terça-feira, abril 23, 2024

O Exorcista do Papa | Conheça os 10 grandes filmes de EXORCISMO e POSSESSÃO

O gênero do terror já foi muitíssimo bem explorado dentro do cinema, seja com histórias de monstros, espíritos, lendas mitológicas, como vampiros e lobisomem, ou mesmo abordando o horror cósmico de Lovecraft. No entanto, nada conseguiu impressionar ou dar tanto medo quanto filmes que abordam casos de exorcismo ou possessão demoníaca, muito porque a prática é validada pela Igreja Católica, principal órgão religioso e tradicional no mundo todo.

Já está nos cinemas o filme O Exorcista do Papa, que é inspirado nas memórias do padre Gabriele Amorth, ex-exorcista chefe do vaticano. 

Vamos citando aqui por ordem quase que cronológica, já que com o passar dos anos fomos vendo a vertente se remodelar e ser empreendida de maneiras bem diferentes. É claro que alguns vão ficar de fora, por isso coloquem nos comentários os filmes do estilo que não entraram na lista, mas ajustaram tanto ou mais vocês que esses mencionados. Bora lá!

Madre Joana dos Anjos (1961)

O longa polonês ‘Madre Joana dos Anjos‘ é um dos primeiros filmes sobre exorcismo já feitos, a história é sobre um convento com freiras possuídas pelo demônio. Nesse contexto, um padre é enviado ao local e começa a duvidar da própria fé ao ver o que está acontecendo com suas colegas de sacerdócio.

A obra ganhou o Prêmio de Júri no Festival de Cannes de 1961 e o cineasta Jerzy Kawalerowicz, responsável por outros filmaços como ‘Trem Noturno‘ (1959), deixa o espectador inquieto com uma atmosfera claustrofóbica, onde nada é o que parece. Há uma cena bem impressionante do balé de freiras, com todas caindo no chão possuídas. Lembrando que os demônios de Madre Joana dos Anjos são tratados como fontes de energia capazes de induzir os seres humanos aos comportamentos mais perversos e ultrajantes.

O Exorcista (1973)

Não deixe de assistir:

Ainda hoje, por incrível que pareça, em qualquer lista sobre filmes de possessão demoníaca, nenhum consegue superar o clássico de William Friedkin, ‘O Exorcista‘, obra-prima do horror que até provoca calafrios nos mais céticos.

Na trama, Chris MacNeil é uma atriz de cinema que sua vida vira um inferno ao descobrir que sua única filha, Regan, começa a exibir comportamentos estranhos e anormais. Aos poucos, a mulher percebe que algo sobrenatural está acontecendo, conforme a vida de Regan se esvai aos poucos na mão do demônio Pazuzu. Um filme absolutamente aterrorizante, cheio de símbolos e agoniante.

Possessão (1981)

Assim como o anterior, esse filme francês/alemão ‘Possessão‘ é uma das obras mais simbólicas do horror, tratando da ideia de possessão como uma metáfora poderosa sobre a repressão sexual, libertação feminina e até mesmo temas mais políticos ligados à Guerra Fria e sua presença na Alemanha.

Comandado pelo também polonês Andrzej Żuławski, a obra é lembrada até hoje por suas cenas apavorantes, especialmente uma sequência que acontece em uma estação de metrô. Até hoje, o filme é revisitado por fãs do gênero que continuam ávidos para descobrir suas interpretações escondidas.

Príncipe das Sombras (1987)

Depois se dar mal nas bilheterias com ‘Aventureiros do Bairro Proibido‘, o mestre John Carpenter assinou contrato com a pequena Alive Films, que previa a produção de quatro filmes de baixo orçamento, o primeiro deles foi justamente Príncipe das Sombras um assustador suspense sobrenatural que trata de possessão demoníaca, religião, conspirações da Igreja e até viagem no tempo.

Em determinada parte da história, um dos pesquisadores é infectado com todo o líquido do recipiente e se transforma em uma espécie de hospedeiro do mal. Desse modo, o seu corpo vai se transformando lentamente com barulhos de ossos se partindo e se reorganizando e seu rosto começa a ficar cheio de pústulas e feridas no melhor estilo exorcista. Sensacional!

Os Fantasmas se Divertem (1989)

Um dos primeiros filmes dirigido por Tim Burton, ‘Os Fantasmas se Divertem‘ definiu a maior parte das características que tornaram o diretor conhecido nas suas demais obras. Tem personagem maluco, estética gótica, humor negro, elementos sobrenaturais e trilha sonora que serve para dar o clima de tensão e susto. É claro que no meio de tudo isso tem um ritual de exorcismo, que faz o esquema contrário, trazendo um fantasma possuído da vida para o mundo dos mortos. O longa é um dos maiores clássicos do terrir e segue na memória de muitos que aguardam ansiosamente uma continuação.

