quarta-feira, abril 24, 2024

As Melhores Músicas de Jennifer Lopez

Jennifer Lopez é um dos nomes mais conhecidos do cenário do entretenimento e uma das responsáveis pela popularização do latin pop no cenário mainstream.

Recentemente, Lopez voltou ao cenário cinematográfico e musical com o lançamento de um ambicioso projeto intitulado ‘This Is Me… Now’, composto por um álbum de canções inéditas (seu nono compilado na carreira, uma década depois da última investida) e um longa-metragem que já está disponível no Prime Video. A ideia era promover uma continuação de seu clássico álbum ‘This Is Me… Then’, de 2002, e mostrando a jornada de amadurecimento pela qual passou.

Aos 55 anos, a cantora, compositora e atriz continua a reiterar seu merecido espaço na indústria do show business e, pensando nisso, preparamos uma breve lista elencando as sete melhores músicas de sua carreira.

Veja abaixo as nossas escolhas e conte para nós qual a sua favorita:

7. “AIN’T IT FUNNY”

Álbum: J.Lo

Apesar de ter sido uma recepção um pouco mista à época de seu lançamento, “Ain’t It Funny” envelheceu de modo bastante positivo desde sua estreia em 2001 e consagra-se como uma das faixas mais envolventes da discografia de Lopez. Fazendo parte da trilha sonora de ‘O Casamento dos Meus Sonhos’, uma das comédias românticas mais conhecidas da performer, a faixa foi co-assinada por Cory Rooney e traz o melhor da salsa e do latin pop à tona em uma convidativa jornada pelo ato de se apaixonar.

6. “GREATEST LOVE STORY NEVER TOLD”

Álbum: This Is Me… Now

Não deixe de assistir:

“Greatest Love Story Never Told”, facilmente a melhor iteração de ‘This Is Me… Now’ e uma das mais interessantes da discografia da performer, é uma colaboração de hip-hopR&B e boom bap que nutre de semelhanças com “Kill Bill”, de SZA, e até mesmo com a vibrante “Ain’t It Funny”, e permite que a cantora mostre-se disposta a se divertir de modo palpável e memorialístico (“vinte anos atrás, parece que o tempo congelou; estamos vivendo na maior história de amor que já foi contada”).

5. “LOVE DON’T COST A THING”

Álbum: J.Lo

São poucas as pessoas que nunca ouviram falar de “Love Don’t Cost a Thing”: integrando seu segundo álbum de estúdio, ‘J.Lo’, a canção é uma amálgama perfeita entre popR&B com uma produção bastante chiclete e memorável (cortesia do trio Ric WakeRichie JonesCory Rooney) que continua a onda de hits dançantes de Lopez e que auxiliam a caracterizar sua identidade sonora. A faixa explora um relacionamento romântico que causa frustração à cantora, visto que seu parceiro apenas vê o enlace entre os dois a partir de uma perspectiva materialista (“mesmo se você estivesse pobre, meu amor não custa nada”).

4. “LET’S GET LOUD”

Álbum: On the 6

“Let’s Get Loud” é uma das faixas que mais representa a herança latina promovida pela carreira mainstream de Jennifer Lopez. Além da construção clássica do latin pop, a artista se une a Emilio Estefan Jr. e a Kike Santander para uma celebração da salsa e do dance em uma envolvente e sensual narrativa de empoderamento (“ninguém pode te dizer o que você deve fazer”), celebrando a vida como ela é e permitindo que a artista se lance a uma de suas melhores rendições vocais. Não é surpresa que a faixa tenha conquistado uma indicação ao Grammy de Melhor Gravação Dance em 2001.

3. “JENNY FROM THE BLOCK”

Álbum: This Is Me… Then

“Jenny from the Block” é uma das canções mais conhecidas da carreira de Lopez e uma das que mais reflete as inspirações que carregava consigo duas décadas atrás. Trazendo elementos do clássico hip hop e do R&B, além de contar com a inesperada aparição de uma flauta em praticamente toda a estrutura da música, a narrativa emerge como uma resposta à sua vida de crescente fama – incluindo seu relacionamento com o ator Ben Affleck – e ao seu desejo de continuar humilde mesmo com a fortuna e com o sucesso que conquistou.

2. “ON THE FLOOR”, feat. Pitbull

Álbum: Love?

Lançada em 2011 como o lead single de ‘Love?’, um dos álbuns mais recentes de Lopez, “On The Floor” causou um grande impacto quando chegou aos ouvidos do público. Performada ao lado do rapper Pitbull, a iteração é movida pelo melhor do dance-pop com pinceladas de latin pophousetechno e uma interpolação sagaz da clássica “Llorando se Fue” para fornecer ainda mais ritmo à canção. E isso não é tudo: além de contar com a química dos dois cantores, a faixa foi produzida por RedOne (que trabalhou com ninguém menos que Lady Gaga no início de sua carreira), transformando a track em uma sônica pulsação das pistas da dança.

1. “WAITING FOR TONIGHT”

Álbum: On the 6

A princípio escrita para o grupo feminino 3rd Party – que acabou desbandando pouco depois -, Lopez resolveu regravar sua própria versão da clássica “Waiting for Tonight”, oferecendo uma originalidade única e que se afastava tanto do R&B quanto do teen pop que dominavam as rádios no final dos anos 1990. O resultado não poderia ter sido outro: sua versão tornou-se mundialmente conhecida, encantando os ouvintes e a crítica por uma produção impecável de latin house e de dance-pop que colocou a performer como um dos principais nomes do gênero, ajudando a popularizar a cultura latina no cenário norte-americano. Não é surpresa que, até hoje, a faixa mostre-se contemporânea e nostálgica em uma escapista atmosfera sonora e lírica.

Mais notícias...

Thiago Nollahttps://www.editoraviseu.com.br/a-pedra-negra-prod.html
Em contato com as artes em geral desde muito cedo, Thiago Nolla é jornalista, escritor e drag queen nas horas vagas. Trabalha com cultura pop desde 2015 e é uma enciclopédia ambulante sobre divas pop (principalmente sobre suas musas, Lady Gaga e Beyoncé). Ele também é apaixonado por vinho, literatura e jogar conversa fora.

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS