Animações costumam ser bastante populares entre públicos de diferentes idades – e, nesse quesito, não há estúdio igual ao da Laika.

Conhecido por suas histórias arrepiantes e por um apelo ao terror e ao suspense, a companhia fez sua estreia oficial no cenário cinematográfico com o aclamado e clássico ‘Coraline e o Mundo Secreto’. Ascendendo a um império de poucos títulos, mas com legado imenso, não demorou muito até que o público se apaixonasse por suas narrativas e se encantassem com a revitalização das técnicas de stop-motion que promoviam.

No dia de hoje, 17 de agosto, celebramos o aniversário de um de seus títulos mais famosos: ParaNorman. A fantasia de horror cômico fez um sucesso considerável de crítica e de bilheteria, conquistando uma indicação ao Oscar e outra ao BAFTA de Melhor Animação. A trama é centrada no jovem Norman (Kodi Smith-McPhee), um garoto com poderes psíquicos e com a habilidade de se comunicar com fantasmas que se vê no centro de uma aventura perigosa para livrar a cidade natal de uma maldição de 300 anos de idade.

Trazendo nomes como Jodelle FerlandBernard HillTucker AlbrizziAnna KendrickCasey AffleckAlex BorsteinJohn Goodman e muitos outros ao elenco, a produção foi elogiada por seu tom denso e bem-humorado e, para homenageá-lo, separamos uma lista com algumas curiosidades de bastidores.



Confira:

ParaNorman
  • No começo do filme, Norman está assistindo a um filme de terror exagerado. A sequência se provou bastante difícil para os diretores Sam FellChris Butler, visto que tinham de criar uma produção ruim (com ângulos de câmera forçados, falta de foco, má atuação) intencionalmente enquanto trabalhavam nas exigentes técnicas do longa.
  • A Laika utilizou impressoras 3D para gerar todas as faces necessárias para os personagens – com exceção dos zumbis, que tinham rostos mecânicos com pele de silicone.

Aproveite para assistir:

  • A narrativa é centrada na pitoresca cidade de Blithe Hollow, cujo nome é uma amálgama de duas outras histórias sobrenaturais bastante famosas: ‘Blithe Spirit’, de Noël Coward, e ‘A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça’ (‘Sleepy Hollow, no original), de Washington Irving.
  • Com exceção do Juiz Hopkins (Hill), os sete zumbis amaldiçoados não são mencionados pelo nome em qualquer momento. Todavia, eles têm nome e inclusive são citados nos créditos: Eben Hardwick, Thaddeus Blackton, Lemuel Spalding, Amelia Wilcot, Goodie Temper e Wile London, além do supracitado Hopkins.

  • ParaNorman foi o segundo filme em que Ferland interpretou uma personagem acusada de bruxaria e queimada na fogueira. A primeira vez foi no famoso ‘Terror em Silent Hill’, de 2006, em que interpretou Alessa.
  • O irmão mais velho de Neil (Albrizzi), Mitch (Affleck), é o próprio estereótipo do atleta pateta, mas ajudou a trazer representatividade para os cinemas. Afinal, ele é o primeiro personagem abertamente gay em uma animação para crianças.
  • Para criar um boneco novo do começo ao fim, leva-se de três e quatro meses, sem incluir o design e o tempo de teste. Em ParaNorman, foam necessários 60 artistas para criar 178 bonecos individuais, 28 desses apenas para Norman.



  • O estilo de cabelo do protagonista é um dos elementos mais chamativos do filme – e foi feito com 275 peças de pelo de bode, aglutinados com cola quente, gel para cabelo, tecido e supercola – além de adesivos médicos, fios de cânhamo e de cobre. Quando finalizado, foi pintado à mão com tinta para cabelo e tinta guache.
  • Já sabemos que as animações em stop-motion são bastante trabalhosas, e ParaNorman também não se provou fácil. Para se ter uma ideia, a sequência em que Norman é contatado pelo fantasma do Sr. Prenderghast (Goodman) levou um ano para ser rodada.
  • 120 figurinos diferentes foram costurados à mão para o filme.
COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: