Crítica | 1 Contra Todos – Primeiras impressões (3ª temporada)

Crítica | 1 Contra Todos – Primeiras impressões (3ª temporada)

Nota:

A Temporada da Vingança

Até que ponto a corrupção pode corromper um homem honesto? Até onde podemos ir fazendo o que achamos ser o correto? O que é o bem e o mal? Esses são os pontos cruciais da trama do seriado 1 Contra Todos, fruto de uma parceria entre a Conspiração Filmes com a FOX Premium Brasil.

Com episódios enérgicos e cheios de vigor, o seriado nacional criado pelo trio Thomas Stavros, Gustavo Liepstein e Breno Silveira tem conquistado prêmios por onde passa e garantido sua atual terceira temporada, a qual será o objeto de análise.

O piloto do novo ano começa com uma narração interessante, ressaltando os acontecimentos do ano anterior e nos situando no drama pesado que a temporada promete. Logo somos levamos a perceber as situações em que os personagens se encontram, principalmente o protagonista e anti-herói Cadu, vivido pelo ótimo Júlio Andrade, que mais uma vez se entrega ao personagem com força total, desafiando a si mesmo e provando que sua indicação ao Emmy Internacional foi mais do que justa.



Após todos os fatos terríveis dos anos anteriores, dessa vez a série se foca na vingança, mas de uma forma justa e cabível. Cadu vê a chance de agarrar sua redenção e limpar sua barra de todas as más decisões que havia tomado no passado, podendo ter a chance de se vingar de Pepe (Roberto Birindelli) e sua organização criminosa. Apesar do episódio introduzir essa trama de forma lenta, quando engata, prende nossa atenção até o final.

A produção surpreende. Há toda uma preocupação com a iluminação das sequências e a mise-en-scène é pontual, somada aos enquadramentos escolhidos pelos diretores Breno Silveira e Daniel Lieff, que ressaltam a estranheza de uma Brasília decadente, assim como a vida do protagonista.

Outro ponto alto fica por conta da relação pai e filho, de Cadu com Téo, interpretado pelo jovem ator João Fernandes, que rouba a cena do início ao fim do piloto, quando um erro cometido o força a pagar pelos seus pecados, assim como seu pai, precisando encarrar uma realidade totalmente nova e se adaptar a um mundo que não lhe pertence. Os diálogos bem trabalhados da dupla emocionam e, mesmo sabendo que a justiça está sendo feita, continuamos a torcer para o bem dos anti-heróis e desafiando nossa percepção de certo e errado.

O seriado encontra seu ponto fraco, mais uma vez, ao seguir todos clichês do gênero, apesar de bem executados, muito já foi visto em outras séries, principalmente estrangeiras, desperdiçando a oportunidade de criar algo totalmente novo para um público que está crescendo e cada vez mais aceitando que o Brasil pode realizar projetos ao nível estrangeiro. A produção está à altura, agora só falta o roteiro não se perder dentro das convenções de fazer um thriller policial.

Com cenas de ação bem executadas, produção cinematográfica e boas atuação, 1 Contra Todos se destaca novamente entre os atuais seriados brasileiros de prestígio e a terceira temporada promete um Breaking Bad’ total na vida de todos. É esperar para ver!

A nova temporada contará com oito episódios e estreia no dia 23 de abril, às 22h30, simultaneamente no FOX Premium 2 e no canal FOX.

 





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c