torcida pelo querido astro Bruce Willis, que atualmente está aposentado do cinema por motivos de saúde. Mas voltando 27 anos no passado, encontrávamos Willis no topo do mundo como um dos maiores astros de Hollywood, senão o maior. Acontece que Willis era o astro da franquia ‘Duro de Matar’, mas também mostrava que podia funcionar em papeis mais sérios, como em ‘Pulp Fiction’, de Quentin Tarantino, um dos longas mais elogiados dos anos 90. Com tamanho prestígio, o ator seguiu para sucessos como ‘Duro de Matar: A Vingança’ e ‘Os 12 Macacos’, ambos de 1995. Assim, Willis foi cogitado para viver Ethan Hunt (ainda com cabelo) antes de Tom Cruise. O que você achou da ideia?

John Travolta

John Travolta segue no mesmo barco de Bruce Willis, já que ambos deram uma guinada diferente em suas carreiras após conseguirem papeis de destaque no quintessencial ‘Pulp Fiction’. É seguro dizer que Quentin Tarantino remodelou a carreira de ambos. Antes disso, Travolta encarava fiascos nas telonas, sendo seu único porto seguro a franquia infantil ‘Olha Quem Está Falando’, que chegava ao seu terceiro exemplar em 1993 totalmente sem gás. Após ‘Pulp Fiction’, os bons papeis começaram a voltar para a mesa de Travolta, vide ‘O Nome do Jogo’ (1995), um de seus maiores sucessos dos anos 90. Desta forma, o ator foi cogitado para viver Ethan Hunt. Já pensou? Travolta trabalharia com John Woo, que dirigiu ‘Missão: Impossível 2’, em ‘A Última Ameaça’ e ‘A Outra Face’.

Não deixe de assistir:

Nicolas Cage

Parece que em Hollywood tudo acaba se cruzando no final. Outro veterano do excelente filme de ação ‘A Outra Face’, o ressurgido Nicolas Cage foi dirigido por John Woo – que por sua vez comandou o segundo ‘MI’ nas telonas, como dito. Porém, um ano antes disso, Cage foi um dos atores cogitados para viver Ethan Hunt em sua primeira incursão nos cinemas. Acontece que o ator teria uma reviravolta em sua trajetória ao levar o Oscar pelo drama ‘Despedida em Las Vegas’ (1995), adentrando o time A de Hollywood de vez. Assim, é claro, todos queriam trabalhar com ele, e as ofertas começaram a surgir. Uma delas foi na adaptação de ‘MI’. O ator não vingou no projeto, mas viraria um astro da ação na mesma época com obras como ‘A Rocha’ (1996), ‘Con Air – A Rota da Fuga’ (1997) e o citado ‘A Outra Face’ (1997).

Ralph Fiennes

Talvez o nome menos chamativo do pacote que quase viveu Ethan Hunt em sua primeira aventura seja o do britânico Ralph Fiennes. Isso porque, apesar de ser provavelmente o melhor intérprete da lista, ao contrário dos demais Fiennes nunca se tornou um astro propriamente dito. E resolveu investir em filmes mais sérios, adultos e dramáticos. O divisor de águas em sua carreira foi o épico dramático de Steven Spielberg, ‘A Lista de Schindler’, pelo qual recebeu sua primeira indicação ao Oscar como coadjuvante. E foi esse prestígio que ligou o sinal de alerta dos produtores.

Fiennes seguiria para ótimas, mas subestimadas, produções, vide ‘Quiz Show – A Verdade dos Bastidores’ (1994) e ‘Estranhos Prazeres’ (1995), quando foi cogitado para ser Ethan Hunt. Ao invés, partiu para uma segunda indicação ao Oscar, desta vez como protagonista, por ‘O Paciente Inglês’. Curiosamente, Fiennes foi o novo M, o chefe nos filmes do maior espião da sétima arte, 007, na fase de Daniel Craig.

Mel Gibson

Outro que estava no topo do mundo há 27 anos e foi cogitado para o papel do agente secreto Ethan Hunt foi o ex-galã problemático Mel Gibson. Veterano de franquias como ‘Mad Max’ e ‘Máquina Mortífera’, Gibson mostrava em meados dos anos 90 que também era um diretor de mão cheia, realizando uma das mais bem-sucedidas transições para trás das câmeras de um ator. Sua estreia como cineasta foi no drama intimista ‘O Homem sem Face’ (1993), mas logo em seu trabalho seguinte, arrebatou a noite do Oscar para si com ‘Coração Valente’ (1995), épico que mostra a luta da Escócia contra o reinado opressor da Inglaterra. Justamente por esse tremendo hype em torno do astro, ele foi cogitado pela Paramount para ser o rosto de seu novo blockbuster. As negociações não foram adiante, mas Gibson fechou com a Disney para o thriller ‘O Preço de um Resgate’, um dos filmes mais adorados da mesma época.

