A cidade de São Paulo comemora hoje, 25 de janeiro, 469 anos. E os moradores da capital mais populosa do país têm muito do que se orgulhar, pois a cidade, além de ser a mais rica e com a maior população do país, ao longo dos anos também construiu sua própria identidade com um pouco de todo mundo que levou sua cultura para lá – e, por isso, muitas vezes, se tornou personagem de algumas histórias. Veja aqui alguns exemplos em que São Paulo foi fundamental na construção da narrativa:

10 – ‘Depois a Louca sou Eu’ – Prime Video

Um dos melhores filmes nacionais de 2021 se passa em São Paulo – e, talvez, se se passasse em outra cidade não tivesse o mesmo impacto. Conta a história de Dani (Débora Falabella), uma jovem mulher claustrofóbica e com TOC, e, em muitas ocasiões, o fato de sair nas ruas paulistas a atinge de maneira diferente de, por exemplo, quando ela sai nas ruas do Rio. Não que uma cidade seja melhor que a outra, mas São Paulo funciona como personagem antagonista na jornada dessa protagonista.



9 – ‘Carandiru’ – Globoplay

Aproveite para assistir:

Uma das tragédias sociais mais marcantes da história de São Paulo – e do país, acima de tudo – aconteceu na penitenciária de Carandiru, na capital paulista. Em vasta pesquisa, o médico Drauzio Varella entrevistou centenas de detentos do centro de detenção, e, a partir do seu livro, o filme de Hector Babenco conseguiu construir uma narrativa empática e humanizada dos indivíduos (fictícios) invisibilizados pelas políticas sociais.

8 – ‘As Melhores Coisas do Mundo’ – Globoplay



Muitos jovens e adolescentes sentem angústia, medo, excitação, ansiedade – tudo junto e misturado durante os anos entre a infância e a formação adulta. E, adolescentar numa cidade como São Paulo influencia na identidade dos jovens. Laís Bodanzky traz um olhar sensível e leve sobre a juventude paulistana de classe média em um mundo cheio de expectativas e sonhos.

7 – ‘O Ano Que Meus Pais Saíram de Férias’ – Google Filmes

A história se passa em 1970, em plena ditadura militar. Mauro, de 12 anos, a-do-ra futebol. A Copa do Mundo está prestes a começar quando seus pais “saem de férias” misteriosamente na capital paulista. Com um jeito muito sutil, a comicidade suaviza a pesada temática do longa de Cao Hamburger.



6 – ‘Teu Mundo Não Cabe nos Meus Olhos’ – Globoplay

Vitório (Edson Celulari) é cego desde que nasceu. Hoje, com mais de 50 anos, ele é um homem completamente autônomo: gerencia a própria pizzaria (herdada do pai, no bairro do Bixiga), tem um núcleo de amigos e adora ir todo domingo ao estádio para sentir o Corinthians jogar. Construído como comédia romântica, o filme trata do capacitismo com relação aos deficientes visuais.

5 – ‘O Cheiro do Ralo’ – Globoplay

Inspirado no livro homônimo de Lourenço Mutarelli, traz Selton Mello no papel de Lourenço, que possui uma loja de penhores em São Paulo, onde os tipos mais esquisitos aparecem para vender e comprar os produtos mais diversos possíveis. Com humor meio doido, Heitor Dhalia retrata a diversidade populacional da capital paulista.



4 – ‘Bróder’

Primeiro longa-metragem dirigido por Jeferson De, a história de ‘Bróder’ se passa no Capão Redondo, a área com a maior concentração de favelas de São Paulo. Conta a história de amizade entre jovens que cresceram juntos, mas que, com o passar do tempo, acabam tomando caminhos diferentes na vida, até se reencontrarem durante uma festa.

3 – ‘As Boas Maneiras’ – Canal Brasil



Um dos filmes de terror nacional mais comentados dos últimos anos. Provavelmente ‘As Boas Maneiras’ não teria o mesmo impacto no espectador caso o contraste de mundos entre as protagonistas não fosse situado em São Paulo, de modo que a cidade, inclusive, influencia na perdição geográfica de Ana (Marjorie Estiano).

2 – ‘Ensaio sobre a Cegueira

A clássica história escrita pelo vencedor do Nobel de Literatura José Saramago, ganhou adaptação cinematográfica em 2008, e boa parte das locações aconteceram em São Paulo, especialmente as externas. O filme conta a história da sociedade mundial sendo atingida subitamente por uma epidemia de cegueira, e como a dita humanidade rapidamente se bestializa quando ninguém mais vê nada para poder julgar o outro.



1 – ‘Mariguella’ – Globoplay

Um dos filmes nacionais mais aplaudidos dos últimos anos tem boa parte das locações em São Paulo, onde acontecem a maioria dos acontecimentos do filme dirigido por Wagner Moura e estrelado por Seu Jorge. Foi lá que o escritor e político foi morto, por conta da sua resistência e ativismo contra a ditadura.



Não deixe de assistir: