Não é de hoje que nos surpreendemos com participações inusitadas, algumas emblemáticas, de grandes artistas em filmes lançados ano após ano na gigantesca roda gigante que é o mercado audiovisual mundial. Entre participações musicais, cômicas, em filmes baseados em histórias em quadrinhos, artistas renomados já fizeram uma pequena ponta em muitas produções espalhadas por todos os cantos do planeta.

Pensando nisso e colocando a memória cinéfila para funcionar, seguem abaixo algumas participações especiais marcantes (lembrando que contém spoilers bombásticos em alguns casos):

 

Duets (Michael Bublé)



As voltas que a vida nos traz. No início dos anos 2000, chegou aos cinemas do mundo todo um filme que pegava carona no sucesso dos karaokês para nos trazer histórias de reconstrução existencial seja por questões amorosas, seja por momento difíceis que a vida nos apresenta. Dirigido por Bruce Paltrow, o projeto ganhou os ouvidos de cinéfilos e cinéfilas de todo o planeta quando uma das músicas do filme, Cruisin, ganhou proporções mundiais se tornando facilmente detectável em todo bom ouvinte de música. Na linha da amargura flertando com um tom cômico quase auto destrutivo caminhamos pelas histórias dos personagens de maneira leve e até certo ponto descontraída. O filme conta com inspiradas atuações e uma participação pra lá de especial do cantor Michael Bublé.

 

Aproveite para assistir:

Anônimo (Chrystopher Lloyd)

Um empolgante filme com muito tiro, porrada e granada! Pegue um liquidificador, coloque pitadas de Um Dia de Fúria, Marcas da Violência e a essência da saga John Wick que você começa a ter uma ideia de Anônimo, filme estrelado pelo subestimado ator Bob Odenkirk (conhecido por seu papel em Breaking Bad e consequentemente Better Call Saul). Mas essa produção de ação e certos mistérios é muito mais que a junção de outros bons filmes, consegue sua originalidade própria pela análise e pontos reflexivos de um perturbado protagonista com um passado misterioso muito bem construído por Odenkirk. Prato cheio para quem curte ótimos filmes de ação. Além de muitos pontos positivos, o projeto conta com a participação mais que especial do genial Christopher Lloyd. Dirigido por Ilya Naishuller e com roteiro assinado por Derek Kolstad (roteirista da saga John Wick).



 

Eurotrip (Matt Damon)

Feito para se divertir sem nenhuma pretensão de caminhar em questões existenciais profundas, em 2004, chegou às telonas um filme que ficaria na memória de gerações e gerações: Eurotrip – Passaporte para a Confusão. Dirigido pelo cineasta Jeff Schaffer, seu primeiro e único trabalho assinando como diretor de um longa-metragem, o projeto é um curioso acoplado de cenas muito engraçadas, longe de um politicamente correto, que diverte do início ao fim. Para ser a cereja do bolo, uma música chiclete composta para um dos personagens se tornou um ponto de encontro para risos e gargalhadas para toda uma geração de cinéfilos. A trilha sonora acaba ganhando um papel importante nesse trabalho. Uma banda formada em Boston em meados da década de 90 chamada Lustra, sem grandes sucessos até então, ganhou na loteria em 2004 ao compor a canção Scotty Doesn’t Know que virou a grande referência desse projeto que diverte do início ao fim. Quem não viu, tem a chance de assistir na Amazon Prime Video….e mais uma coisa… não conte pro Scott!

 

A Vida Secreta de Walter Mitty (Sean Penn)

Você já fez algo realmente extraordinário? Com um roteiro do sempre competente Steve Conrad (À Procura da Felicidade), baseado em um personagem fantástico criado pelo escritor americano James Thurber no conto publicado na revista The New Yorker em 1939, o trabalho como diretor do astro de Hollywood Ben Stiller, A Vida Secreta de Walter Mitty, se propõe em ajudar ao público a encontrar a verdadeira beleza do sonhar contido dentro de todos nós. Contando também com a participação mais do que especial do ganhador do Oscar Sean Penn, A Vida Secreta de Walter Mitty se consolida a cada minuto de fita como um retrato maduro entre a realidade e a ficção. Então pessoal, o jeito é seguir o ABC de Walter Mitty. Veja o mundo. Os perigos que virão. Chegue mais perto. Sinta. Esse é o propósito da vida. Não percam essa fabulosa experiência cinematográfica que Jung iria amar. Bravo!

 



Kick –Ass 2 (Jim Carrey)

Repleto de cenas de ação, muita violência e diálogos hilários voltam as telonas os super-heróis que mais falam palavrão no mundo do cinema. Dessa vez dirigidos pelo pouco conhecido cineasta norte-americano Jeff Wadlow , Kick- Ass (Aaron Taylor-Johnson) e companhia enfrentam novos desafios quando precisam enfrentar a normalidade do cotidiano estudantil. Uma das boas sacadas do filme foi dividir o protagonismo. Desta vez, Hit Girl (Chloë Grace Moretz) tem um grande destaque, aparece mais velha e enfrentando conflitos pessoais para seguir em frente na carreira de super heroína. Jim Carrey faz uma participação mais do que especial na pele do Coronel Estrelas, consegue se comportar de suas conhecidas expressões que passam do limite do engraçado e faz um esforço para não ofuscar os outros personagens. Por essa e outras Kick-Ass 2 consegue o mais difícil, ser melhor que o primeiro filme. O longa é um prato cheio para quem curte ótimos diálogos e filmes de super-heróis. Bravo!

 

Homem-Aranha: Sem Volta pra Casa (Andrew Garfield e Tobey Maguire)

Quando o aproveitamento da criatividade é certeiro. Em mais um novo filme da franquia de um dos super heróis mais famosos do universo dos quadrinhos, dessa vez vemos um tremendo amadurecimento de um personagem que sempre precisava de um mentor para poder se desenvolver. Depois de Homem-Aranha: Sem Volta para Casa, não mais. Absorvendo tudo de criativo que uma franquia gloriosa, e ligada diretamente ao universo cinematográfico da Marvel, pode conseguir em cerca de duas horas de projeção, Homem-Aranha: Sem Volta para Casa além de salvar a pele dos cinemas que estavam sofrendo em busca de novos tempos nesse quase pós pandemia nos apresenta uma história sólida e bastante profunda com inúmeras surpresas. O filme conta com participações especiais dos Homens-aranhas do passado (ou de outros universos), Andrew Garfield e Tobey Maguire.


 

Zumbilândia (Bill Murray)

O caótico reflexivo sobre o fim do mundo. Em 2009, chegou aos cinemas de todo o mundo um filme que seria um enorme sucesso e que arrecadou somente em bilheteria o quíntuplo do que custou. Zumbilândia conta a história de um vírus que altamente infeccioso transforma pessoas em zumbis sedentos por sangue. Um grupo de quatro pessoas, que conseguiram não serem infectados, acabam se encontrando para tentar encontrar soluções para a sobrevivência nesse universo doido. No filme, o ator Bill Murray faz uma participação inesquecível interpretando ele mesmo no filme!! Genial!

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: