Shia LaBeouf pira e causa no Festival de Berlim

Shia LaBeouf pira e causa no Festival de Berlim


Shia LaBeouf parece ter pirado de vez. Durante a première de 'Ninfomaníaca - Volume I' no Festival de Berlim, que aconteceu no último domingo, 9, o ator surgiu no tapete vermelho com um saco de papel cobrindo sua cabeça. O saco trazia o seguinte slogan: “Eu não sou mais famoso”.

Durante a coletiva de imprensa, o ator saiu do local antes das entrevistas serem encerradas e soltou a frase: "Quando as gaivotas seguem a traineira, é porque pensam que as sardinhas serão lançadas ao mar. Muito obrigado".

O ator já havia anuncia em seu Twitter em Janeiro que estava se “aposentando de toda vida pública”. LaBeouf disse que tomou essa decisão “considerando os recentes ataques contra a minha integridade artística”, informação que depende de alguma contextualização.

O diretor Lars Von Trier também causou no festival de Berlim após a exibição de seu filme. Sua participação não foi citada pelos produtores, e ele surpreendeu a todos ao surgir no término da sessão com uma camiseta preta, estampada pela palma dourada e a o slogan “Persona non Grata – Official Selection”. Ele foi banido de Cannes em 2011.



larsvontrier_1

Aposentadoria

Em maio de 2012, LaBeouf lançou seu quarto curta-metragem como diretor, intitulado Howard Cantour.com, no Festival de Cannes. Com Jim Gaffigan (‘Amor à Distância’) no papel principal, o curta é centrado em um crítico de cinema que é consumido por sua própria influência enquanto escreve uma resenha de um diretor que admirava. LaBeouf passou mais de um ano divulgando e dando entrevistas sobre sua suposta criação, até dezembro de 2012.

Foi então que uma polêmica explodiu. O curta era claramente inspirado em ‘Justin M. Damiano’, uma novela gráfica de Daniel Clowes lançada em 2007.

O problema foi que os créditos do filme não traziam nenhuma menção ao seu autor original. Pior ainda: LaBeouf utilizou diálogos inteiros e aspectos visuais da obra de Clowes, tornando difícil a defesa de que aquela era apenas uma “fonte de inspiração”.

Após bloquear o vídeo, o ator-diretor se desculpou publicamente: “Em minha empolgação e ingenuidade como um cineasta amador, eu me perdi no processo criativo e negligenciei [o processo] apropriado de creditar [a fonte de inspiração]. Eu tenho vergonha de ter deixado de creditar Daniel Clowes por sua novela gráfica original ‘Justin M. Damiano’, que serviu como minha inspiração. Eu fiquei verdadeiramente tocado por sua obra e sabia que se tornaria um curta emocionante e relevante. Eu peço desculpas a todos que assumiram que eu o escrevi. Eu me arrependo profundamente da maneira como esses eventos se desdobraram e quero que Daniel Clowes saiba que eu tenho um grande respeito por seu trabalho. Eu fiz uma cagada.”

Mesmo assim, o texto de desculpas começa com uma declaração muito mais defensiva: “Copiar não é um trabalho criativo. Ser inspirado pela ideia de alguém para produzir algo novo e diferente É trabalho criativo.”

Como nada é tão ruim que não pode piorar, alguns acreditam que partes dessa resposta foram copiadas de um comentário do Yahoo! Answers sobre plágio. Não seria a primeira vez, já que o ator explicou sua saída da peça da Broadway ‘Orphans’ com frases copiadas diretamente de uma coluna publicada na Esquire, em 2009.

Para completar, LaBeouf ainda ameaçou copiar outro trabalho de Clowes em um projeto futuro. Isto levou o advogado do autor a mandar uma carta legal ao astro, que a publicou em seu Twitter.

Como o astro ainda tem dois filmes ainda inéditos, a segunda parte de ‘Ninfomaníaca’ e um drama de guerra sem título com Brad Pitt, ele ainda deve aparecer nas telonas. Parece, por outro lado, que sua figura pública tirará férias por bons motivos e, talvez, de uma vez por todas.





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c