Stigmata (1999)

Nesse filme marcante da década de 1990, Patrica Arquette dá vida a Frankie Paige, uma cabelereira contra à religião que começa a apresentar as chagas de Cristo no corpo. Assim, um padre é enviado para investigar o caso, que pode conter segredos do Vaticano. A história ganha ainda mais contornos quando Paige não apenas está totalmente machucada pelos estigmas, como também parece estar possuída por uma entidade demoníaca, fazendo o sacerdote aprender ali a fazer o exorcismo em questão.

Stigmata‘ reacendeu o interesse por filmes do gênero no final dos anos 1990 e foi um relativo sucesso, custando cerca de US$ 30 milhões e faturando mais que o triplo nas bilheterias mundiais. Além do bom elenco e do enredo interessante, dá aquela cutuca básica a Igreja Católica e o fanatismo religioso de maneira geral.

O Exorcismo de Emily Rose (2005)

Baseado em um acontecimento real, ‘O Exorcismo de Emily Rose‘, o longa de 2005 dirigido por Scott Derrickson (‘Doutor Estranho’), toma como inspiração o caso de Anneliese Michel, uma mulher que passou por dezenas de exorcismos e um que resultou até em sua morte, e é ainda hoje há registros em áudio da possessão.

Com uma mistura de horror sobrenatural e drama psicológico, o filme aborda a dominância da entidade em relação a Emily Rose com uma grande ambiguidade, deixando em aberto a ideia de que ela poderia ou não estar possuída por entidades satânicas, ou simplesmente louca e afetada psicologicamente.

Constantine (2005)

Há quem conteste a presença desse filme na lista, até porque John Constantine (Keanu Reeves) luta não apenas contra possessão demoníaca, mas também contra monstros e o próprio Lucifer em pessoa. No entanto a obra para começar possui uma das cenas de exorcismo mais sensacionais já feitas, com o sujeito prendendo o demônio no espelho.

Logo depois, Constantine vai caçando vários espíritos maléficos que estão na cidade em busca da lança que matou Jesus Cristo. Trazendo assim cenas fortes e simplesmente assustadoras. Ao que se sabe, teremos enfim uma continuação, após quase duas décadas depois.

O Ritual (2011)

O Ritual‘ que é dirigido por Mikael Hafstrom em uma produção entre os EUA, a Itália e a Hungria, oferece uma perspectiva singular sobre o tema: ao invés das recorrentes histórias de jovens possuídas, a história percorre a ida de um padre estadunidense ao Vaticano, para frequentar uma escola de exorcismo trazida há pouco tempo.

Protagonizado por ninguém menos que Anthony Hopkins, o longa conta também com a brasileira Alice Braga no elenco e consegue prender o público do início ao fim. Aborda com maestria a possessão, sendo mais contemplativo e que não apela para sustos fáceis. Ainda assim, ele conta com uma atmosfera bem densa e pesada, além de explorar o rito romano de uma forma mais verossímil e realista.

Invocação do Mal (2013)

O grande sucesso do terror protagonizado por Patrick Wilson e Vera Farmiga, além de ser dirigido por James Wan, principais nomes do gênero atualmente, ‘Invocação do Mal‘ se tornaria uma franquia não por acaso: sucesso de crítica e público, o filme seria reconhecido como o melhor do gênero terror na última década, sem dúvidas.

Temos como palco uma casa mal-assombrada para onde uma família se muda no interior dos EUA, onde sinistros fenômenos começam a ocorrer. O local seria moradia de uma entidade demoníaca, e a casa – bem como a família – passam a ter de enfrentar sessões de exorcismo para combater o mal. O longo foi muitíssimo elogiado e rendeu milhões em bilheteria, merecendo assim tudo que conquistou por sua qualidade.

Mais notícias...

Wilker Medeiroshttps://www.youtube.com/imersaocultural
Wilker Medeiros, com passagem pela área de jornalismo, atuou em portais e podcasts como editor e crítico de cinema. Formou-se em cursos de Fotografia e Iluminação, Teoria, Linguagem e Crítica Cinematográfica, Forma e Estilo do Cinema. Sempre foi apaixonado pela sétima arte e é um consumidor voraz de cultura pop.

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS