As 10 Melhores Séries da HBO

As 10 Melhores Séries da HBO



12“Não é televisão, é HBO.” Foi com esta frase promocional que a emissora Home Box Office lançou uma nova era, no final dos anos 90, focando sua atenção cada vez mais em produções originais. De lá pra cá, são mais de duas décadas de um conteúdo diferenciado e muito relevante.

Só em 2019, para termos como parâmetro, o canal exibiu as últimas temporadas de duas séries clássicas (Veep e Game of Thrones), estreou produções cultuadas (Euphoria e Chernobyl) e ainda promete muito barulho com futuros lançamentos (Watchmen e His Dark Materials).

Aproveitando a relevância e o grande momento vivido pela HBO, o CinePOP decidiu fazer um ranking com as dez melhores séries do canal até aqui. Para não dificultar ainda mais a escolha, focamos a seleção em séries que tiveram mais de uma temporada, e deixamos de lado também as minisséries.

É importante lembrar que a HBO teve mais de uma centena de séries produzidas desde 1997. E muitas vezes, obras que começaram bem não conseguiram manter o nível até o final (Alô, True Blood! Alô, True Detective!). Então, se sentiu falta de alguma, é só dizer através dos comentários!

 

10) Oz (1997-2003)

O início de tudo. Dois anos antes de The Sopranos, Oz foi a série que iniciou a era de produções da HBO, lá em 1997. Ainda que irregular e com mais temporadas do que o necessário, não dá para não reconhecer a importância da série para a emissora e, até, para a TV como um todo. Passada em uma dura penitenciária, em que os presos são pouco supervisionados e acabam comandando entre si, a obra contou com grandes atuações de Ernie Hudson, Lee Tergesen, J.K. Simmons e Harold Perrineau. A trama envolvia nudez, violência e linguagem forte, algo que viraria uma marca do canal.

Aproveite para assistir:


Em suas seis temporadas, Oz recebeu duas indicações ao Emmy.

 

9) Deadwood (2004-2006)

O faroeste foi um dos gêneros de maior sucesso no século XX, mas aos poucos foi sumindo das telas da TV e do cinema. Deadwood é um resgate deste gênero. Mas ao mesmo tempo que soa clássico e imponente, também inova de inúmeras formas, principalmente no desenvolvimento de personagens. Sim, temos atiradores, apostadores e prostitutas, mas também temos pessoas normais, que tentam levar a vida numa cidade mineradora sem lei no pós-Guerra Civil dos Estados Unidos. O elenco tem nomes como Ian McShane, Molly Parker, Timothy Olyphant, John Hawkes, Kim Dickens e Garret Dillahunt.

Em três temporadas, a série conquistou oito Emmys e um Globo de Ouro. O sucesso foi tanto que recentemente a HBO lançou Deadwood – O Filme.

 

8) Veep (2012-2019)

Ao longo dos anos, a HBO ficou mais conhecida por seus dramas pesados e séries de época. Mas isso não significa que a emissora não sabe fazer comédia. E uma prova disso é Veep. Recém-encerrada, a série é divertidíssima, original e muito relevante, principalmente nos dias de hoje. Trata-se de uma paródia política dos Estados Unidos. Julia Louis-Dreyfus interpreta Selina Meyer, uma política sem moral ou limites que assume os cargos de vice-presidente (no início da série) e presidente dos EUA, sempre acompanhada de sua equipe insana e despreparada. Anna Chlumsky, Tony Hale, Reid Scott, Timothy Simons e Matt Walsh completam o elenco da comédia mais desbocada da TV.

Ao longo de suas sete temporadas, a série recebeu nada menos que 17 estatuetas do Emmy. E concorre a mais oito em 2019. Um detalhe: se Julia Louis-Dreyfus ganhar o Emmy este ano, ela terá vencido o prêmio pelo trabalho em todas as temporadas da série.

 

7) Curb Your Enthusiasm (2000–presente)

Única série não encerrada da nossa lista, até porque é uma produção de periodicidade incerta, dependendo sempre da vontade e da criatividade do criador Larry David. De 2000 pra cá, foram nove temporadas de Curb Your Enthusiasm, sendo que a décima estreia ainda em 2019. A série lembra um pouco Seinfeld (co-criada por David), embora mais radical. Larry usa do improviso para fazer piada de si mesmo. E é divertidíssimo.

Curb conquistou um Globo de Ouro de Melhor Série de Comédia/Musical, além de duas estatuetas do Emmy.

 

6) Game of Thrones (2011-2019)

Eu sei que muita gente vai se revoltar com a posição de Game of Thrones na parte de baixo da lista, afinal trata-se da maior série já feita pela HBO no que diz respeita à escala de produção. Mas a verdade é que, mesmo merecendo muitos aplausos, GOT foi uma série bastante irregular (a recente oitava temporada está aí para não nos deixar mentir). O final decepcionante acabou deixando um gostinho amargo, mas não podemos ignorar também todos os méritos. A produção revolucionou a forma de consumir TV. E a trama inspirada em George R.R. Martin cansou de impactar os espectadores. Também não podemos esquecer o ótimo e carismático elenco, com destaque para Peter Dinklage, Lena Headey, Emilia Clarke, Kit Harington, Sophie Turner, Maisie Williams, Nikolaj Coster-Waldau, Gwendoline Christie e muitos outros.

Ao longo de oito temporadas, GOT recebeu nada menos que 47 estatuetas do Emmy. E foram mais 31 indicações só em 2019.

 

5) Sex and the City (1998-2004)

Quem só viu os péssimos filmes de Sex and the City talvez esteja estranhando a presença da série no Top 5. Mas aqui está mais uma produção que ajudou a consolidar a HBO como uma emissora de sucesso. E não só isso. SATC foi uma verdadeira revolução em sua época. Parece pouco tempo atrás, mas no final dos anos 90 ainda era difícil imaginar uma série estrelada só por mulheres falando abertamente sobre suas vidas sexuais (ou a falta delas). Sarah Jessica Parker, Kim Cattrall, Kristin Davis e Cynthia Nixon formaram um quarteto em que muita mulher se viu representada. Parece exagero, mas Sex and the City foi tão responsável quanto The Sopranos por colocar a HBO no mapa.

As seis temporadas da série renderam oito estatuetas do Globo de Ouro e outras sete do Emmy.

 

4) Six Feet Under (2001-2005)

Vencedor do Oscar de Melhor Roteiro por Beleza Americana, Alan Ball iniciou uma parceria de muito sucesso com a HBO com Six Feet Under (A Sete Palmos, no Brasil). A série conta a história de uma família disfuncional que cuida de uma casa funerária, em Los Angeles. Embora tenhamos grandes cenas envolvendo sexo e drogas, o que vale mesmo é o desenvolvimento dos personagens. No elenco, nomes como Peter Krause, Michael C. Hall, Frances Conroy e Lauren Ambrose. Tudo isso para chegar em um dos melhores finais da história das séries.

Six Feet Under contou com cinco temporadas e recebeu três estatuetas do Globo de Ouro, além de nove Emmys.

 

3) The Leftovers (2014-2017)

Co-criador e showrunner de Lost, Damon Lindelof conseguiu mais uma vez prender a atenção dos fãs com uma trama complexa e original em The Leftovers. Embora sem o mesmo sucesso comercial de Lost, a série da HBO representou o auge narrativo do produtor. E agradou tanto o canal que acabou convocado para desenvolver a inédita Watchmen.

Estrelada por Justin Theroux, Amy Brenneman, Christopher Eccleston, Carrie Coon, Liv Tyler e Ann Dowd, The Leftovers é quase que uma série perfeita. Trata-se de uma adaptação de obra de Tom Perrotta sobre uma comunidade que tenta continuar a vida após o misterioso desaparecimento de 2% da população mundial. O mérito da produção é ser mais poética do que científica, e ser sempre fascinante. Foram apenas três temporadas e uma indicação ao Emmy. Até hoje, muitos fãs ficam revoltados com o fato de Carrie Coon ter sido ignorada por premiações por seu trabalho como Nora Durst.

 

2) The Sopranos (1999-2007)

Aqui foi uma decisão difícil, e polêmica. The Sopranos é a série mais importante e impactante da história da HBO. Seus recordes de audiência só foram superados recentemente pela última temporada de Game of Thrones, sendo que hoje vivemos em um mundo em que muito mais gente tem o canal, e com uma série que foi um verdadeiro fenômeno de cultura pop. Assim, não foi fácil deixar a série na segunda colocação, mas aí é mais por méritos da primeira, que vamos falar à frente.

Sobre Família Soprano, trata-se da série precursora nessa fase de uma TV mais madura, que muita gente insiste em falar em uma TV mais cinematográfica (embora, hoje em dia, as séries estejam tratando de temas bem mais sérios que os filmes de maior sucesso). Destaca-se ainda a lendária atuação de James Gandolfini como Tony Soprano, o primeiro “vilão” (ou homem mau) a comandar uma produção, algo que acaba influenciando obras como Breaking Bad, Mad Men e companhia.

Ao longo de seis temporadas, The Sopranos conquistou cinco prêmios no Globo de Ouro e 21 Emmys.

 

1) The Wire (2002-2008)

The Wire talvez não seja a maior (Game of Thrones), a mais importante (The Sopranos) ou a mais premiada série da HBO, mas foi sim a melhor. É a produção que realmente faz você dizer: “não é TV, é HBO.”

A série criada por David Simon, que hoje em dia produz The Deuce para o canal, aborda a cena do tráfico e consumo de drogas em Baltimore, nos Estados Unidos. Foi a primeira obra a de fato mostrar o mundo das drogas abordando todos os lados: a polícia, o político, o traficante e o consumidor. É uma série complexa, inteligente e extremamente bem construída. É um drama sobre uma tragédia urbana. Com um elenco realmente talentoso, com nomes como Dominic West, Lance Reddick, Sonja Sohn, Wendell Pierce, Seth Gilliam, Michael Kenneth Williams e Idris Elba.

Em cinco temporadas, The Wire não teve o reconhecimento merecido em premiações. Foram apenas duas indicações ao Emmy. Quem viu a série, no entanto, sabe que trata-se de um verdadeiro clássico da história da TV.

 

Bônus

Alice (2008-2010)

Como devem ter notado, nossa matéria também levou em conta a importância das séries para a construção do nome da HBO no mercado. Com isso, acaba sendo natural que o Top 10 fique apenas com produções americanas. Mas não poderíamos deixar de destacar a qualidade de séries realizadas pela HBO no Brasil. Produções como Mandrake, Filhos do Carnaval, Magnífica 70 e O Negócio são apenas algumas das ótimas séries realizadas por aqui.

Mas se fosse para escolher apenas uma série brasileira da HBO, teríamos que ficar com Alice. Com direção dos cultuados Karim Aïnouz e Sérgio Machado, a série contou com apenas uma temporada de 13 episódios, que foram ao ar entre setembro e dezembro de 2008. Dois episódios especiais continuaram a história em 2010, mas uma segunda temporada acabou descartada por causa da impossibilidade de conciliar a agenda da protagonista Andréia Horta, que fechou um contrato com a Rede Globo e engatou várias novelas na sequência.

Alice gira em torno de uma jovem de 26 anos que se muda do Tocantins para São Paulo após a morte do pai. Na nova cidade, ela lida com seus problemas familiares ao mesmo tempo em que descobre um cenário pulsante e diverso. Ela, então, passa a aproveitar seus dias ao máximo, descobrindo prazeres e mesclando momentos de sucesso e fracasso. Gabrielle Lopez, Vinicius Zinn, Juliano Cazarré, Regina Braga, Denise Weinberg, Carla Ribas, Jorge Loredo,   Eduardo Moscovis e Milhem Cortaz também integram o elenco.



COMENTÁRIOS