quarta-feira, maio 29, 2024

Netflix pretende investir na qualidade dos filmes sem deixar de lado a quantidade

Após a saída do produtor Scott Stuber (‘The Umbrella Academy’) como chefe do departamento de filmes originais da Netflix, a gigante do streaming contratou o também produtor Dan Lin para ocupar o cargo.

Lin tem experiência tanto em filmes mais voltados à temporada de premiações, como ‘Dois Papas‘, quanto em títulos voltados para o circuito comercial, como ‘Godzilla vs Kong‘.

Sendo assim, a Netflix espera aumentar a qualidade de suas produções sem deixar de focar na quantidade.

De acordo coma Variety, o co-CEO da plataforma, Ted Sarandos, esclareceu a estratégia de Lin desde que Stuber a anunciou sua saída, em janeiro deste ano.

“Não há apetite para fazer menos filmes, e sim um apetite ilimitado para fazer filmes melhores. Mesmo que tenhamos feito, e estejamos fazendo, ótimos filmes. Queremos torná-los melhores, é claro.”

Lin começou a trabalhar na Netflix em abril e agora ocupa um dos empregos mais influentes na indústria cinematográfica, o que deve gerar mudanças internas.

Logo no primeiro mês, ele demitiu cerca de 15 pessoas e reorganizou o departamento de cinema por gênero, e não por nível de orçamento.

Essa estrutura foi criada por Stuber, cujos primeiros dias na Netflix foram definidos pelo desejo de aumentar drasticamente a produção de filmes originais da empresa com produtos caros como ‘Bright’, ‘O Agente Oculto’ e ‘Alerta Vermelho‘.

Perto do final de seu mandato, porém, Stuber havia manifestado a ideia de reduzir a quantidade e expressou o desejo de tornar esses filmes mais bem avaliados.

Por outro lado, parece que a companhia não vai abrir mão do lançamento semanal de originais.

Não deixe de assistir:

“Estamos muito entusiasmados com a entrada de Dan na empresa. Ele já está correndo a 160 quilômetros por hora”, brincou Sarandos. “Temos uma visão muito centrada no público sobre o que é qualidade. Dan entende a Netflix e o desejo do público muito, muito bem.”

Lembrando que a estreia mais recente do catálogo é ‘Rebel Moon – Parte 2: A Marcadora de Cicatrizes’, segundo capítulo da saga estilo ‘Star Wars’ dirigida por Zack Snyder.

O filme foi lançado hoje, 19 de abril, na plataforma de streaming.

Rebel Moon – Parte 2: A Marcadora de Cicatrizes‘ dá continuidade à épica saga de Kora e dos guerreiros sobreviventes. Ao lado do corajoso povo de Veldt, eles estão prestes a sacrificar o que for preciso para defender o vilarejo que se tornou lar de quem perdeu tudo e todos na luta contra o Mundo Mãe. Às vésperas da batalha, cada um deles precisa encarar as verdades sobre o próprio passado e os motivos que os levaram a lutar. Com o Reino disposto a aniquilar os rebeldes a qualquer custo, laços são formados, heróis emergem e lendas nascem.

Relembre o trailer e siga o CinePOP no Youtube:

A produção ganhou classificação indicativa PG-13 (para maiores de 12 anos no Brasil).

O motivo é devido a “intensas sequências de violência e linguagem inapropriada e e cenas de suicídio”.

A classificação é a mesma do filme anterior, mas Snyder já afirmou que está trabalhando em uma versão estendida dos filmes, que terão uma classificação R (+16 nos Estados Unidos) devido a conteúdos sexuais mais intensos e explícitos, bem como tons mais violentos.

Confira a nossa crítica em vídeo, feita pela jornalista Rafaela Gomes:

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS