Há quinze anos, nomes como Christina AguileraAmy WinehouseBeyoncé lançavam álbuns incríveis que ficariam marcados na história, enquanto Taylor SwiftJonas Brothers faziam suas estreias na indústria fonográfica.

Para celebrar alguns dos grandes álbuns aniversariantes, continuando nossa série de matérias especiais, separamos dez álbuns que completam 15 anos em 2021.

Confira abaixo nossas escolhas e conte para nós qual o seu favorito:

I’M NOT DEAD, Pink



O quarto álbum de estúdio de Pink, ‘I’m Not Dead’, debutou no Top 10 da Billboard 200 e teve uma recepção bastante sólida por parte da crítica. Experimentando novos sons e colaborando com novos produtores, a temática do álbum gira em torno de responsabilidades da vida adulta e as realidads do cotidiano. Vale lembrar que o lead single“Stupid Girls”, é uma das canções de maior sucesso da artista.

A GIRL LIKE ME, Rihanna

Lançado menos de um ano após do debute de Rihanna, A Girl Like Me’ trouxe colaborações com alguns dos maiores nomes da indústria, incluindo Ne-Yo, além de incorporar elementos do pop, do reggae e do R&B. Aliado às raízes caribenhas da cantora e compositora, a obra gerou singles como “SOS”“Unfaithful”.

TAKING THE LONG WAY, The Chicks

Aproveite para assistir:





Taking the Long Way é o álbum mais famosos do grupo conhecido atualmente como The Chicks. Vendendo mais de 2,5 milhões de cópias apenas nos Estados Unidos e sendo considerado uma das produções de maior sucesso de todos os tempos, a obra incorpora countryamericana e traz canções como “Not Ready to Make Nice”“Everybody Knows”. A obra levou para casa cinco estatuetas do Grammy, incluindo Álbum do Ano.

LOOSE, Nelly Furtado

Com nada menos que oito singles oficiaisLoose é o terceiro álbum da artista canadense Nelly Furtado e foi lançado em junho de 2006. Trazendo influências do dance, do R&B e do hip-hop, a obra explora temas como sexualidade feminina e foi descrito como uma introspectiva narrativa pessoal da artista – além de ter vendido 10 milhões de cópias desde seu lançamento.

IT’S ABOUT TIME, Jonas Brothers

‘It’s About Time’ é a estreia musical do trio conhecido como Jonas Brothers e conta com onze faixas. Uma das músicas da obra fez parte da trilha sonora da aventura adolescente ‘Aquamarine’. Duas outras faixas foram divulgadas como singles“Mandy”“Year 3000”.

BACK TO BASICS, Christina Aguilera

Christina Aguilera tem uma das vozes mais potentes e conhecidas do cenário contemporâneo e ascendeu à fama ainda quando adolescente. Em 2006, Aguilera lançava o melhor álbum de sua carreira, Back to Basics, no qual incorporava elementos do jazz e do soul, além de prestar homenagem para ídolos como Etta FitzgeraldBillie Holiday. Encarnando o alter-ego de Baby Jane, a artista trouxe canções como “Candyman”“Ain’t No Other Man” à vida.



B’DAY, Beyoncé

O segundo álbum de Beyoncé foi inspirado por sua participação na cinebiografia ‘Dreamgirls’ e ganhou o mundo com singles impecáveis e uma recepção sólida por parte da crítica. Indicado a diversas categorias do Grammy, ‘B’Day’ conta com os singles “Irreplaceable”“Beautiful Liar”“Ring the Alarm”, além de ter coincidido com o 25º aniversário da cantora.

TAYLOR SWIFT, Taylor Swift

É difícil imaginar que Taylor Swift começava sua carreira há quinze anos – afinal, desde então, vem trilhando um caminho de contínuo sucesso e amadurecimento. Seu début homônimo pode não ser tão lembrado, mas é merece atenção por ter colocado uma voz tão jovem nos holofotes. Elogiada pelo conteúdo lírico, a obra conta com as famosas canções “Teardrops in My Guitar”“Dear John”“Tim McGraw”.

BACK TO BLACK, Amy Winehouse


Amy Winehouse nos deixou muito cedo, mas causou um impacto gigantesco na indústria da música com seus únicos dois álbuns. Back to Black, sua última produção antes da trágica morte, resgatou a elegância do neo-soul, do jazz e do blues através de músicas como “Rehab”“You Know I’m No Good”, além de ter influenciado artistas como AdeleDuffy. Winehouse levou inúmeros prêmios por seu CD, incluindo cinco estatuetas do Grammy Awards.

THE SWEET ESCAPE, Gwen Stefani

15 anos atrás, Gwen Stefani lançava seu segundo álbum de estúdio, intitulado The Sweet Escape. Facilmente sua produção mais conhecida mundialmente, Stefani abria portas para explorações mais modernas do pop e arquitetou singles como a faixa-titular, “Wind It Up”“4 in the Morning”.

Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva