quinta-feira, junho 13, 2024

Após ‘Pobres Criaturas’, novo filme de Yorgos Lanthimos CHOCA Cannes com cenas de sexo grupal, canibalismo e violência

O novo filme do aclamado diretor Yorgos Lanthimos (‘A Favorita’), ‘Tipos de Gentileza’ (Kinds Of Kindness), estreou com críticas extremamente positivas no Rotten Tomatoes, conquistando 100% de aprovação com base em 11 avaliações iniciais.

Porém, o filme chocou o público ao trazer cenas de sexo grupal, canibalismo e violência.

Joe Alwyn, o astro britânico do filme, tem que cometer um estupro com drogas na personagem interpretada pela vencedora do Oscar Emma Stone.

“Você tem que tentar não encanar muito, ou você vai ficar com isso na cabeça”, disse o ator.

O jovem de 33 anos, conhecido como ex-namorado de Taylor Swift, foi lançado nas luzes ofuscantes de Cannes, mas também teve que sobreviver entrando na estranha imaginação do diretor Yorgos Lanthimos.

Alwyn disse que a melhor maneira de se preparar para o mundo perturbador e explícito da tela de Lanthimos era “confiar nele, confiar nele, confiar nele”.

“É bizarro, estranho, maluco e especial”, acrescentou Alwyn, “mas uma das razões pelas quais adoro seus filmes é porque você sente o filme primeiro, antes de tentar entender tudo”.

Yorgos revelou que a tirania do depravado imperador romano Calígula despertou a ideia de seu filme.

“Minha inspiração foi ler sobre Calígula e pensar como um homem pode ter tanto poder sobre outras pessoas”, disse ele. “Então comecei a imaginar como seria, em nosso mundo moderno, se alguém tivesse controle total sobre os outros, decidindo quando comem e com quem se casam.” 

Emma Stone, 35 anos, disse que agora tinha “extremo conforto” ao atuar para a câmera de Lanthimos.

Não deixe de assistir:

“Confio nele além da confiança que tive com qualquer diretor – e trabalhei com alguns grandes diretores”, disse ela. “Sinto que posso fazer qualquer coisa com ele. Nós sempre temos algo.” 

‘Tipos de Gentileza’ conta três histórias sombrias com os mesmos atores e vagamente ligadas a motivos niilistas. Entre as sequências mais alarmantes está uma cena de sexo entre casais a quatro apresentando Stone e Margaret Qualley como esposas consentidas, e uma cena em que Jesse Plemons incentiva Stone a cortar seu fígado.

Lanthimos defendeu sua visão dizendo que o mundo real ao seu redor era “muitas vezes louco e triste”.

“Você não acha que algo está errado com o mundo?”, ele perguntou à imprensa de Cannes. “Provavelmente mais do que com os filmes que faço… Também é ridículo e engraçado e isso precisa fazer parte do que fazemos.”  

Os críticos, em geral, elogiaram a genialidade do cineasta.

“Em uma época em que o cinema muitas vezes é frustrantemente simplista ou prescritivo, Tipos de Gentileza se destaca pela sua própria ambiguidade. Além disso, oferece uma abundância de elementos para reflexão e análise”, disse Radhika Seth da Vogue.

“Este filme, longo e incrivelmente original, cativa mesmo enquanto frustra, desafiando a lógica convencional ao apresentar uma sátira absurda da sociedade moderna. Nunca se torna monótono, no entanto, a sensibilidade peculiar de Lanthimos requer um tipo especial de paciência”, disse Peter Debruge da Variety.

“Na primeira observação, talvez não seja tão tematicamente coeso quanto alguns espectadores desejariam, mas à medida que você pondera mais sobre o filme, as peças do quebra-cabeça começam a se encaixar e os temas comuns começam a emergir”, disse David Rooney do Hollywood Reporter.

“”Tipos de Gentileza” se destaca como mais um trabalho envolvente de um autor disposto a provocar e fazer escolhas ousadas”, disse Gregory Ellwood do The Playlist.

“Aqueles que esperam por algum sentido de grande significado – ou, na verdade, qualquer tipo de explicação do que está acontecendo – ficarão desapontados. “Tipos de Gentileza” é astuto e um pouco sarcástico, uma espécie de gabinete de curiosidades que não busca a beleza tradicional”, disse Richard Lawson da Vanity Fair.

“Este quase incêndio de quase três horas no orçamento anual da Searchlight Pictures é um monumento imponente ao amor humano, mas mostra quase nenhum interesse em ser realmente agradável”, disse David Ehrlich do indieWire.

“Apesar de pequenos contratempos, o filme apresenta uma versão mais desinibida do cineasta do que vimos recentemente, o que só o enaltece. É um lembrete de que ele ainda possui a capacidade de nos surpreender e nos desequilibrar”, disse Chase Hutchinson do Collider.

“Em um filme intitulado “Tipos de Gentileza”, a bondade é escassa, enquanto Lanthimos e Filippou brincam com seus protagonistas como deuses volúveis manipulando os destinos de humanos desprevenidos”, disse Raphael Abraham do Financial Times.

Lembrando que o longa estreia nos cinemas norte-americanos em 21 de junho.

No Brasil, a data de estreia ainda não foi oficializada, mas a expectativa é que o anúncio seja feito em breve.

Confira o cartaz, junto ao trailer:

Além de dirigir, Lanthimos também assina o roteiro ao lado de Efthimis Filippou (‘O Sacrifício do Cervo Sagrado’).

Emma Stone é uma das protagonistas do projeto, marcando sua quinta colaboração com o diretor. O elenco ainda conta com Jesse Plemons, Willem Dafoe, Margaret Qualley, Hong Chau, Joe Alwyn, Mamoudou Athie e Hunter Schafer.

Mais notícias...

Artigo anterior
Próximo artigo

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS