A Ascensão e a Queda do Cinema 3D: Você ainda assiste filmes no formato?

A Ascensão e a Queda do Cinema 3D: Você ainda assiste filmes no formato?


Tecnologia três dimensões não agrada mais americanos e torna-se menos popular que o tradicional 2D

Atualmente, a maior parte dos Blockbusters chegam às telonas no formato 3D. Fenômeno, que virou moda no começo da década de 2010, após o lançamento de 'Avatar' (2009). Depois do filme dirigido por James Cameron, a experiência em três dimensões virou febre e influenciou uma geração no cinema. Mas ao que parece, a moda está chegando ao fim, já que o formato está com seu crescimento estagnado e sua popularidade nos Estados Unidos é menor que o 2D.

Prova disso, ano passado a empresa IMAX anunciou que reduziria lançamentos em 3D. O comunicado veio do pelo próprio CEO do IMAX Entertainment, Greg Foster.

Ele diz que "O 3D não é mais o padrão" e também afirma uma “clara preferência” pelo formato duas dimensões.



Em 2010, com ‘Alice no País das Maravilha’, ‘Toy Story 3’ e também contabilizando grande parte da bilheteria de ‘Avatar’, o cinema arrecadou US$ 10,6 bilhões, sendo US$ 2,2 bilhões, vieram de vendas de ingressos em 3D. Já em 2017, arrecadação em 3D somou receita de US$ 1,3 bilhão, uma queda de quase a metade comparado com o começo da década.

Consequentemente, número de lançamentos em três dimensões caiu 15%, em 2017 foram 44 produções, no ano anterior, havia 52 filmes no formato. Paul Dergarabedian, analista da comScore, sugere que a queda do 3D é pela falta de qualidade das produções Hollywoodianas:

"A indústria estava empolgada no começo. Então vários filmes que não foram feitos originalmente em 3D foram convertidos para capitalizar a oportunidade, e acho que o público realmente percebeu a diferença. A qualidade não era a que deveria ser”.

Até o momento, o formato ainda cresce em todos lugares, mas seu falecimento já dá sinais. Em 2017, as telas 3D continuaram se expandindo em todo o mundo, com aumento de 14%, quase 100 mil novas telas três dimensões. Mas é um crescimento menor se comparado anos anteriores.

Com 81%, a Ásia é o país com maior número de salas 3D. Em comparação, nos EUA e no Canadá são apenas 39% de salas com telas no formato. Até 2016, no Brasil eram mais de 1.280 salas fazendo projeção 3D.

Os filmes três dimensões surgiram na década 1910 e só foram atingir novos patamares de popularidade nos anos 80. Mas foi no fim dos anos 2000, que James Cameron testou os limites da tecnologia e a tornou um fenômeno.

Será que o diretor é capaz de reinventar o formato e fazê-lo de novo um sucesso? Você prefere assistir filme em 2D ou 3D?





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c