Jean-Claude Van Damme

Essa talvez seja um pouco mais difícil de acreditar, mas se levarmos em conta que o astro belga Van Damme quase viveu o monstro em ‘O Predador’ (1987), tudo se torna possível. Fora isso, precisamos ter em mente que Van Damme era um dos reis da ação no período, à frente de blockbusters caros de grandes estúdios, como ‘Street Fighter’, ‘TimeCop’ e ‘Morte Súbita’ – aparecendo até mesmo no sitcom que era febre, ‘Friends’. O que podemos dizer é que caso Van Damme tivesse sido contratado, ‘Missão: Impossível’ seria uma franquia muito diferente e talvez nem tivesse dado certo, parando logo no primeiro. Van Damme era um sujeito da ação, mas nunca foi um grande ator, ou sequer um ator. O astro partiria para ‘Risco Máximo’, da Columbia, e para dirigir seu primeiro longa, com ‘Desafio Mortal’.

Outras Curiosidades

Jim Phelps (Jon Voight) é o único personagem mantido da série, mas a forma como foi retratado desagradou muitos fãs.

Antes de terminar a matéria, gostaríamos de incluir mais algumas curiosidades interessantes, mas que não dizem respeito à escalação de Ethan Hunt no filme. Aqui, primeiramente, focaremos em outro personagem, o líder da equipe Jim Phelps. Como é muito sabido, ‘Missão: Impossível’ começou como série nos anos 1960, e depois ganharia um revival nos anos 1980, antes de virar blockbuster no cinema. A proposta inicial, para lá de ousada e drástica de Brian De Palma para o filme, era que a equipe original lá da série fosse inteiramente morta. Os atores clássicos não gostaram nada disso e resolveram ficar de fora, com alguns deles iniciando o trabalho no filme, mas depois desistindo.

A ideia foi simplesmente ultrajante para o elenco original. Assim, os realizadores mantiveram a mesma proposta, porém, com uma equipe inteiramente nova, que “bate as botas” logo na abertura do filme, deixando o público sem entender nada. No entanto, a mudança que mais deixou os fãs desgostosos foi o que fariam com o citado Jim Phelps. No programa, ele era o líder, a face da equipe e sua figura paterna. Na versão cinematográfica, como sabemos, Jim Phelps, papel de Jon Voight, é o grande vilão e o traidor da agência. E a escolha de Voight foi justamente porque os realizadores acreditavam na época que ninguém desconfiaria do ator boa praça como antagonista.

A francesa Emmanuelle Béart viveu Claire, personagem criada para o filme e inspirada em Vesper Lynd de ‘Cassino Royale’.

Mas antes de Voight ser escalado no papel, três grandes nomes foram cogitados. O primeiro foi o do ítalo-americano Al Pacino, que acabara de ganhar um Oscar por ‘Perfume de Mulher’ (1992). Ele seguiria para um dos filmes de ação mais adorados dos anos 90, ‘Fogo Contra Fogo’ (1995) e depois atuaria também em ‘Advogado do Diabo’ (1997). O segundo foi o “garanhão” da época, Michael Douglas. O atual Hank Pym da Marvel, se especializava em thrillers eróticos no início dos anos 90, como ‘Instinto Selvagem’ e ‘Assédio Sexual’. No mesmo ano de ‘MI’ ele estrelaria o subestimado thriller de leões, ‘A Sombra e a Escuridão’. Por fim, o que achamos que mais se encaixaria no papel de Jim Phelps, Robert Redford. Isso porque o ator ficaria conhecido pelo thriller de espionagem ‘Três Dias do Condor’, que o levou a ser contratado pela Marvel em ‘Capitão América 2’. Na época, Redford havia estrelado ‘Proposta Indecente’ e partia para o romance ‘Íntimo e Pessoal’.

Outra curiosidade sobre uma personagem do filme é que a esposa de Jim Phelps, Claire, foi pensada originalmente para Juliette Binoche. Mas terminou nas mãos de outra francesa, Emmanuelle Béart. Fora isso, é dito que a personagem, criada para o filme, teve forte inspiração em Vesper Lynd, forte personagem feminina criada por Ian Fleming no livro de ‘Cassino Royale’, de James Bond. Nessa época, a personagem não havia aparecido ainda nas telonas de forma apropriada (tirando pela comédia escrachada dos anos 60). Mas como sabemos apareceria no filme de 2006, nas formas de outra francesa, Eva Green, na estreia de Daniel Craig no personagem.

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS