domingo, junho 23, 2024

A Querida Sessão da Tarde Está na Disney Plus! 10 Clássicos dos anos 80 para reviver a época tão especial

Sessão da Tarde foi um programa formador de apaixonados por cinema, em especial nos anos 1980 e 1990. Para toda uma geração, o programa diurno na Globo (e suas contrapartes no SBT, por exemplo) foi responsável pela introdução de alguns dos maiores sucessos da sétima arte, numa época que precede até mesmo as vídeo locadoras – que fez parte da transição para a adolescência de uma grande parcela do público, afinal era preciso saber mexer no vídeo cassete para alugar as fitas. Sendo assim, as crianças da época simplesmente ligavam a Televisão e assistiam à programação, desta forma conseguindo conhecer alguns dos filmes mais badalados da época. Por isso a Sessão da Tarde é tão especial e querida para quem cresceu nesta época.

Hoje, os mais novos contam com as plataformas de streaming para assistir a filmes a qualquer dia e a qualquer hora. E quem sabe o que virá amanhã em termos da relação dos cinéfilos e os filmes. Seguindo por este caminho da nostalgia, reunimos 10 produções clássicas dos anos 80 que marcaram época na Sessão da Tarde (ou em programas similares na TV aberta) e que se encontram disponíveis atualmente para serem assistidas na Disney+ – a plataforma de streaming do maior estúdio de cinema de Hollywood. É a união de dois mundos, passado e futuro dando as mãos em prol da nostalgia. E você não pode perder. Confira abaixo e prepare-se para voltar no tempo.

Leia também: A Querida Sessão da Tarde Está na Amazon Prime Video! 10 Clássicos dos anos 80 para reviver a época tão especial

Uma Cilada para Roger Rabbit (1988)

No ano de 1988, existem pelo menos cinco comédias muito queridas do grande público que nunca haviam tido continuação. São elas: Os Fantasmas se Divertem (Beetlejuice), Um Príncipe em Nova York, Irmãos Gêmeos, Quero Ser Grande e este Uma Cilada para Roger Rabbit. O primeiro a largar o bonde foi a comédia do príncipe africano de Eddie Murphy, que ganhou sequência em 2021. Irmãos Gêmeos e Beetlejuice também prometem continuações, restando assim apenas duas. Hoje talvez fosse impossível replicar o feito de mesclar numa só produção propriedades da Disney e da Warner como feito aqui com Mickey, Pernalonga e suas turmas. Seria como juntar Marvel e DC. Fora isso, a obra de Robert Zemeckis, que estava com tudo na época, saído do atemporal De Volta para o Futuro, ainda quebrou barreira com seus efeitos especiais revolucionários, que mesclam animação com atores reais como nunca anteriormente.

Leia também: A Querida Sessão da Tarde Está na HBO MAX! 10 Clássicos dos anos 80 para reviver a época tão especial

Querida, Encolhi as Crianças (1989)

Por falar em live-action da Disney, um de seus maiores sucessos no fim dos anos 80 foi esta comédia para toda a família protagonizada por Rick Moranis. O ator sumido interpreta um cientista atrapalhado que desenvolve uma máquina capaz de reduzir qualquer coisa a um tamanho minúsculo, muitos anos antes de Hank Pym na franquia Homem-Formiga. Seus filhos e os filhos do vizinho terminam acidentalmente se tornando alvo da máquina perigosa e sendo reduzidos ao tamanho de pequenos insetos. Com esta premissa a aventura se inicia. O filme rendeu ainda uma continuação direta, onde o novo bebê da família é aumentado a um tamanho descomunal, e uma terceira parte lançada direto em vídeo. A boa notícia é que Moranis voltará no reboot que serve como continuação direta do original, dirigido pelo mesmo Joe Johnston.

Leia também: A Querida Sessão da Tarde Está na NETFLIX – 10 Clássicos dos anos 80 para reviver a época tão especial

TRON – Uma Odisseia Eletrônica (1982)

Não deixe de assistir:

Esse cult clássico dos anos 80, era campeão de reprises no SBT no período. A grande sacada por trás da produção era o uso de efeitos especiais revolucionários para a época, que já contava com gráficos de computadores para levar a trama de um programador de videogames que termina sugado para dentro de um de seus jogos e por lá precisa passar por diversas provas até se libertar. Protagonizando, um jovem Jeff Bridges. O cult ganhou uma legião de fãs no auge das locadoras, e 28 anos depois ganharia sua continuação direta com TRON – O Legado (2010). É dito que uma terceira parte está em desenvolvimento a ser protagonizada por Jared Leto, com estreia prometida para 2025.

Willow – Na Terra da Magia (1988)

Atualmente existe uma grande tendência em Hollywood de apostar na nostalgia. Isso se traduz em reviver títulos do passado hoje em dia, seja através de uma continuação tardia, seja através de uma série de TV baseada no filme, ou que continua sua história, ou seja através de refilmagens e reboots. Com Willow, a opção foi por uma série de TV que serve de sequência para seu filme cult – assim como Cobra Kai e a franquia Karatê Kid. O Willow original, uma aventura de fantasia escrita e produzida por George Lucas, dirigida por Ron Howard e protagonizada por Val Kilmer, não foi o grande sucesso esperado, mas teve seus fãs se tornando cultuada. O novo programa traz Howard como produtor e continua a história do mesmo personagem título, vivido por Warwick Davis.

Splash – Uma Sereia em Minha Vida (1984)

Seria muito legal se a Disney encontrasse algum jeito de tirar a continuação de Splash do papel. As chances de isso acontecer são remotas, é verdade, mas sonhar não custa nada. Ainda mais se levarmos em conta que o estúdio está empenhado no sucesso de outra sereia, Ariel do clássico animado A Pequena Sereia, agora em versão com atores reais. Aqui, no entanto, cinco anos antes de sua mais famosa sereia atingir as telas na forma da animação querida, Daryl Hannah era quem vivia a figura mitológica que é a mistura de mulher e peixe, no romance dirigido por… olhe só, Ron Howard – o mesmo do item acima. Isso é só para mostrar a importância do cineasta para a época. Ah sim, ainda tínhamos um tal de Tom Hanks como protagonista, artista que teve seus 15 minutos de fama com este filme e depois desapareceu por completo. Aliás, o que será que aconteceu com ele?

Três Solteirões e um Bebê (1987)

Você pode não lembrar e os mais novos certamente não farão nem ideia, mas a comédia clássica Três Solteirões e um Bebê foi o filme mais rentável nas bilheterias norte-americanas de 36 anos atrás. O mundo parou para ver e rir das desventuras de três solteirões inveterados, que só queriam saber de curtir a vida e as mulheres, precisando dar uma de “mãe” quando um bebê aparece sem aviso em sua porta. Saídos de sucessos como as séries Magnum, Cheers e os filmes Loucademia de Polícia no cinema, Tom Selleck, Ted Danson e Steve Guttenberg eram os três homens do título, no filme que se tornou um ícone da Sessão da Tarde. O que muitos podem não saber é que se trata de um remake de uma produção francesa de 1985, e que o sucesso gerou a continuação Três Solteirões e uma Pequena Dama em 1990.

Uma Noite de Aventuras (1987)

No mesmo ano, há exatos 36 anos, também estreava uma comédia adolescente que todos que cresceram na época lembram bem. Uma Noite de Aventuras capitalizou em cima do sucesso de Elizabeth Shue, que três anos antes havia participado de Karatê Kid e depois seguiria para trabalhos em filmes como Cocktail e a sequência De Volta para o Futuro – Parte 2. Aqui, Shue é Chris Parker, uma jovem trabalhando como babá para uma família como de costume, tomando conta de um adolescente e uma menininha. A guinada ocorre quando ela precisa “resgatar” uma amiga na rodoviária, no centro da cidade, e precisar levar com ela os irmãos e um amigo deles. A turminha viverá uma situação caótica atrás da outra. O mais curioso, no entanto, é que o filme mudou de nome após a entrada na plataforma da Disney+, agora sendo chamado de Uma Aventura de Babás. Você também prefere o título original?

O Caldeirão Mágico (1985)

Esta, sendo uma lista de dicas com produções da Disney, é claro que não poderíamos passar sem uma animação do estúdio, que possui um verdadeiro panteão de obras do gênero, algumas das mais celebradas da sétima arte. A que escolhemos para compor a matéria foi uma das mais obscuras e pouco faladas do acervo da casa – de uma era em que o estúdio não emplacava os sucessos aos quais estamos acostumados na atualidade. Depois da década de 1960, a Disney amargaria quase três décadas de produções, digamos, menos memoráveis e queridas pelo público da época, fase sombria que só mudaria no fim dos anos 80. O Caldeirão Mágico foi considerado na época a animação mais sombria e assustadora da casa, afastando seu público-alvo, as crianças. Na trama, um jovem precisa impedir que um feiticeiro demoníaco crie um exército de mortos-vivos numa terra medieval de fantasia. Esse é um projeto cult que merecia sequência.

Cuidado com as Gêmeas (1988)

O ano de 1988 está repleto dos gêmeos mais diferentes da sétima arte. Depois de Arnold Schwarzenegger e Danny DeVito na comédia da Universal Pictures, Irmãos Gêmeos; Bette Midler e Lily Tomlin também mostraram que poderiam ser gêmeas que não tinham nada a ver fisicamente nesta comédia que fez muito sucesso nas reprises da TV aberta na época, mas que hoje em dia poucos conhecem. Midler voltou à boca dos fãs graças à continuação Abracadabra 2 lançada quase 30 anos depois do original. E Lily Tomlin também não é estranha para os mais novos, isso por causa da série Grace & Frankie da Netflix. As duas interpretam duas personagens no filme, gêmeas que foram trocadas na maternidade, um par de ricas da cidade e outro de interioranas.

Caravana da Coragem (1984)

Você provavelmente notou que não indicamos alguns dos filmes mais famosos dos anos 80 agora no acervo da Disney+: a franquia Star Wars. Falo especificamente de O Império Contra-Ataca, lançado em 1980, e O Retorno de Jedi, lançado em 1983. Sim, é verdade, é difícil falar nos anos 80 sem mencionar Star Wars. Mas acontece que recomendar Star Wars é quase redundante a essa altura, se tornou lugar comum. Afinal, será que ainda existe alguém que não conhece, ou que não viu? Seja como for, achamos melhor indicar uma produção que talvez nem todos conheçam, mas que pertence ao mesmo universo. Lançado exatamente um ano depois do encerramento da trilogia original em 1983, Caravana da Coragem mostrava uma aventura dos ursinhos conhecidos como Ewoks, que haviam cativado as crianças da época. O filme não causou o mesmo impacto, mas não foi esquecido pela plataforma, assim como sua sequência, A Batalha de Endor (1985), também disponível.

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS