sexta-feira, abril 19, 2024

‘Velozes e Furiosos’, ‘As Panteras’, ‘Hulk’ e os Lançamentos de Junho de 20 anos atrás nos Cinemas!!

Junho é época do verão norte-americano. O período se tornou conhecido por ser a época de lançamento dos maiores filmes de cada ano. Por ser a época de férias da garotada, os grandes estúdios reservam suas maiores estreias justamente para o período, por saberem que o público-alvo irá poder ver e rever tais filmes sem problemas, enquanto celebram o tão aguardado descanso das aulas. Assim, o período de junho a agosto ficou conhecido como “a casa” dos maiores blockbusters de seus respectivos anos. Com o aumento da oferta de grandes produções, essa faixa de lançamento começou a ficar mais larga e atualmente já ganhamos alguns dos maiores filmes do ano em maio e abril; além, é claro, do fim do ano.

Esse ano, como não poderia deixar de ser, junho chegou quente, iniciando os trabalhos com o elogiadíssimo ‘Homem-Aranha Através do Aranhaverso’. Na semana seguinte foi a vez de ‘Transformers: O Despertar das Feras’. No fim de semana passado ganhamos ‘The Flash’ e a animação da Disney ‘Elementos’. O mês termina em grande estilo com ‘Indiana Jones e a Relíquia do Destino’. Mas ainda sobrou espaço para o terror ‘Boogeyman: Seu Medo é Real’, o escracho de Jennifer Lawrence, ‘Que Horas Eu te Pego?’, e no streaming a ação ficou por conta de Chris Hemsworth em ‘Resgate 2’.

Como nosso tópico recorrente é sempre a nostalgia, aqui iremos voltar 20 anos no passado – desta vez – para recordar o que estava sendo lançado nos cinemas no mês de junho naquela época. Uma dica: o mês marcaria a estreia de um dos maiores personagens da Marvel em grande estilo nas telonas, mas o resultado viria a dividir bastante os fãs. Confira abaixo.

Leia também: Junho Há 10 Anos! Relembre os Filmes Lançados há uma década nesse mês – Você Viu Todos?

Hulk

 

O maior lançamento nos cinemas de 20 anos atrás foi ‘Hulk’, de Ang Lee. Os filmes baseados em super-heróis de quadrinhos, mais especificamente da Marvel, viam um verdadeiro despertar no início dos anos 2000, graças ao sucesso de ‘X-Men’ (2000) e ‘Homem-Aranha’ (2002). ‘Hulk’ chegou logo na esteira desse sucesso, no ano seguinte, para levar às telonas em grande estilo a história do cientista que sofre um grave acidente e termina se transformando num terrível monstro verde gigante. O personagem é um dos pilares da Marvel e um dos mais populares de todos. Assim, o filme do ‘Hulk’ gerou grande comoção. Hoje, 20 anos depois, tem os que defendem e os que odeiam. Seja como for, o blockbuster garantiu o primeiro lugar em sua estreia no terceiro fim de semana daquele junho, arrecadando US$62 milhões (mais que o recente ‘The Flash’).

As Panteras Detonando

Enquanto os fãs esperam algum dia o retorno do trio das Panteras do cinema (Cameron Diaz, Drew Barrymore e Lucy Liu), ao voltarmos 20 anos no passado nos deparamos com a segunda aventura deste trio muito girl power. O longa ficou mais exagerado e cartunesco do que o original de 2000, o transformando em quase um desenho animado. Talvez por isso a Columbia não tenha tirado do papel um eventual terceiro filme. Um dos chamarizes da sequência é a presença da então sumida Demi Moore como a vilã. ‘As Panteras Detonando’ conquistou a primeira posição em sua estreia no último fim de semana daquele junho, detonando ‘Hulk’.

Não deixe de assistir:

+Velozes + Furiosos

Hoje, a franquia ‘Velozes e Furiosos’ é multimilionária e uma das mais rentáveis do cinema. Mas voltando 20 anos no passado a história não era bem assim. Por mais que o filme original de 2001 tenha sido um relativo sucesso, não existia qualquer plano de transformar o filme em uma franquia. Até mesmo a intenção de uma sequência não era bem-vista por todos, como por exemplo o astro Vin Diesel, que optou em não retornar. Assim, o saudoso Paul Walker precisou arrumar um novo parceiro, nas formas de Tyrese, e uma nova paixão, nas formas de Eva Mendes. E até que deu certo, porque o segundo filme tirou ‘Procurando Nemo’ da liderança após apenas uma semana em primeira posição.

Leia também: Nostalgia Máxima! Relembre os Filmes Lançados em JUNHO há 30 anos nos cinemas!!

Divisão de Homicídios

O tempo pode ser cruel. Nas décadas de 80 e 90, a simples menção de um filme estrelado pelo astro Harrison Ford causava nervosismo em qualquer um que ousasse estrear no mesmo dia. Também pudera, o astro colecionava sucessos como a trilogia ‘Indiana Jones’, ‘Star Wars’ e ‘O Fugitivo’. Mas há 20 anos, no início dos anos 2000, a coisa já não era mais tão assim. E essa comédia policial que o colocava para fazer dupla inusitada com o bem mais jovem Josh Hartnett lutou para conseguir a quinta posição do ranking, não sendo nem a melhor estreia de seu fim de semana. Recentemente, o longa voltou aos holofotes pelos relatos de brigas entre os protagonistas nos bastidores.

Os Rugrats e os Thornberrys Vão Aprontar

Nos anos 1990, o desenho animado ‘Os Rugrats: Os Anjinhos’ fez muito sucesso com a criançada, contando as aventuras de bebês e crianças muito diferentes, além de seus pais. No fim da mesma década, os mesmos criadores da série animada lançavam também ‘Os Thornberrys’, sobre uma família aventureira, que adorava se meter em florestas e na natureza. O sucesso foi igual. Assim, além de filmes animados para os cinemas com as duas famílias diferentes, os criadores decidiam juntar nas telonas pela primeira vez suas criações em um único filme. Assim surgia este longa, que no segundo fim de semana de junho há 20 anos, se tornava a maior estreia, derrubando o filme de Harrison Ford, ‘Divisões de Homicídios’.

Debi & Lóide 2

Essa pode ser confusa para parte dos fãs. É que existem dois ‘Debi & Lóide 2’, e o pior, na mesma franquia. O filme original, é claro, foi um enorme sucesso da New Line Cinema, protagonizado por Jim Carrey e Jeff Daniels em 1994. Vinte anos depois, chegava uma continuação tardia, protagonizada pela mesma dupla agora na meia idade, e sem fazer um décimo do mesmo “barulho”, embora contando com os mesmos realizadores: os irmãos Farrelly. Entre um e outro, a New Line tirou do papel a “prequel” chamada ‘When Harry Met Lloyd’ (ou ‘Quando Debi Conheceu Lóide’), fazendo referência à comédia romântica ‘Harry e Sally – Feitos um para o Outro’ (1989). Esse filme não tinha nem Carrey e nem Daniels. Talvez por isso tenha se tornado a pior estreia de seu respectivo fim de semana, comendo poeira de ‘Rugrats’ e ‘Divisão de Homicídios’.

Extermínio

No mesmo fim de semana da estreia de ‘As Panteras Detonando’, chegava também aos cinemas dos EUA o terror ‘Extermínio’, do diretor Danny Boyle (‘Trainspotting’ e ‘Quem Quer Ser um Milionário?’). O longa foi lançado em seu país de origem, o Reino Unido, em novembro de 2002, mas chegava aos EUA e grande parte do mundo alguns meses depois, já com a bagagem do sucesso em festivais. ‘Extermínio’ é considerado um filme pequeno (de baixo orçamento), mas rapidamente se tornou uma produção cult, já que foi um dos primeiros a apresentar zumbis “anabolizados”, se movendo com a velocidade de um maratonista. O clima de realismo imposto pelo estilo de filmagem também trouxe uma sensação maior de urgência e nervosismo. O longa descolou a quarta posição do ranking em seu lançamento, o que para um filme deste porte é um ótimo desempenho.

Alex & Emma

Há 20 anos no cinema também ganhávamos filmes que rapidamente cairiam no anonimato. Um deles foi esta comédia romântica que uniu em cena fazendo par a indicada ao Oscar Kate Hudson (então saída do sucesso de ‘Quase Famosos’) e Luke Wilson. Não é dizer que não existia potencial ou cacife, nessa história sobre um escritor com bloqueio contratando uma datilógrafa para escrever rápido seu livro, a fim de o livrar de uma dívida. Isso porque assinando o roteiro do longa tínhamos Jeremy Leven, o responsável pela adaptação do sucesso ‘Diário de uma Paixão’ (2004); e na direção, Rob Reiner (de ‘Harry e Sally – Feitos Um para o Outro’). ‘Alex & Emma’ resolveu enfrentar ‘Hulk’, e foi esmagado, ficando em sétima posição.

De Justin para Kelly

Pior ainda do que a comédia romântica ‘Alex & Emma’ foi outro filme do mesmo gênero, sem o prestígio dos nomes envolvidos que o item acima possuía. Estamos falando de ‘De Justin para Kelly’, considerado um dos piores filmes dos anos 2000, e uma das piores comédias românticas já feitas. A ideia era fazer uma franquia musical com os vencedores do programa American Idol, extremamente popular nos EUA no início dos anos 2000 (muito antes de The Voice). Assim, a sacada foi trazer como protagonistas a vencedora da primeira edição do programa, Kelly Clarkson, e o finalista vice-campeão Justin Guarini, que formavam um casal na vida real na época também. Clarkson não queria fazer o filme, mas foi contratualmente obrigada, assim como Guarini. E o plano era para que o filme rendesse continuações, protagonizadas por outros vencedores do programa. Mas digamos apenas que o original não atingiu o esperado, sequer conseguindo lugar no top 10 de seu fim de semana de estreia.

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS