American Horror Story: Apocalypse – Episódio 8×06 – ‘Return to Murder House’

American Horror Story: Apocalypse – Episódio 8×06 – ‘Return to Murder House’

Nota:

“(…) and this is my fucking house.”

Junto com Madison Montgomery (Emma Roberts) – quem diria, não? – e Behold Chablis (Billy Porter) voltamos para ‘Murder House’. O crossover mais esperado da temporada finalmente aconteceu e com direito a presença única do ícone Jessica Lange na pele da debochada que você respeita, Constance Langdon.

O episódio passa uma leve sensação de nostalgia, afinal, voltar para aquela casa lembra ao espectador da qualidade da série criada por Ryan Murphy e Brad Falchuk que se perdeu ao longo das temporadas seguintes (exceto por ‘Asylum’) e tenta resgatar com ‘Apocalypse’. Alguns dos personagens mais queridos aparecem em pequenas participações como é o caso da médium Billie Dean Howard (Sarah Paulson), que permanece viva, e Moira O’Hara (Frances Conroy) que, finalmente, obteve o final que tanto almejava.



Acima dos pequenos arcos, o ponto principal desta ida a ‘Murder House’ se dá pela busca do passado de Michael Langdon (Cody Fern) e com a ajuda de Constante, Ben (Dylan McDermott) e Vivien Harmon (Connie Britton) a história se constrói para descobrirmos mais sobre o portador dos últimos dias. Antes de mais nada é preciso salientar quão bem construído foi o roteiro deste crossover, tanto ao trazer as cenas atuais como os flashbacks e arquitetar a narrativa de forma coesa.

Algumas respostas importantes que buscava-se foram respondidas. A idade do personagem de Fern é um exemplo disso, já que Constance explica sobre o crescimento repentino do rapaz e como a morte já era parte da essência do mesmo desde muito pequeno. Interessante como até a mulher que criou filhos tão problemáticos viu que existia algo de errado no neto. Do outro lado é possível acompanhar a versão do psiquiatra e como sua necessidade de um filho vivo o fez acreditar que existia algo de bom no filho de Vivien e Tate (Evan Peters).

Contudo, é aquela velha história de que mãe sempre sabe mais e é a personagem de Britton que revela quem realmente é o jovem Langdon. A parte de sua narração, inclusive, é a que mostra uma das cenas mais grotescas desta temporada de American Horror Story, na tal missa negra onde realizam o sacrifício de uma jovem e também é desvelado como Ms. Miriam Mead (Kathy Bates) se aproximou de Michael. As revelações feitas pelos três personagens (Vivien, Ben e Constance) contribui para que se entenda o que esperar dos próximos episódios da série e como não será nada fácil para as bruxas combater este mal.

‘Return to Murder House’ é de longe o melhor episódio da temporada até agora, não só pela nostalgia e o roteiro tão bem amarrado, mas também pela estreia na direção de Sarah Paulson que fez um trabalho condizente com o que estamos acostumados na produção. Não posso deixar de salientar a espetacular atuação de todos os artistas presentes que, apesar dos anos longe desses personagens, parece que foi ontem que assistimos o último episódio da primeira temporada.

American Horror Story: Apocalypse precisa agora manter a qualidade deste capítulo e trazer uma narrativa congruente com todo esse passado exibido. Ademais, é necessário também dar espaço para os novos personagens que pouco se sabe ainda sobre e fazer de Michael o grande vilão que tanto alegam ser. E vocês, gostaram do crossover?





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c