Crítica | ‘Flamin’ Hot: O Sabor que Mudou a História’: Uma ÓTIMA cinebiografia vinda de uma história inusitada

Enquanto os últimos anos foram cercados de bio-pics sobre figuras históricas, cantores e outras personalidades marcantes, a Searchlight Pictures lançou o que é, provavelmente, uma das cinebiografias mais inusitadas até agora: ‘Flamin’ Hot: O Sabor que Mudou a História’, um filme sobre a criação dos salgadinhos Cheetos Flamin’ Hot, que revitalizou a Frito-Lay nos EUA. A produção ganhou um certo prestígio no festival SXSW 2023 e acabou de chegar no catálogo do Disney+ e do Star+.

A trama acompanha Richard Montañez, um descendente de imigrantes mexicanos que, desde criança, sempre foi esforçado e muito esperto. Apesar de ter que lidar com o pai e avô bem rígidos e com o constante bullying na escola, ele conhece Judy, que viria a ser sua futura esposa (interpretada por Annie Gonzalez). Passando por uma adolescência e início da vida adulta bem complicados, o agora adulto Richard (Jesse Garcia, de ‘Narcos: México) decide optar por uma vida mais honesta para dar algum futuro a sua família, que agora inclui mais 2 filhos.

Mas a história começa a se desenrolar mesmo quando ele é contratado para trabalhar como faxineiro em uma fábrica da Frito-Lay em San Bernardino, na Califórnia. Com uma direção bem conduzida de Eva Longoria, que faz sua estreia comandando um longa-metragem, o filme consegue misturar bem os elementos de drama familiar e comédia para dar sustento à narrativa, fazendo com que ela funcione com suas próprias pernas mesmo não tendo nada de inovador em suas execuções.

Com o roteiro adaptado do livro “A Boy, a Burrito and a Cookie: From Janitor to Executive“, biografia escrita pelo real Richard Montañez, o longa não teria uma escolha melhor de elenco do que Jesse Garcia e Annie Gonzalez como protagonistas, que exalam química em todas as cenas que estão juntos desde a primeira vez que aparecem em cena.

Outro destaque do elenco fica para Dennis Haysbert, que interpreta um carismático engenheiro da fábrica e um tutor para Montañez, e Tony Shalhoub como Roger Enrico, o CEO da Frito-Lay, que consegue transmitir empatia em todas as poucas cenas que aparece.

Não deixe de assistir:

Com isso, ‘Flamin’ Hot’ se consagra como uma das melhores adições em catálogos de streaming de 2023 e certamente uma das melhores cinebiografias dos últimos anos. Para os apreciadores de narrativas baseadas em fatos, a excelente representação latina e a história envolvente vão conseguir deixar o telespectador engajado até o emocionante e inspirador desfecho, que com certeza vai deixar também com muita vontade de comer salgadinhos Cheetos.

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS

Enquanto os últimos anos foram cercados de bio-pics sobre figuras históricas, cantores e outras personalidades marcantes, a Searchlight Pictures lançou o que é, provavelmente, uma das cinebiografias mais inusitadas até agora: ‘Flamin’ Hot: O Sabor que Mudou a História’, um filme sobre a criação...Crítica | 'Flamin' Hot: O Sabor que Mudou a História': Uma ÓTIMA cinebiografia vinda de uma história inusitada