Academia não muda regras de eligibilidade ao Oscar para serviços de streaming

Academia não muda regras de eligibilidade ao Oscar para serviços de streaming



A Banca de Governadores da Academia decidiu na noite passada, 23, realizar diversas mudanças para a próxima temporada de premiações. Porém, nenhuma delas diz respeito ao impedimento de eligibilidade por serviços de streaming, como a Netflix.

“Nós apoiamos a experiência cinematográfica como um todo, e isso pesou bastante em nossas discussões”, John Bailey, presidente da Academia, disse em uma declaração oficial.

“Nossas regras atualmente requerem exibição nos cinemas, além de permitirem uma vasta seleção de filmes para serem submetidos à análise para o Oscar“, ele acrescentou. “Planejamos estudar mais a fundo as mudanças profundas que vêm ocorrendo na indústria, e promover discussões com nossos membros sobre isso”.

A reunião foi composta por 54 pessoas e um dos temas de maior atenção foi a crítica expressa pelo cineasta Steven Spielberg e conterrâneos, a qual exigia a exclusão da Netflix e de outras plataformas online do circuito de premiações.

Ao invés da proibição, porém, a Academia resolveu não alterou a regra de eligibilidade, que diz que uma obra cinematográfica pode ser submetida a considerações caso tenha uma transmissão de no mínimo sete dias nos cinemas comerciais dentro do território de Los Angeles.

A próxima edição do Oscar ocorre no dia 09 de fevereiro de 2020, no Teatro Dolby.

Aproveite para assistir:




COMENTÁRIOS