Os melhores episódios de 'Black Mirror' - Qual é o seu preferido?

Os melhores episódios de 'Black Mirror' - Qual é o seu preferido?


Black Mirror é um seriado que se difere muito dos demais. Quem assiste pela primeira vez sem nenhum tipo de referência certamente se assusta e pensa em abandonar a série rapidamente, visto o grau de absurdo, ainda mais considerando o começo de tudo, o famoso "episódio do porco". Passado esse soco na cara logo na primeira impressão, o espectador vai se acostumando - porém, não muito - ao contexto da série e tom dos episódios. São muitos plot twists e "elementos Black Mirror" que tornam as histórias deveras intrigantes, principalmente por se tratarem de uma realidade muito próxima a nossa.

O criador Charles Brooker constrói uma fórmula relacionada ao uso da tecnologia e a extrapola, mostrando todo o mal que ela pode causar em meio a esses benefícios, além de, é claro, expôr toda a superficialidade, fragilidade e atitudes no mínimo questionáveis das pessoas que fazem uso destes produtos futurísticos.

As histórias não são necessariamente interligadas, ou seja, são independentes entre si, com personagens diferentes e em tese não fazem parte do mesmo universo, embora o último episódio da quarta temporada dê indícios que tudo está relacionado.

São muitos os sucessos desta produção de origem britânica, que a princípio pertencia ao Channel 4 e a partir da terceira temporada migrou para a Netflix.



Confira abaixo os melhores episódios de Black Mirror:

Nosedive (Queda Livre) - 3x01

O início da terceira temporada conseguiu atingir a uma imensurável quantidade de espectadores devido ao seu tema de fácil associação e que reflete bem o que acontece atualmente na sociedade. Nosedive mostra o quanto o status em redes sociais está deixando as pessoas superficiais. Um ponto interessante é que há toda uma referência a questões de classe, o quanto pessoas famosas têm poder de influência, o reflexo da boa reputação e status no relacionamento de terceiros e principalmente a inversão de perspectiva. Em dado momento do episódio, a protagonista Lacie (Bryce Dalls Howard) é mal vista devido a sua classificação e sofre com uma espécie de preconceito. Pouco tempo depois, a própria Lacie que acabara de ser vista com maus olhos devido a seu ranqueamento acaba sendo preconceituosa com uma mulher que a oferece ajuda, porém, com uma pontuação baixa.

Esta pirâmide de status é um reflexo direto do que ocorre em redes sociais como Facebook, Twitter e Instagram, por exemplo. A mensagem é clara e a história é de fácil compreensão. Nosedive tem um desfecho interessante e com um tom de leveza mesmo em meio a uma sequência de acontecimentos ruins na perspectiva da personagem principal do episódio.

White Bear (Urso Branco)- 2x02

Em termos de plot twist, este talvez seja o de maior impacto de toda a série. A cada minuto, os espectadores se vêem tão perdidos quanto a mulher que era acompanhada e filmada por todos ao seu redor até culminar na surpreendente revelação no fim. O desfecho é agonizante e causa repulsa mesmo considerando as atitudes da personagem principal. Pesado.

Na questão do desenvolvimento, o episódio é bom, porém, nada de muito especial, por isso ele se sustenta muito mais nos minutos finais do que à estrutura do episódio em si como um todo. Ainda assim, White Bear é surpreendente, chocante e certamente figura no top da série.

Um ponto interessante é que ele é atual em relação à questão de punição a bandidos. Até que ponto é justo ele pagar pelo que fez? É certo ou errado?

Black Museum - 3x06

Black Museum é excelente e só não ficou mais bem classificado neste top por ter uma estrutura muito parecida com um outro episódio da série, perdendo assim parte da originalidade. Ainda assim, são histórias que, sozinhas, poderiam tranquilamente ter episódios próprios para abordá-las. O tom do ocorrido com o Médico consegue um maior destaque, pois a abordagem de como ele é contado se difere muito do que geralmente acontece em Black Mirror. Ao invés de produtos do que parecem ser da Apple e todo um ambiente limpo e futurístico, o conto do Doutor é rústico, com muito sangue, sujo, algo incomum na série.

Deste momento à conclusão o espectador se vê totalmente atento. Além das ótimas histórias, uma chuva de auto referências, o que divertiu muito os fãs e deu a eles a ideia de que todos os episódios se passam num mesmo universo, algo que já era especulado, mas ainda não confirmado até então.

Destaque para Nish e a ótima atuação da carismática atriz Letitia Wright, que também é a Shuri de Pantera Negra.

San Junipero - 3x04

San Junipero é a queridinha dos fãs e não é à toa. Um ótimo episódio. Em seu início, um estranhamento inicial por aparentemente a história se passar nos anos 80, tornando, em tese, inviável o "elemento Black Mirror" no contexto da tecnologia. Porém, ao longo dele, algumas pistas são lançadas até chegarmos ao ponto do que de fato está acontecendo.

O episódio não precisa se segurar numa grande revelação, pois ele é leve e divertido em sua maior parte, além de cativar o público com suas duas personagens principais. Embora a tecnologia seja um ponto primordial para que exista a história, a questão filosófica torna-se maior. De um lado, a ideia de que se deveria curtir mesmo após morta e aproveitar tudo que não foi possível em vida. Do outro, o pensamento de que antes delas se conheceram, havia uma família, uma história e, se eles não estavam em San Junipero, não havia motivos para ficar lá.

Dentro de seus pontos de vista, as duas estavam completamente corretas.

San Junipero talvez tenha sido o primeiro episódio de Black Mirror com um final "feliz". Sim, "feliz", entre aspas mesmo, afinal para aquilo acontecer foi necessário que as duas morressem. Ainda assim, todo o tom do episódio prende o espectador desde o início e faz com que seja um dos melhores episódios da série.

Hang the DJ - 4x04

O famoso "episódio do Tinder".

A referência a esse tipo de aplicativo é clara e gira em torno da extrapolação de como atualmente nascem os relacionamento (nem sempre) amorosos.

A química entre os dois protagonistas é muito forte e é o principal ponto do episódio. Por Black Mirror se basear em finais geralmente tristes, fica a dúvida se o casal chave vai terminar junto, fazendo com que a tecnologia do sistema do Par Perfeito seja importante, porém, apenas um pano de fundo durante a maior parte dos cerca de 50 minutos de episódio.

Com um tom leve desde o início, apenas nos minutos finais o público entende o que de fato está acontecendo, embora alguns tenham ficado confusos com os últimos momentos. Ainda assim, pela simplicidade da história em si e a mensagem que a história passa, Hang The Dj é o match perfeito entre Black Mirror e público. Provavelmente o índice de aprovação do episódio é de 99,8%.

White Christmas (Natal) -  2x04

White Christmas é o melhor episódio de Black Mirror.

O público é atraído aos poucos à medida que as histórias são apresentadas. De maior destaque, o cookie e uma discussão filosófica – mesmo que não explícita – sobre a existência de direitos daqueles seres. São apenas programações e devem ser tratadas como tal? Ou por terem a memória de seres orgânicos, são considerados seres providos de sentimentos tais quais os humanos?

Do cookie ao conceito de bloqueio, tudo é interessante de assistir e culmina na junção de todos estes itens para a conclusão do episódio, bem chocante, pesada e, principalmente, agonizante.

White Christmas é o ponto de partida para o conceito de cookies e serve de referência em termos de estrutura para o também ótimo Black Museum.

A quinta temporada de Black Mirror tem estréia prevista para dezembro deste ano.





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c