‘Batman’: Christian Bale revela porque recusou voltar para o 4º filme da franquia

‘Batman’: Christian Bale revela porque recusou voltar para o 4º filme da franquia



Durante uma entrevista para o Toronto Sun, Christian Bale revelou que a Warner bros estava interessada em dar continuidade à franquia ‘O Cavaleiro das Trevas‘, mas a sequência não aconteceu por causa de um acordo entre ele e o diretor Christopher Nolan.

“Quando os executivos vieram até nós e disseram que planejavam um 4º filme, eu disse: ‘Não. Temos que respeitar o sonho de Chris, que sempre foi fazer uma trilogia. Se fizermos mais um, estaremos sendo irresponsáveis’. Depois disso, fui informado que meus serviços não eram mais necessários”, brincou Bale.

O astro também revelou que a trilogia não estava nos planos desde o início, mas o estúdio resolveu apostar numa sequência mesmo com a baixa bilheteria de ‘Batman Begins’, que arrecadou apenas US$ 375,2 milhões com um orçamento de US$ 150 milhões.

“Quando me ligaram perguntando se eu toparia fazer o 2º… Foi fantástico! Pensamos que não teríamos outra oportunidade se não fizéssemos, e foi um sucesso, então decidimos investir na trilogia e parar por aí.”

Aproveite para assistir:


Lembrando que, antes de ‘Aquaman’ faturar US$ 1,148 bilhão pelo mundo, ‘O Cavaleiro das Trevas Ressurge‘ era o filme de maior bilheteria da DC Comics, acumulando US$ 1,085 bilhão.

Bale retorna às telonas em ‘Ford vs Ferrari’, que já está em exibição nos cinemas nacionais.

Assista ao trailer:

O filme também é estrelador por Matt Damon (‘Perdido em Marte’), com direção de James Mangold (Logan‘).

Os vencedores do Oscar®, Matt Damon e Christian Bale estrelam ‘Ford Vs Ferrari‘, a incrível história real do visionário designer automotivo americano Carroll Shelby (Damon) e do destemido piloto britânico Ken Miles (Bale). Juntos, eles lutaram contra o domínio corporativo, as leis da física e seus próprios demônios pessoais para construir um carro de corrida revolucionário para a Ford Motor Company, assumir o controle das pistas e derrotar os carros dominantes de Enzo Ferrari, nas 24 Horas de Le Mans, na França em 1966.



COMENTÁRIOS