terça-feira, fevereiro 27, 2024

‘Besouro Azul’ | Conheça brasileiros que dublaram seus personagens de Hollywood na versão nacional

Um dos grandes destaques do novo herói DC nos cinemas, Besouro Azul, é a atriz brasileira Bruna Marquezine. Além dela atuar em inglês na versão original, ela mesma fez a dublagem de sua personagem na versão brasileira do filme. E o fez com maestria. Mas isso não é exatamente uma novidade para nossos artistas, que se mostraram bastante versáteis nas diversas áreas da atuação.

Pensando nisso, separamos mais alguns atores nacionais que atuaram em Hollywood, mas fizeram questão de dar sua voz original também na versão brasileira. Confira!

Wagner Moura

Um dos melhores atores de sua geração, Wagner Moura conquistou o público brasileiro e agora alterna sua carreira entre produções nacionais e estrangeiras. Ao longo de sua carreira na gringa, o ator teve a oportunidade de dublar a si mesmo em dois filmes. O primeiro foi Elysium, ficção de 2013 com Matt Damon, cuja temática misturava questões sociais com a falta de ética no uso da tecnologia. No filme, ele interpreta Spider, um hacker responsável por entrar nas naves e facilitar a imigração ilegal para a terra de Elysium. O segundo filme é Sergio, da Netflix, que conta a história do diplomata brasileiro Sérgio Vieira de Mello, que atuava em Bagdá durante a invasão norte-americana ao Iraque. Ele interpreta o protagonista e o dubla na versão nacional.

Thaila Ayala

Apesar de ter ido mal nas críticas e na bilheteria, Pica-Pau: O Filme foi uma produção norte-americana com o lançamento voltado para os cinemas brasileiros, já que o personagem faz mais sucesso aqui do que em seu país de origem. Não a toa, nos EUA, o longa foi lançado diretamente em Home Video. Na trama, a brasileira Thaila Ayala interpreta a ‘vilã’ Vanessa, que nada mais é que uma esposa que tem suas férias estragadas pelo pássaro biruta e seus esquemas. Então, além de aproveitarem uma brasileira no elenco para chamar ainda mais atenção do país para o longa, convidaram a própria Thaila para dublar sua personagem.

Rodrigo Santoro

Colocar Rodrigo Santoro nesta lista chega a ser quase desleal, porque o brasileiro emplacou uma série de projetos no exterior e praticamente virou seu dublador oficial em seu país de origem. Rodrigo dá voz a si mesmo nas seguintes produções: Simplesmente Amor, Lost, 300, Recém-Formada, Rio, Hemingway & Martha, O Que Esperar Quando Você Está Esperando, Rio 2, 300 – A Ascensão do Império, Golpe Duplo, Os 33, Ben-Hur, Power e Wolf Pack. Dentre seus personagens mais famosos estão o Xerxes, Jesus Cristo e o ornitólogo Túlio.

Não deixe de assistir:

Alice Braga

Assim como Rodrigo Santoro, Alice Braga construiu uma carreira sólida em Hollywood. No entanto, apesar de ter feito vários filmes e séries, ela teve apenas três oportunidades de se dublar na versão nacional, em Ensaio Sobre a Cegueira, Elysium e na série Queen of the South. Porém, nesta última, ela faz sua versão brasileira apenas durante a primeira temporada da produção. É uma pena que ela não se duble mais, apesar da dubladora Priscila Amorim sempre fazer um trabalho muito competente dando voz a ela.

Giselle Itié

A produção do primeiro capítulo da franquia Os Mercenários foi cheia de polêmicas. Com cenas gravadas no Rio de Janeiro, o filme teve acusações de calote de Stallone aos profissionais brasileiros e uma entrevista polêmica em que o ator disse que era divertido filmar no Brasil porque era possível explodir tudo e ainda ganhar um macaco de presente. Mesmo assim, a atriz Giselle Itié foi escalada para interpretar a personagem Sandra no filme e também ficou responsável por dublar a personagem na versão brasileira do filme. Quando perguntada se foi uma das profissionais que levou calote, ela disse que recebeu em dia, mas que também seria quase impossível não pagarem um valor tão baixo.

Menção honrosa:

Gisele Bündchen

Principal supermodelo do mundo na virada dos anos 90 para os anos 2000, a brasileira Gisele Bündchen teve uma tentativa de virar atriz de cinema nessa época, mas não foi lá muito bem. Sua estreia foi como vilã da comédia Táxi, em que interpretava uma contrabandista internacional. A campanha pela presença dela no filme foi massiva, mesmo que a crítica não tenha curtido tanto sua atuação. Na versão brasileira, ela também deu voz a sua personagem, só que também não foi lá muito bem como dubladora. Não a toa, em seu próximo filme, O Diabo Veste Prada, a icônica modelo e ativista foi dublada por Letícia Bortoletto.

Mais notícias...

Pedro Sobreirohttp://cinepop.com.br/
Jornalista apaixonado por entretenimento, com passagens por sites, revistas e emissoras como repórter, crítico e produtor.

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS