Crítica | Como Treinar o Seu Dragão 3 - O Encerramento perfeito da melhor trilogia do Século XXI

Crítica | Como Treinar o Seu Dragão 3 - O Encerramento perfeito da melhor trilogia do Século XXI

Nota:

O último capítulo da trilogia Como Treinar o Seu Dragão chega aos cinemas no dia 17. Embalados pelo sucesso do segundo filme e agora distribuídos pela Universal Studios, Soluço e Banguela retornam em uma aventura sobre amadurecimento e amizade.

Lançado em 2010, Como Treinar o Seu Dragão conseguiu contar uma história original e muito bem-feita. Comandada por Dean DeBlois, um dos responsáveis por Lilo & Stitch (2002), o filme mostra amigos de raças diferentes unidos por sua insegurança perante o mundo. Juntos, eles descobrem qualidades antes impensáveis. Soluço se liberta das amarras sociais que o prendiam na timidez e escondiam seu talento. Banguela não precisa mais ser o monstro ameaçador que todos esperam que ele seja.

Diante dessa nova forma de encarar o mundo, a dupla enfrenta um desafio ainda maior em Como Treinar o Seu Dragão 2 (2014): a perda. Explorando novas áreas, a dupla encontra um paraíso de dragões comandado por Valka, a mãe perdida de Soluço. Com a família mais uma vez junta, o jovem cria expectativa de uma nova realidade. Seus sonhos, porém, são jogados por água abaixo pelo terrível Drago Sangue-Bravo (Djimon Hounson).

Agora, cavaleiro e dragão se veem com a difícil missão de comandar a aldeia viking. Situado um ano após os eventos do filme 2, Como Treinar o Seu Dragão 3 encerra com chave de ouro a melhor trilogia animada do Século XXI!


Aproveite para assistir:


A trama é bem simples, mas direta em sua mensagem: crescer é necessário. Não importa se você é uma pessoa normal ou um cavaleiro, a vida sempre vai te cobrar decisões adultas. E o filme passa isso de forma bem orgânica. Aliás, esse é um grande mérito da franquia. Por mais que seja uma época distante, os personagens são mega atuais. E acompanhá-los por quase uma década cria um sentimento muito forte da relação público-personagem.

A grande ameaça da vez é Grimmel (FMurray Abraham), o Caçador responsável por exterminar quase todos os Fúrias da Noite do mundo – quase, porque sim, Banguela é o último Macho da espécie. Junto a ele, há a chegada de um novo dragão, a Fúria da Luz. Uma versão feminina do Banguela, que logo mexe com o coração e a atenção do dragão. O grande conflito, afinal, acaba por ser entre Soluço e Banguela. É justo que o Alpha dos dragões viva confinado a Soluço unicamente pela relação de amizade deles? É hora de deixá-lo ir? Essa incerteza faz a trama rodar e dá aos fãs uma angústia enorme.

O elenco de apoio continua muito bem, mas como diz o nome, são apenas apoio. Estão ali para interferir em alguns momentos importantes e para fazer as usuais gracinhas, características da franquia.

A direção de Dean DeBlois é incrível e se autorreferencia o tempo todo. Ele usa planos consagrados nos filmes anteriores e traz alguns novos lindíssimos. Uma das cenas mais bonitas da trilogia está neste filme. É nítido o carinho dele pelos personagens e uma obra que trate suas peças com tanto amor e esmero merece ser exaltada.

Como Treinar o Seu Dragão 3 é uma ode magnífica ao universo baseado nos livros de Cressida Cowell e uma bomba de emoções. Promete agradar a públicos de todas as idades, mas em especial aos fãs da franquia. Merece DEMAIS ser assistido no cinema mais próximo.

Como Treinar o Seu Dragão 3 estreia em 17 de janeiro de 2019.


Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c

COMENTÁRIOS