10 Filmes do Elenco de Vingadores: Guerra Infinita Fora da MARVEL

10 Filmes do Elenco de Vingadores: Guerra Infinita Fora da MARVEL


Sim, meus queridos leitores, existe vida fora da Marvel – e fora dos filmes de super-heróis. E também existe cinema fora do subgênero. Alguns inclusive beirando a excelência. Como prova disso e aproveitando o gancho de Guerra Infinita, adentrando sua terceira semana em cartaz (e se aproximando dos 2 bilhões de dólares em arrecadação), resolvemos listar para você alguns dos encontros nas telonas desse verdadeiro elenco estelar fora das produções da Marvel Studios. Então, se você é fã do Homem de Ferro, Viúva Negra, Thor e todos os outros super-heróis da casa, que tal conhecer outros filmes de seus intérpretes e aumentar seu repertório cinéfilo?

Digam nos comentários também se já assistiram a algum dos filmes na lista e quais são seus preferidos. Vamos lá.

Diário de uma Babá

(Viúva Negra + Capitão América)

A Viúva Negra e o Capitão América, apesar de possuírem personalidades bem distintas (assim como históricos de vida), se tornaram amigos e confidentes. Nas telas, seu primeiro encontro foi em Os Vingadores (2012), seguindo para Soldando Invernal (2014), Era de Ultron (2015), Guerra Civil (2016) e culminando em Guerra Infinita (2018). Ano que vem a dupla voltará a contracenar em Vingadores 4.



Fora de seus personagens, Scarlett Johnasson e Chris Evans igualmente demonstram companheirismo e amizade nos bastidores. Existe uma razão para a química dos jovens atores ser tão boa, e ela foi adquirida bem antes dos estúdios Marvel se erguer. A primeira colaboração da dupla foi em 2004, na comédia criminal Nota Máxima. No filme, Johansson e Evans são parte de um grupo de estudantes que decide invadir o escritório de um universidade a fim de trapacear na prova de admissão. O longa passou em branco.

Melhor sorte para eles ocorreu em Diário de uma Babá (2007), comédia baseada num livro de sucesso, escrito por Emma McLaughlin e Nicola Kraus, na qual Johansson protagoniza. Este foi um dos projetos que ajudou a estabelecer a atriz como um dos maiores nomes de sua geração, já que aqui segurava um filme inteiro com seu carisma. Na trama, ela vive uma jovem meio perdida, que enquanto reflete sobre seu futuro, aceita emprego como babá de uma família da classe alta de Nova York. Evans vive o vizinho por quem a protagonista se apaixona.

A Outra

(Viúva Negra + Doutor Estranho + Jane Foster)

Olha ela aqui outra vez. A Viúva Negra é uma das personagens mais interessantes do acervo da Marvel no cinema, e para quem o estúdio está devendo um filme solo, ou ao menos o protagonismo, há algum tempo. Ajuda muito ter uma intérprete do calibre de Scarlett Johansson dando vida à personagem.

Apesar do resultado do drama de época A Outra (2008), dirigido por Justin Chadwick, baseado no livro de Philippa Gregory, não ter sido dos mais calorosos, o filme marcou o encontro de duas das mais talentosas atrizes da nova geração, Johansson e Natalie Portman. O filme narra a desavença histórica entre as irmãs Ana (Portman) e Maria Bolena (Johansson). E além de ficarmos desejando para ontem um novo filme no qual as estrelas possam contracenar, a curiosidade é o encontro entre a Viúva Negra e Jane Foster, a cientista presente nos dois primeiros filmes do Deus do Trovão, Thor.

Mas espera aí, você diz. Portman e sua Jane Foster não estão presentes em Guerra Infinita. E você está certo. Para remediar isso, a substituiremos pelo Doutor Estranho, de Benedict Cumberbatch, parte do elenco de A Outra, na pele de William Carey. Nos filmes da Marvel, a Viúva Negra e o mago supremo da Terra ainda não contracenaram. Fica aí um desejo para o futuro. De quebra, ainda existe mais um bônus aqui, Eric Bana, o primeiro Hulk do cinema, vive o protagonista masculino do longa.

Os Perdedores

(Capitão América + Gamora + Heimdall)

Os Perdedores, filme de ação estilizado de 2010, lançado direto em vídeo no Brasil, por coincidência também é baseado numa história em quadrinhos, criada por Andy Diggle e Jock. Na trama, um grupo de militares trabalhando de forma secreta para o governo americano é dado como morto após um atentado. Aproveitando a situação, esta equipe começa a agir de forma ainda mais anônima e agora por conta própria.

Antes da Marvel surgir para reinar no mercado, muitas produções baseadas em quadrinhos morriam na praia, e esta foi mais uma delas. O longa, no entanto, marca o encontro de Chris Evans – o Capitão América – e Zoe Saldana – a Gamora. No MCU tal encontro ainda não ocorreu, nem mesmo em Guerra Infinita, já que as subtramas são divididas em núcleos. Bem, após o resultado de tal filme, talvez nem venha a acontecer. Esperamos estar bem equivocados, porque o coração dói muito.

