Crítica | Dragon Ball Super Broly - O Filme: Diverte e entretém, valorizando a franquia!

Crítica | Dragon Ball Super Broly - O Filme: Diverte e entretém, valorizando a franquia!

Nota:

Nesta quinta (3), 'Dragon Ball Super: Broly' chegou aos cinemas brasileiros. Baseado no anime e mangá, o filme se passa após os eventos do Torneio do Poder e conta com um velho conhecido daqueles que acompanham a história de Goku há tempos no papel de vilão: Broly. Dessa vez pertencendo oficialmente ao cânone da saga.

É raro um filme de Dragon Ball ser bem construído. Porém, felizmente, não foi este o caso. A história é muito bem apresentada e no roteiro há uma preocupação de preencher lacunas de alguns espaços abertos ao longo do mangá, principalmente na saga dos Sayajins. Figuras antigas como Nappa e Raditz marcam presença no longa. O filme faz muitas auto-referências para que o público tenha uma identificação e saudosismo ainda maior.

Apesar de Dragon Ball se caracterizar por suas lutas e o poder bruto, há um contexto a ser apresentado, dando assim um foco a todos os "por quês" dos fatos que culminaram às situações vistas em tela. Tamanho cuidado pode ser comprovado ao notar que Goku e Vegeta só passam a participar ativamente na segunda metade do filme, quase aos 50 minutos de todos os 95 exibidos.




Broly é um bom vilão. Porém será que é vilão mesmo? Em diversos momentos de exibição, o filme faz questão de reforçar a ideia de que o personagem não é mau de fato, apenas não tem pleno controle de seus poderes. Isso pode dar uma abertura para futuramente ele participar de outras sagas, desta vez como aliado. Porém isso é mera especulação. Havia uma grande expectativa em ver a forma final da transformação de Broly, porém há uma demora muito grande para isto acontecer, errando assim o timing. O foco para o modo base do personagem é maior do que deveria. Do mesmo modo, Goku e Vegeta demoram muito a dar tudo de si, o que é até compreensível, pois caso contrário o filme terminaria rápido, mas era possível haver uma melhor organização. Desta forma, os 15 minutos finais foram muito corridos.

Em termos de luta, o maior destaque foi o confronto entre Vegeta e Broly. O príncipe Sayajin aumentou gradativamente o nível de suas transformações à medida que o poder do antagonista subia. No confronto, ambos os guerreiros puderam ser mostrados como muito poderosos, tendo assim uma mútua valorização. Após alguns minutos, infelizmente, Vegeta foi descartado, ficando fora de tela durante alguns consideráveis minutos.
Um ponto que os fãs de Dragon Ball gostam de analisar é o nível de poder. Afinal, o quão forte Broly é? No filme, deixa-se subentendido que ele é inferior a Jiren, principalmente antagonista da última saga. Ainda assim, é levantada a possibilidade de Broly estar acima de Bills, o que o coloca em um patamar muito elevado de todo o elenco do anime.

Dragon Ball Super: Broly apresenta algumas falhas, mas no geral é um bom filme. Há boas lutas, a história é bem construída e deixa em aberto algumas possibilidades para o futuro. O longa 5assim ainda mais a marca de Dragon Ball, em evidência há cerca de 30 anos.


Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c