Cinemas fechados mais uma vez. Por uma boa razão. O Brasil entra agora numa fase alarmante durante a pandemia. Enquanto você fica em casa em segurança, saindo apenas para o essencial – temos certeza disso -, fazemos por aqui nossa parte dando dicas do que assistir durante esta nova reclusão. E para começar nossa série de matérias, escolhemos produções do líder do mercado: a Netflix. Mas não apenas isso, e para você ir aquecendo os motores, resolvemos selecionar franquias ou filmes de sucesso parte do acervo da plataforma que terão novos exemplares lançados muito em breve ainda este ano – ou que estrearam recentemente. Vamos conferir.

Leia também: Fase ROXA | Separamos várias dicas de FILMES para você assistir na NETFLIX

Liga da Justiça / Batman vs Superman

Na internet só se fala da versão do diretor Zack Snyder para a Liga da Justiça. Para quem esteve em Marte nos últimos tempos, o cineasta não pôde finalizar a versão dos cinemas e se afastou do projeto, levando outro diretor a assumir. Agora, a Warner lançará sua versão para o filme, contendo 4 horas de duração, novas cenas, maior desenvolvimento e mais personagens. O longa (e põe longa nisso) vai ao ar no dia 18 de março, numa plataforma que ainda não chegou ao Brasil (a HBO Max) – no entanto, outros serviços de streaming por aqui irão oferecer a superprodução. E para você não ficar boiando, a Netflix oferece o filme que deu início a este universo, o polêmico Batman vs Superman, que está completando 5 anos em 2021, ocasião perfeita para uma nova chance. Fora isso, disponibiliza também Mulher-Maravilha (2017), a obra mais elogiada desta fase da DC – cuja sequência foi lançada no fim do ano passado. E se você, assim como nós, for um cinéfilo/nerd metódico, ainda temos a versão dos cinemas de Liga da Justiça (2017), para examinar bem de perto notando as diferenças cruciais – as quais esperamos que sejam muitas.



Godzilla e Kong

Metade da internet fala sobre Liga da Justiça de Zack Snyder e a outra metade fala sobre o vindouro Godzilla vs Kong, também prometido para março (ou ao menos estava) nos cinemas. Nos EUA será lançado na mesma plataforma citada acima. E sim, já tiveram outros filmes dentro deste “monstroverso” que seria interessante você assistir antes deste embate emblemático de titãs. Dois deles você pode conferir na Netflix. O primeiro é Godzilla (2014), o marco zero deste universo compartilhado. O filme conta com dois jovens atores talentosos protagonizando Elizabeth Olsen e Aaron Taylor-Johnson, aqui interpretando marido e mulher. No ano seguinte, a dupla viria a viver irmãos no filme da Marvel, Vingadores: Era de Ultron (2015). Olsen ganhou série própria na Disney+ na pele da mesma personagem, com WandaVision, fenômeno de audiência. O segundo que você deve ver é Kong: Ilha da Caveira (2017), que se passa durante a Segunda Guerra Mundial e traz no elenco outros três “Vingadores”: Brie Larson (Capitã Marvel), Tom Hiddleston (Loki) e Samuel L. Jackson (Nick Fury). Só faltou mesmo Godzilla – Rei dos Monstros (2019) no acervo da Netflix para completar a tríade – que você igualmente deve assistir.

Aproveite para assistir:

Um Príncipe em Nova York

Estreou nesta sexta-feira, dia 5 de março, na plataforma concorrente Amazon, a tão esperada continuação deste querido filme da década de 80. A sequência demorou nada menos que 33 anos para sair do papel, e mostra o príncipe Akeem (Eddie Murphy), agora se tornando rei e descobrindo um filho em Nova York, precisando retornar para a América. E aí é onde você pode realizar uma dobradinha entre as duas grandiosas plataformas, conferindo primeiro este verdadeiro clássico da comédia, antes de partir para a novidade. Um Príncipe em Nova York (1988) segue muito atual e hilário, sendo um dos maiores sucessos da carreira do astro Eddie Murphy. Para termos uma ideia, o filme já havia feito muito do que foi criado e elogiado no fenômeno Pantera Negra (2018), ou seja, uma obra com um elenco majoritariamente negro, passado num país fictício da África, muito rico e próspero, onde o protagonista é o monarca absoluto. Ambos também são sobre quebra de tradição e amor. A diferença é que neste as risadas e nudez são garantidas.



Karatê Kid

Aqui, com esta franquia, seguindo um círculo completo na Netflix. Uma das mais bem sucedidas empreitadas da plataforma atualmente é a série Cobra Kai, que estreou sua terceira temporada no início de 2021 e já tem a quarta confirmada. O programa se tornou um dos mais adorados pelos espectadores do mundo inteiro, sejam eles “órfãos” veteranos ou simplesmente novos fãs que não necessariamente conheciam os filmes antigos. Bem, seus problemas acabaram. Seja você um conhecedor pleno atrás de nostalgia e uma nova visita, ou esteja querendo saber do passado do que assiste, a Netflix acaba de trazer em seu acervo a franquia inteira (ou quase) de Karatê Kid. Os três primeiros filmes (1984, 1986 e 1989) com Ralph Macchio (Daniel LaRusso) e o saudoso Pat Morita (Sr. Miyagi) são pura nostalgia. E embora o primeiro seja disparado o melhor, todos são necessários para maior apreciação do programa, acredite. Só faltou mesmo o quarto longa, com protagonismo de Hilary Swank. Embora seja “duro de doer”, seria interessante que tivesse significado para a série igualmente (quem sabe com uma participação da atriz vencedora do Oscar e seu encontro com Daniel San, já que ambos foram treinados pelo mesmo querido mestre). Ah sim, ao invés deste, temos o remake de 2010, com Jackie Chan e Jaden Smith, na Netflix.

Matrix

Sim, Matrix irá lançar um quarto filme ainda este ano, lá no final em dezembro. Programado para o feriado de fim de ano nos EUA, no dia 22 dezembro, quase no natal, Matrix 4 será mais um filme da Warner para o acervo da HBO Max. No Brasil, dependendo de como estivermos até lá, deverá ser lançado nas salas de cinema. O novo longa trará de volta os protagonistas Keanu Reeves (Neo) e Carrie-Anne Moss (Trinity), mas por enquanto nada de Laurence Fishburne e seu Morfeus. No entanto, Jada Pinkett Smith (Niobe) e Lambert Wilson (Merovingian), das sequências estão confirmadíssimos. Na direção, apenas um, ou melhor, agora uma, das Wachowski, Lana. No quesito sangue novo, as adições são Yahya Adbul-Mateen II (Aquaman), Jessica Henwick (Punho de Ferro), Neil Patrick Harris (Desventuras em Série), Jonathan Groff (Mindhunter) e Priyanka Chopra (O Tigre Branco). Para você ir relembrando ou simplesmente ficando a par (já que no fim de ano só se falará disso), a Netflix tem disponível em seu catálogo a trilogia Matrix completa, com o primeiro (1999) e as sequências, Matrix Reloaded e Revolutions, ambas lançadas em 2003. Matrix foi um dos filmes mais influentes da virada do século.

Space Jam – O Jogo do Século

A Warner não está para brincadeira esse ano. Muito devido à pandemia, mas também pensando em alavancar seu novo produto de streaming, a citada HBO Max, o estúdio resolveu lançar todos os seus filmes na plataforma, incluindo as superproduções, e já tivemos três na lista, chegando agora ao quarto. Lançado há 25 anos, Space Jam foi o Uma Cilada para Roger Rabbit (1988) dos anos 90. Bem, talvez em menor escala já que o longa citado atingiu algo sem precedentes: juntar propriedades de vários estúdios para um único filme. Aqui, temos apenas os personagens da Warner / Looney Tunes, o que já está mais que suficiente. Na trama, o futuro dos queridos cartoons está em risco, e sua liberdade dependerá da vitória num jogo de basquete contra terríveis monstros. Assim, Pernalonga, Patolino e toda a turma alistam a ajuda do então aposentado Michael Jordan para retornar às quadras e salva-los. Apesar da atuação robótica do protagonista jogador, o filme é pra lá de divertido. Comemorando os 25 anos do lançamento, uma sequência finalmente sairá do forno de presente. O astro da vez é Lebron James, que unirá forças com os velhos conhecidos. A favor da continuação, o avanço tecnológico para colocar atores reais e desenhos juntos lado a lado. Space Jam – O Novo Legado estreia em julho, enquanto isso você mata a saudade do original na Netflix.

Homem-Aranha: De Volta ao Lar



Mais para cima, eu disse que só se falaria de Matrix 4 no fim do ano. Bem, a verdade é que a nova aventura cibernética de Neo e companhia precisará dividir os holofotes com a terceira incursão de Tom Holland como o maior herói da Marvel, o Homem-Aranha. No Way Home, título oficializado, promete a reunião dos três Homem-Aranha do cinema, além de Holland, Tobey Maguire e Andrew Garfield. Por quanto tudo não passa de rumor, mas já temos confirmadas as presenças de Alfred Molina, reprisando o papel do vilão Dr. Octopus, de Homem-Aranha 2 (2004), e Jamie Foxx, como Electro, de O Espetacular Homem-Aranha 2 (2014). Leia nas entrelinhas. Após o sucesso de WandaVision, tudo que não foi respondido no programa será continuado aqui, já que teremos inclusive a presença de Benedict Cumberbatch como o Doutor Estranho. E se você não é um fã ávido da Marvel mas não quer ficar por fora da trama, uma dica é De Volta ao Lar (2017), primeira parte da jornada de Holland como o herói – aproveitando que este foi um dos únicos filmes da Marvel retirados para compor o acervo da Disney+.

Missão: Impossível

Se já não fosse motivo suficiente rever de tempos em tempos os filmes desta franquia por serem simplesmente incríveis, e um marco da mescla entre suspense, tramas intrigantes e ação desenfreada, um novo longa desta série no cinema, o sétimo, é prometido ainda para 2021, em novembro. Assim, nada mais justo (e divertido) do que dar aquela refrescada na memória reassistindo todas as missões do agente Ethan Hunt – o segundo mais famoso do cinema. E sim, eu disse todas, já que a Netflix traz os seis filmes lançados até o momento em seu acevo. Tudo começou há 25 anos, com Missão: Impossível, de Brian De Palma, o mais voltado ao suspense. Na sequência, de 2000, o mestre da ação John Woo, deu novos ares mostrando que a série tinha potencial para ser blockbuster. O terceiro (2006), dirigido por J.J. Abrams, começou a se alinhar mais com a forma do que a franquia deveria ser no cinema, e introduziu uma linha narrativa mantida até hoje (com a esposa do protagonista). O quarto, Protocolo Fantasma (2011), pode ser considerado o primeiro da nova fase de sucesso, que finalmente afinou a franquia num só tom. O quinto, Nação Secreta (2015), e o sexto, Efeito Fallout (2018), são o auge, abrindo inúmeras possibilidades para esta franquia longeva, que não tem data para acabar.

Comentários

Não deixe de assistir: