Conheça as Novas Super-Heroínas da Fase 4 da Marvel Studios

Conheça as Novas Super-Heroínas da Fase 4 da Marvel Studios



Um dos painéis mais aguardados da San Diego Comic Con este ano foi o da Marvel, em que os fãs tiveram a oportunidade de saber mais sobre a Fase 4 da MCU – ou seja, tudo que a empresa planejou depois dos Vingadores derrotarem o Thanos. E os fãs não se decepcionaram, pois a Marvel veio com dez produções, dentre filmes e séries, planejadas para os próximos dois anos, centrando boa parte do protagonismo em personagens mulheres. Oba! Então, vamos conhecer as principais heroínas da nova Fase da Marvel.

 

A Poderosa Thor, em ‘Thor: Love and Thunder’ (Natalie Portman)

Sem dúvida esse foi o principal anúncio da noite. Muitos fãs vibraram com a notícia, outros, torceram o nariz. Mas é importante entender que a história de uma “Thor mulher” existe, e não é apenas “lacração” da Marvel. Na história – publicada na série What if? No.10, de 1978  –, quem encontra o cajado mágico é Jane Foster, e, ao batê-lo no chão após ler sua inscrição, se transforma em Thordis, a deusa do trovão. Em seguida, ela salva Donald Blake e passa o martelo para ele, que se transforma em Thor, e Jane acaba se casando com Odin, em Asgard. Pode ser que Dona Marvel mude isso aqui – e seria bem bom né.

 

Aproveite para assistir:


Valquíria, em ‘Thor: Love and Thunder’ (Tessa Thompson)

Outro momento que provocou gritinhos no painel foi o anúncio, feito pela atriz Tessa Thompson, de que a Valquíria é o rei do povo de Asgard e que, agora, deve ir buscar sua rainha. Sim, isso significa que Valquíria será a primeira personagem abertamente lésbica do MCU, e isso é ótimo! Então, no novo filme, Valquíria buscará proteger os asgardianos e encontrar um novo lar para o seu povo.

 

Thena, em ‘Os Eternos’ (Angelina Jolie)

Angelina Jolie já havia sido confirmada na MCU, mas no painel os fãs tiveram a oportunidade de conhecer melhor sobre seu personagem, que é um dos mais fortes da Fase 4. Na história, a cidade de Atenas, na Grécia, fora construída em homenagem à Thena, filha de Zuras, o líder dos Eternos no planeta Terra. Thena possui profundo conhecimento sobre os Eternos, os humanos e os Desviantes, e seus poderes são parecidos com os de Ikaris. Seu nome original é Azura e a heroína apareceu pela primeira vez na edição No.5 dos Eternos, de 1976.

 

Makkari, em ‘Os Eternos’ (Lauren Ridloff)

Eis uma grande novidade da Dona Marvel: na história original, Makkari é um homem, porém, em ‘Os Eternos’, o personagem será interpretado pela atriz Lauren Ridloff (a Connie, de ‘The Walking Dead’). O personagem já foi anteriormente conhecido pelos nomes Hurricane e Mercury, apareceu nas histórias entre 1976 e 1978. Makkari nasceu em Olímpia, capital dos Eternos na Terra e é responsável pela Guilda Tecnológica dos Eternos, onde é responsável por criar e desenvolver veículos ultrarrápidos. É um personagem super veloz, forte e possui reflexos ligeiros, capaz de criar ciclones e correr pelas paredes e pela superfície da água.

 

Ajak, em ‘Os Eternos’ (Salma Hayek)

Outra adaptação da Dona Marvel, uma vez que na história original Ajak também era um personagem homem. Conhecido como um ‘Eterno Polar’ por ter nascido na Sibéria, o personagem apareceu nos quadrinhos em 1976 e em uma das vertentes Ajak é reconhecido pelos astecas como sendo Quetzalcoatl, o deus do vento e da sabedoria. Em outra possibilidade, Ajak é reconhecido pelos incas como Tecumotzin, o Senhor da Luta. Ao que parece, o personagem seguirá mais essa linha da hispano-américa, afinal, será interpretado pela atriz Salma Hayek.

 

Sprite, em ‘Os Eternos’ (Lia McHugh)

Esse é um personagem mirim que também será adaptado para a interpretação da atriz Lia McHugh (do suspense ‘Totem’), pois na versão original da HQ o herói é um garoto. Com nome de refrigerante, Sprite possui o arquétipo do trickter, tipo o Puck, de ‘Sonho de uma Noite de Verão’, de Shakespeare. Apesar de ser criança, é um personagem superpoderoso, com total controle sobre a própria estrutura molecular. Além disso, é capaz de levitar, criar ilusões e de canalizar radiação cósmica e transformá-la em calor ou em força.



COMENTÁRIOS