Carla Camurati é uma incrível e importante diretora de cinema brasileiro. Com uma carreira recheada de filmes que se tornaram referência a muitos estudantes que hoje já estão produzindo, como ‘Carlota Joaquina, A Princesa do Brasil’ (1995) e ‘Getúlio’ (2014), a diretora estreia agora nas salas de cinema do país seu mais novo trabalho – que é também o primeiro documentário de sua carreira: o longa político ‘8 Presidentes 1 Juramento – A História de um Tempo Presente’.

Acompanhando os 35 anos de redemocratização do estado brasileiro, ‘8 Presidentes 1 Juramento’ segue os caminhos percorridos não só pelos candidatos às eleições presidenciais da era da democracia brasileira, como também sinaliza os posicionamentos dos candidatos que também concorreram mas que acabaram não vencendo – dentre os quais, alguns nomes que voltam a reaparecer um pouco mais adiante em nossa História. Quando colocados assim, lado a lado, fica mais evidente como os caminhos foram sendo percorridos por estes indivíduos.



A montagem realizada por Joana Ventura é um dos aspectos mais certeiros da produção, conseguindo uma transição fluida entre os governos ao ponto de as primeiras uma hora e trinta do documentário passarem num piscar de olhos. Isso, claro, também tem a ver com a profunda e dedicada pesquisa de imagens que ficou a cargo de Antônio Venâncio, que realizou boas escolhas dentre o vasto material que deve ter encontrado nos acervos das emissoras Globo e GloboNews, coprodutoras do projeto. Conjuntamente, os dois realizaram um bom trabalho para dar conta de tanto tempo histórico e fazê-lo caber em um longa-metragem de duas horas e vinte minutos de duração.

Aproveite para assistir:

Entretanto, a duração do documentário acaba também pesando contra ele, posto que o assunto, em si, é denso. De certa maneira essa escolha também corresponde à duração que o documentário dedica a cada um dos mandatos dos presidenciáveis; debruçando-se com muita agilidade até os anos 2000, o filme tem um ritmo mais acelerado, como que de suspense até, costurando os fatos históricos tumultuados no início, com a quase gestão de Tancredo Neves até o governo FHC e a era neoliberal, o Plano Real e as privatizações (inclusive com imagens dá própria Carla Camurati em dois momentos importantes para o cinema em que a diretora esteve presente); a hora final de ‘8 Presidentes 1 Juramento’, porém, se estende em explicar a ascensão e queda dos governos do PT, com muita ênfase na consequência da Lava-Jato nas gestões Lula e Dilma; entretanto, ao contrário do que anuncia em sua sinopse, o documentário não termina na posse do atual presidente – que, no filme, acaba sendo apenas pincelado, pouco demonstrando a tragédia que está sendo a atual gestão, que vem sendo desenhada desde o primeiro dia. No longa aparecem apenas a posse e um áudio extraído de abril de 2020 – e um áudio, sabemos, não tem o mesmo impacto que uma imagem em um filme.



8 Presidentes 1 Juramento’ é um documentário que, através de sua pesquisa, faz um espectador perceber que os ciclos políticos são viciosos, pertencentes à engrenagem do poder difícil de quebrar. Como diz seu título, é uma análise histórica que reflete no tempo presente.

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: