[EXCLUSIVO] 'Bird Box': Josh Malerman, autor do livro, fala sobre o filme e o amor pelo Brasil

[EXCLUSIVO] 'Bird Box': Josh Malerman, autor do livro, fala sobre o filme e o amor pelo Brasil


'Bird Box' é um dos grandes lançamentos da Netflix no mês de dezembro. O filme, que conta a história de sobrevivência de uma família em meio a um cenário apocalíptico em que ninguém pode enxergar a ameaça que existe lá fora - ou, do contrário, enlouquece - tem sido bastante divulgada pela rede de streaming, com direito a exibição por uma semana nos cinemas norte-americanos e um painel de divulgação na ComiCon de São Paulo, que trouxe a atriz Sandra Bullock para conversar com os fãs.

Em entrevista exclusiva, nossa repórter Janda Montenegro conversou com Josh Malerman, autor do livro que inspirou o filme, que no Brasil saiu pela editora Intrínseca com o nome 'Caixa de Pássaros'. Confiram!

Janda: Você esteve na premiere mundial de 'Bird Box'. Você também visitou o set de filmagem na época da gravação, no Universal Studios em Los Angeles. Como autor do livro, e como este é o primeiro dos seus livros a virar filme, como foi a sua experiência de testemunhar sua história se tornar real?

Foi tão mágico como se pode imaginar. Ver a Malorie, uma personagem que significa tanto para mim, ganhar vida... ver a Sandra Bullock vestida de Mallorie e usando o mesmo tipo de carro do livro, foi como se os detalhes de uma fantasia estivessem sendo preenchidos e ganhando cores em tempo real, diante dos meus olhos. Estar no set de filmagem foi provavelmente o momento em que tudo se tornou real de verdade para mim. Eu nunca me senti como o 'cara mais importante ali', nem me senti como se não pertencesse ali. Eu fui muito bem recebido e fui levado a um set que era eficiente, focado, energizante e acolhedor. Eu amei cada segundo da experiência.

Você teve a oportunidade de escolher os atores ou de interferir no roteiro?

Não. E fico feliz de não ter participado. Da forma como eu vejo, se eu tivesse escrito o roteiro (e eu não o escrevi), e tivesse estrelado o filme (o que eu, claro, não fiz), ainda assim não seria o livro. Então, de cara eu fiquei feliz de que estava nas mãos deles. E em que mãos! Susanne Bier, Sandra Bullock e companhia cuidaram da história. Teve um momento, no início do processo, que eu estava ao telefone com a Universal (que inicialmente havia adquirido os direitos, antes da Netflix comprar deles) quando o estúdio estava falando de possíveis roteiristas, mas eu estava apenas rebatendo algumas ideias, e não para escolher o roteirista ou algo do tipo. E, novamente, fico feliz por isso. Talvez isso tenha a ver com fazer parte de uma banda de rock por tanto tempo, mas eu adoro esse lance colaborativo. Então, ver o que os produtores, o roteirista Eric Heinsserrer, o elenco e Susanne Bier fizeram com a história tem sido uma maravilha e uma felicidade para mim.


Aproveite para assistir:


Você já viu o filme. O quão próxima a história é do livro que nós lemos? Há muitas diferenças?

Eu vi e adorei. Se é o livro? Bom, ele segue as regras do livro, e a Malorie se aproxima do que eu tinha imaginado, mas há algumas diferenças. Algumas delas eu queria ter escrito no livro! O livro sempre pareceu algo como um episódio da série 'Além da Imaginação' ['Twilight Zone'], um close na casa, uma rua, meia dúzia de pessoas, um rio. O filme parece maior, em dimensão. Por exemplo, o rio, é exuberante, lindo, intimidador. Eu queria tê-lo escrito dessa forma.

O filme primeiramente tinha sido planejado para ser lançado na Netflix em dezembro, mas estreou antes, por uma semana, nos cinemas norte-americanos, visando uma indicação ao Oscar. Como você se sente com relação a essa possibilidade?

