10 sequências que demoraram tempo demais para acontecer

10 sequências que demoraram tempo demais para acontecer




Nas últimas semanas, tivemos notícias sobre continuações para Um Príncipe em Nova York (1988), Os Caça-Fantasmas (1984 e 1989) e Bad Boys (1995 e 2003). Além disso, temos Vidro chegando aos cinemas de todo Brasil. Tudo isso nos fez pensar em sequências que são lançadas nos cinemas muitos anos após o original.

E são vários os exemplos. Fiquem ligados na nossa lista! Sentiu falta de algum? É só comentar!

VIDRO

Sequência de: Corpo Fechado


Aproveite para assistir:


Intervalo: 19 anos

Vamos começar logo pelo exemplo mais recente. Vidro chega aos cinemas 19 anos após o lançamento de Corpo Fechado. O filme pode ser tratado de forma especial pois também é sequência de Fragmentado (2016). Mas tendo em vista que este último conta apenas com uma ponta de Bruce Willis, não vamos considerá-lo como sequência do hit de 2000. Vidro sim segue diretamente a história do original. Um prato e tanto para os fãs do diretor M. Night Shyamalan.

INDIANA JONES E O REINO DA CAVEIRA DE CRISTAL

Sequência de: Indiana Jones e a Última Cruzada

Intervalo: 19 anos

Steven Spielberg também precisou de quase duas décadas para tirar nosso Indiana Jones da vida ociosa. Lançado em 2008, Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal tinha a ideia de passar para frente o clássico chapéu do herói. Vivido mais uma vez por Harrison Ford, Indiana Jones passa por aventuras ao lado do filho Mutt (Shia LaBeouf). Cate Blanchett é a vilã principal da história. E a grande ausência com relação ao longa anterior é Sean Connery. Sempre recluso e aposentado, ele se recusou a voltar ao papel de Henry Jones.

A MALDIÇÃO DE CARRIE

Sequência de: Carrie, a Estranha

Intervalo: 22 anos

Clássico dirigido por Brian De Palma e estrelado por Sissy Spacek, Carrie, a Estranha revolucionou o cinema de horror da década de 70 e até hoje é uma referência no gênero. Você já viu quantas variações para clássica cena do balde de sangue? Muitas, não é mesmo? Pois o filme teve uma sequência lançada em 1999. A trama gira em torno de Rachel (Emily Bergl), meia-irmã de Carrie que agora sofre com bullying no colegial. Amy Irving é o principal nome do elenco na pele de uma conselheira escolar.

WALL STREET – O DINHEIRO NUNCA DORME

Sequência de: Wall Street – Poder e Cobiça

Intervalo: 23 anos

Repetindo o que aconteceu em Indiana Jones 4, Shia LaBeouf é o rostinho mais novo em Wall Street – O Dinheiro Nunca Dorme (2010). Ele é o mais recente pupilo de Gordon Gekko (Michael Douglas). Além de Douglas, o filme conta com o retorno do diretor Oliver Stone e ainda traz uma breve participação especial de Charlie Sheen. Ao mesmo tempo em que busca voltar a ganhar destaque no mundo dos negócios, Gordon tenta se aproximar da filha Winnie (Carey Mulligan).

PSICOSE 2

Sequência de: Psicose

Intervalo: 23 anos

Assim como no caso de Carrie, a Estranha, estamos diante de uma continuação que gostaríamos de ter esquecido. Um dos maiores clássicos de Alfred Hitchcock e filme que revolucionou o gênero do suspense/terror, Psicose ganhou uma continuação em 1983, mais de duas décadas após o lançamento do original. Anthony Perkins se manteve no papel de Norman Bates, mas a direção ficou com o nada memorável Richard Franklin.

TRON – O LEGADO

Sequência de: Tron – Uma Odisséia Eletrônica

Intervalo: 28 anos

Clássico do início dos anos 80, Tron levou quase três décadas para ganhar uma continuação. Se o primeiro filme chegou num período em que a informática ainda era algo de difícil acesso, a sequência surge já na era da internet e das redes sociais. Ainda assim, os realizadores conseguiram criar uma trama inventiva e bem conectada com a do original. Garrett Hedlund e Olivia Wilde são os protagonistas de Tron – O Legado (2010). O destaque, no entanto, fica com Jeff Bridges, que volta ao papel de Kevin Flynn.

MAD MAX: ESTRADA DA FÚRIA

Sequência de: Mad Max Além da Cúpula do Trovão

Intervalo: 30 anos

Foram necessárias três décadas para George Miller voltar ao universo distópico de Mad Max. Mas não foi por falta de tentativa. O projeto foi iniciado e engavetado diversas vezes neste período. E até perdeu seu protagonista, Mel Gibson. Mas não foi problema. Tom Hardy assumiu o papel do guerreiro das estradas Max. O elenco conta ainda com as excelentes participações de Charlize Theron, Nicholas Hoult, Zoë Kravitz, Rosie Huntington-Whiteley e Riley Keough. O filme conquistou nada menos que seis estatuetas do Oscar.

STAR WARS: O DESPERTAR DA FORÇA

Sequência de: Guerra nas Estrelas – O Retorno de Jedi

Intervalo: 32 anos

“Mas e a trilogia do anos 90 e 2000?”, você deve estar se perguntando. Devemos lembrar que os três filmes iniciados com A Ameaça Fantasma representam um prelúdio da história iniciada por George Lucas nos anos 70. A verdadeira continuação de O Retorno de Jedi surge apenas em dezembro de 2015, com o lançamento de Star Wars: O Despertar da Força. Foram mais de três décadas de espera. Mas valeu a pena para revermos o trio formado por Harrison Ford, Carrie Fisher e Mark Hamill. Além deles, tivemos a oportunidade de nos apaixonarmos por um novo time: John Boyega, Daisy Ridley, Oscar Isaac e Adam Driver.

BLADE RUNNER 2049

Sequência de: Blade Runner – O Caçador de Androides

Intervalo: 35 anos

Adaptação de obra clássica de Philip K. Dick, Blade Runner – O Caçador de Androides é um dos maiores cults do cinema de ficção científica. Um dos trabalhos mais conhecidos de Ridley Scott, o filme trazia Harrison Ford, Rutger Hauer e Sean Young numa trama repleta de personalidade. Por muito tempo, o mercado julgou uma continuação algo improvável, embora Scott volta e meia revelasse o interesse. Mas foi o ambicioso Denis Villeneuve que assumiu a responsabilidade. E contou com a ajuda de Ryan Gosling, Robin Wright, Ana de Armas, Dave Bautista e Jared Leto. Isso sem falar em Harrison Ford, é claro, que voltou ao papel de Rick Deckard.

O RETORNO DE MARY POPPINS

Sequência de: Mary Poppins

Intervalo: 54 anos

O Retorno de Mary Poppins é daqueles casos de continuação que servem praticamente como uma refilmagem. Ainda assim, a opção por seguir a história é interessante para não tentar apagar o que veio antes, ainda mais por se tratar de um dos maiores clássicos dos musicais. Emily Blunt assumiu a responsabilidade de ficar com o papel que consagrou a inesquecível Julie Andrews (a atriz conquistou um Oscar na pele da babá voadora). Lin-Manuel Miranda, Ben Whishaw, Emily Mortimer, Meryl Streep, Angela Lansbury e Colin Firth completam o elenco da produção, mas inesquecível mesmo é a participação do lendário Dick Van Dyke. Musicalmente, talvez o clássico de 1964 seja difícil de superar, mas é certo que o novo longa alcançou um voo bem alto.


COMENTÁRIOS