Crítica | Dumbo - Tim Burton entrega a MELHOR adaptação live-action da Disney

Crítica | Dumbo - Tim Burton entrega a MELHOR adaptação live-action da Disney

Nota:

A Walt Disney tem aproveitado a moda dos remakes e reboots em Hollywood para recriar seus clássicos de animação em live-action, apelando para a nostalgia daqueles contos que marcaram a nossa infância com uma roupagem nova.

Tudo começou com o sucesso de 'Alice no País das Maravilhas' (2010), também dirigido por Tim Burton, que arrecadou mais de US$ 1 bilhão nas bilheterias - apesar de ser um dos live-actions mais fracos e cansativos do estúdio. O lucro acendeu a luz verde para a produção de novas versões de 'Cinderela', 'Malévola', 'Mogli – O Menino Lobo' e 'A Bela e A Fera'.

Agora, chegou a vez de uma das mais clássicas histórias do estúdio ganhar vida "em carne e osso".

'Dumbo' é a MELHOR adaptação live-action lançada pela Disney até o momento, uma reimaginação superior à animação lançada em 1941, que tinha apenas 64 minutos de duração.


Aproveite para assistir:


Com roteiro do prestigiado Ehren Kruger ('O Chamado', 'Pânico 3'), a nova versão não é apenas uma adaptação, já que ela se aprofunda na mitologia do clássico e dá sequência aos eventos do filme original, modernizando a obra para os dias de hoje e trazendo diversos atuais que servem como pano de fundo para a história do elefantinho voador.

Usando o clássico conto, Kruger consegue abordar de maneira muito efetiva o bullying, a importância da família, a superação, o poder do pensamento e até mesmo o capitalismo - que pode ser visto como o grande vilão desta nova história. Não se assuste se você se identificar com o elefantinho Dumbo, pois o filme consegue trazer uma história universal para todos aqueles que já sofreram por serem diferentes.

Na trama, Holt Farrier (Colin Farrell) é um ex-astro de circo que retorna da 2ª Guerra Mundial e encontra seu mundo virado de cabeça para baixo. O circo em que trabalhava está passando por grandes dificuldades e o dono, Max Medici (Danny DeVito), compra um elefante com a promessa que ele dará luz à nova atração do circo. Porém, o elefantinho recém-nascido tem orelhas gigantes que fazem dele motivo de piada e bullying.

Quando os pequenos Milly (Nico Parker) e Joe (Finley Hobbins) descobrem que Dumbo pode voar, o circo faz um incrível retorno, atraindo o empreendedor persuasivo V. A. Vandevere (Michael Keaton), que recruta o peculiar animal para seu mais novo empreendimento de entretenimento, a Dreamland.

Dumbo se torna uma atração do novo circo - mas logo se revolta ao perceber que faz parte apenas da ganância de um homem movido pelo capitalismo.

Com uma história mais aprofundada e cheia de camadas e personagens interessantes, 'Dumbo' traz uma trama muito mais densa e interessante que o original, além de emocionar a plateia com um protagonista carismático: apesar de ser criado em computação gráfica, o Dumbo é extremamente realista e consegue transmitir todas as emoções com seus olhos lacrimejantes, conquistando nosso coração logo nos primeiros minutos do filme.

Tim Burton entrega seu Melhor Filme em anos, que promete marcar toda uma geração. Ele captura o espírito da animação original e cria um espetáculo visual único e estonteante, com um CGI ainda melhor que o de 'Mogli – O Menino Lobo'. A uma fotografia é espetacular, como uma ida ao circo mais divertido de nossa infância. Burton consegue nos entregar uma conto atemporal que se torna um deleite para nossos olhos.

O elenco é um show à parte, com destaque para Colin Farrell, Michael Keaton, Danny DeVito e Eva Green.

Burton e Kruger conseguem adicionar aqui o que faltava nas adaptações live-action anteriores: a emoção.

Assim como o elefantinho, o filme levanta voo em seu terceiro ato e conquista a audiência com uma fábula encantadora sobre amor, bullying, superação e esperança. Imperdível.

 


Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c