Bom, depois de ter visto o filme duas vezes, eu digo: por que não? O Trevonte Rhodes como Tom é magnífico, e a Sandra Bullock está fantástica. Eu acho que às vezes, quando tem uma reunião de um elenco como esse, é compreensível focar a atenção na reunião em si, esquecendo, momentaneamente, que, caramba, a Sandra Bullock é uma atriz única. Então, sim, eu posso ver algo como uma indicação acontecer.

O quanto toda essa experiência de adaptação para o cinema mudou a forma como você escreve histórias agora?

Não acho que tenha mudado. Estou trabalhando em uns livros novos agora e em nenhum deles parece estar diferente dessa forma, em comparação com quando eu escrevi 'Caixa de Pássaros', 'Unbury Carol', 'Inspection', 'A House in the Bottom of the Lake' e outros. Não sei por quê. Acho que tem algo a ver com gostar tanto do processo [de escrita], com tanta paixão, que eu não consideraria, mesmo que inconscientemente, deixar que algo mudasse isso. Eu sempre vi os livros de maneira cinematográfica, enquanto os escrevia, assim como eu imagino que a maioria dos escritores da nossa geração o fazem. Mas eu acho que há um elemento que acredita que uma adaptação cinematográfica é possível com cada livro agora. E isso é uma coisa maravilhosa para se levar em consideração.

O que podemos esperar de você em 2019? Vai lançar algum livro novo? Alguma nova adaptação para o cinema?

Então... eu tenho um livro com o qual estou muito animado. Será lançado em abril de 2019. Se chama 'Inspection' e será publicado pela Del Rey/ Penguin Randon House (nos EUA). Eu tenho alguns contos em antologias ótimas. Talvez saia uma novela no próximo Halloween também. Também há uma novidade sobre filme e sobre TV, mas me disseram para ficar de bico fechado sobre isso por enquanto, rs. Então eu vou ficar de boca calada. Enquanto eu conseguir. Eu sou um tagarela por natureza.

Você já esteve no Brasil uma vez. Você tem muitos leitores e fãs aqui, e eles amam 'Bird Box'. Dá um olá para eles e alguma dica sobre o filme. 😉

Ai meu Deus, eu adoro o Brasil. Você [Janda] sabe que eu adoro. Eu me sinto conectado com o Brasil de verdade, de uma forma geral, mas também pelo Instagram (o que pode parecer uma coisa estranha para se dizer), mas isso é a verdade. Eu quero voltar aí. Eu e Allison [a esposa dele] falamos sobre isso com frequência. É um dos meus lugares favoritos no mundo. Mal posso esperar para o filme estrear aí. Eu amo você, Brasil!

 

A estreia de 'Bird Box' aconteceu dia 13 de Novembro, durante o AFI Fest, o Festival do American Film Institute, em Los Angeles, Califórnia. O filme ficou em exibição apenas por uma semana e entrou no catálogo da Netflix dia 21 de dezembro. No Brasil, os livros do autor são publicados pela editora Intrínseca. Algum palpite sobre qual o próximo livro do autor será adaptado para o cinema ou para a TV?

Confiram as fotos do escritor:

suspense traz um cenário apocalíptico em que uma grande ameaça está à solta, mas ninguém sabe exatamente o que é. O motivo? Quem olha para a ameaça, enlouquece e morre.

Sandra Bullock  e Sarah Paulson estrelam, após trabalharem juntas em 'Oito Mulheres e Um Segredo'.

Assista ao trailer:

Uma força misteriosa dizimou a população mundial. Para os sobreviventes, uma coisa é certa: quem a vê, morre. Na busca do último refúgio existente, Malorie e os dois filhos terão de descer um rio traiçoeiro. E a única chance de escaparem da morte é encarar a perigosíssima jornada de olhos vendados. Ao enfrentar o desconhecido, Malorie encontra amor, esperança e um novo começo a ser descoberto.

O filme traz Sandra Bullock, vencedora do Oscar®, à frente do elenco reforçado por estrelas como John Malkovich, Trevante Rhodes e Sarah Paulson. A direção deste novo e envolvente thriller é de Susanne Bier, vencedora do Oscar.

A estreia acontece dia 21 de dezembro na Netflix.

 


Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c