De bônus, no elenco ainda temos o talentoso Idris Elba, o Heimdall da franquia Thor, que igualmente nunca deu de cara com o Capitão ou Gamora (sendo a segunda até mais propícia). Heimdall aparece rapidamente em Guerra Infinita, e bem..., digamos que marca a despedida do ator da franquia.

As Palavras

(Gamora + Rocket)

Digam o que quiserem, mas a Marvel sabe criar personagens femininas fortes, e lhes dar bastante espaço em suas obras. Apesar do filme solo de uma heroína da casa ainda não ter saído, é seguro dizer que uma das presenças mais imponentes de Guerra Infinita é Gamora. Não à toa que a personagem é a segunda com mais tempo em cena no épico. O que o futuro reserva de sua participação em Guardiões da Galáxia 3 ninguém sabe ainda.

Uma coisa é certa, jamais veremos um romance entre a guerreira esverdeada e o guaxinim falastrão Rocket. Bem, e se eu disser que este romance já ocorreu. Calma, foi fora do MCU. As Palavras é um drama de 2012, escrito e dirigido por Brian Klugman e Lee Sternthal, que trouxe o primeiro encontro nas telas de Zoe Saldana, a Gamora, e Bradley Cooper, a voz de Rocket. Na trama, Cooper interpreta um aspirante a escritor desesperado para conseguir emplacar na carreira, e Saldana vive sua companheira.

O elenco de As Palavras conta ainda com Olivia Wilde. A atriz recusou o papel de Gamora em Guardiões da Galáxia (2014), que terminou ficando com sua companheira de filme, Zoe Saldana. Em As Palavras, no entanto, as jovens talentosas não contracenam.

Star Trek – Além da Escuridão

(Gamora + Doutor Estranho + Thor)

A franquia Star Trek é por si só uma das maiores potências não apenas do cenário audiovisual dos últimos cinquenta anos, como também da cultura pop em geral. Seja na TV ou no cinema, fora as outras mídias, Star Trek (ou Jornada nas Estrelas) segue encantando gerações e se remodelando para os novos e antigos seguidores.

E mais uma vez voltamos a ela. Zoe Saldana é uma das atrizes mais empoderadas de Hollywood na atualidade. Sua presença de destaque nas maiores franquias do momento (Avatar, Star Trek e Marvel), mesmo fazendo parte de duas minorias (negra e latina), deve ser muito celebrada e exaltada. Antes de ser a Gamora de Guardiões, Saldana pegava para si o clássico papel da Tenente Uhura, oficial de comunicações da nave Enterprise, imortalizado por Nichelle Nichols.

Além da Escuridão (2013), segundo episódio dos novos filmes, promove o encontro de Gamora com o Doutor Estranho, marcando presença novamente na lista. De fato, este encontro nos filmes da Marvel nunca saiu, até o momento, nem mesmo em Guerra Infinita. Mas em Star Trek, a Uhura de Saldana ajudou a combater uma das grandes ameaças, vinda na forma de Benedict Cumberbatch e seu John Harrison, vulgo Khan. Por outro lado, em Guerra Infinita Gamora ajuda a resgatar Thor e acaricia seus músculos. Chris Hemsworth, o intérprete do Deus do Trovão, também está na nova franquia Star Trek, na pele de George Kirk, o pai do Capitão Kirk (Chris Pine).

Oldboy: Dias de Vingança

(Thanos + Feiticeira Escarlate + Nick Fury + Mantis)

Seja você quem for, uma coisa que todos concordam é que Vingadores: Guerra Infinita é um filme do Thanos. O antagonista mais humano da Marvel no cinema até o momento, apesar de ser um grande boneco de computação gráfica roxo, conta sua história trágica na superprodução e nos faz simpatizar com sua causa, ou ao menos entendê-la. Para isso, era necessário um grande ator por trás do personagem, e ele veio nas formas do indicado ao Oscar Josh Brolin.

No blockbuster, entre os diversos heróis que combatem o titã ditador está a perturbada Feiticeira Escarlate, papel de Elizabeth Olsen. A personagem é uma das mais poderosas da casa e segura o antagonista de forma impressionante, se tornando uma das suas últimas oposições. Mas você nunca imaginou que estes inimigos poderiam ter uma cena de amor, não é mesmo? No entanto, ela ocorreu em Oldboy: Dias de Vingança (2013), refilmagem de uma produção sul coreana cult, comandada por Spike Lee.

Na trama, Brolin, assim como seu personagem em Vingadores, está disposto a ir até as últimas consequências para ver valer seu objetivo. No caminho, ele conhece uma jovem (papel de Olsen), que começa a ajuda-lo e os dois desenvolvem laços de afeto, indo parar na cama – em uma cena bem caliente. O resultado desta história, porém, é bem mais desconcertante do que qualquer adaptação de quadrinhos jamais se atreverá a nos mostrar. Fora isso, no novo Oldboy temos as presenças de dois outros heróis de Guerra Infinita: Pom Klementieff (a Mantis) e Samuel L. Jackson (o Nick Fury).

Sentimentos que Curam

(Hulk + Gamora)

Apesar da cor da pele esverdeada, Gamora e o Hulk não guardam qualquer outra semelhança, parentesco ou sequer contracenaram no MCU (nem mesmo em Guerra Infinita). Mesmo assim, isso não os impediu de casar e ter filhos. Isso é, fora do universo Marvel.

O filme em questão é o drama subestimado Sentimentos que Curam (2014), escrito e dirigido por Maya Forbes, que aborda o comportamento obsessivo-depressivo de forma única e que merece ser encontrado, assistido e discutido por mais gente. Na trama, Mark Ruffalo vive um sujeito precisando encontrar equilíbrio em sua doença a fim de criar as duas filhas pequenas, enquanto sua esposa – papel de Zoe Saldana (ela merece todas as menções possíveis) – tenta ganhar a vida profissionalmente para sustentar a casa. A inversão de valores, muito discutida atualmente, é um dos focos do longa.

Chef

(Viúva Negra + Homem de Ferro + Happy Hogan)

A cena pós-créditos do primeiro Os Vingadores (2012) mostra a equipe se deliciando com alguns schwarmas depois de derrotar uma invasão alienígena em Nova York. Isso aponta o apetite de personagens como o Homem de Ferro e a Viúva Negra.

O primeiro encontro do trio Robert Downey Jr., Scarlett Johansson e Jon Favreau ocorreu em Homem de Ferro 2 (2010), filme que começou a entrelaçar verdadeiramente o MCU. O Homem de Ferro e a Viúva Negra voltariam a se esbarrar em inúmeras produções da casa, assim como Happy Hogan, o personagem de Favreau, continua dando as caras como o fiel escudeiro de Tony Stark por algumas produções, vide o recente Homem-Aranha: De Volta ao Lar (2017).

Por esta amizade, quando foi a hora de Favreau optar por um longa independente, com um sabor bem especial, seus companheiros de equipe não lhe viraram as costas. Chef (2014) é um pequeno e delicioso filme sobre empreendedorismo, escrito, dirigido e protagonizado por Favreau – ou seja, podemos ver sua paixão pelo projeto. As participações dos astros Vingadores aqui são pequenas, mas marcantes. Downey vive um amigo do protagonista e aparece numa cena, e Johansson é a secretária do personagem principal.

No Coração do Mar

(Thor + Homem-Aranha)

Em Guerra Civil (2016), primeira aparição do Homem-Aranha, já nas formas de Tom Holland, no MCU, o Deus do Trovão Thor estava bem longe. A mesma coisa ocorreu no filme solo do herói cabeça de teia. E quando finalmente tiveram a chance de estrelar o mesmo filme, o amigo da vizinhança e o príncipe de Asgard viveram núcleos diferentes dentro da trama. Será que em Vingadores 4 este grande encontro finalmente será promovido?

Não importa, porque em outra vida, ou em outro filme, Chris Hemsworth e Tom Holland estiveram juntos dentro da mesma embarcação para combater um grande monstro marinho, a baleia Moby Dick. Estamos falando de No Coração do Mar (2015), filme de Ron Howard, baseado no livro de Nathaniel Philbrick. No longa, Hemsworth vive o capitão do navio, Owen Chase. Enquanto o menino Holland é Thomas Nickerson, um dos tripulantes.

Kong: A Ilha da Caveira

(Capitã Marvel + Loki + Nick Fury + Oficial Dey)

Pulando de um monstro gigante para outro, a vida de King Kong, o gorila mais famoso da sétima arte, seria muito mais difícil se ele encontrasse pela frente a super-heroína Capitã Marvel, o Deus da Trapaça Loki, ou até mesmo o líder da SHIELD Nick Fury. Por sorte, o gorilão encontrou apenas seus intérpretes em seu último filme.

Passado na década de 1970, Kong: A Ilha da Caveira (2017) levou um grupo de militares até a ilha do título para um banquete, e uma desculpa para a Warner preparar seu próprio “monsterverse” – em breve teremos o encontro do primata com o lagartão Godzilla.

Embora talvez nunca tenhamos o encontro da Capitã (agora que parei para pensar, em breve na Marvel teremos a Capitã e o Capitão) com Loki, A Ilha da Caveira colocou Brie Larson e Tom Hiddleston lado a lado, nesta típica aventura de matinê. Além disso, Samuel L. Jackson também faz parte do elenco, enriquecendo a narrativa com seu peso dramático. Na Marvel, seu Nick Fury é o único que conhece e tem o telefone da super-heroína poderosa de Larson. Como bônus, A Ilha da Caveira traz ainda o oficial Dey da Tropa Nova, de Guardiões da Galáxia – papel de John C. Reilly, presente aqui também.





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c