No Twitter, o diretor David Ayer falou pela primeira vez sobre a polêmica envolvendo o Coringa de Jared Leto em ‘Esquadrão Suicida‘.

O personagem foi usado para vender o filme, mas acabou tendo poucas cenas no corte final. E ele se arrepende de não tê-lo deixado como o principal vilão da história.

“Queria ter uma máquina do tempo para voltar e fazer do Coringa o vilão principal. Eu criaria uma história mais realista. Precisei aprender o que foi bom, e o que foi ruim. Eu adoro fazer filmes, e também adoro a DC”, ele falou.

Em resposta a um fã, ele revelou mais detalhes da produção.

“Foi um filme controverso… Tentei fazer algo inédito, com visual e linguagem própria. Quis trazer a insanidade das HQs. Foi uma jornada e eu aprendi muito. Esquadrão Suicida teve seus erros, e todo mundo sabe. É horrível abrir um jornal e ver anos de trabalho e suor serem despedaçados”, ele concluiu.

Recentemente, foi divulgado um vídeo com mais cenas cortadas do vilão:



‘Esquadrão Suicida’: Jared Leto compara o Coringa ao Diabo

Saiba quem são as criaturas misteriosas de ‘Esquadrão Suicida’ 

Aproveite para assistir:





Batman em imagens de ‘Esquadrão Suicida’ 

Em ‘Esquadrão Suicida‘, Amanda Waller dirige uma agência secreta do governo que se chamado ARGUS e cria uma força tarefa ‘suicida’ de super-vilões. O governo norte-americano recruta um grupo de criminosos, formado por Pistoleiro, Arlequina, Capitão Bumerangue, Coringa e Rick Flagg, para missões especiais.  Eles são obrigados a embarcar em uma missão perigosa e mortal em troca de penas mais curtas.

Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva