Crítica Netflix | Amigos da Faculdade – 2º Temporada mantém relevância zero

Crítica Netflix | Amigos da Faculdade – 2º Temporada mantém relevância zero

Nota:


Após o fiasco da primeira temporada, Amigos da Faculdade (Friends From College) voltou à Netflix, no último dia 11 de janeiro, para não acrescentar nada à trama definhante de oito episódios. Depois de um ano das revelações do último capítulo A Night of Surprises, os personagens continuam caricatos e sem carisma de modo que a história é uma sequência de ressentimentos, gritos e ladainhas que poderiam ter sido encerradas na primeira temporada.

O casal  Ethan Turner (Keegan-Michael Key) e Lisa Turner (Cobie Smulders) são os piores personagens do seriado e a trama de ambos é sempre mal desenhada. Primeiro, porque o ressentimento da mulher traída pelo marido e todos os seus amigos não funciona e torna-se uma chacota por  todos os episódios. Segundo, todas as situações soam irrisórias, sobretudo o novo namorado de Lisa, Charlie (Zack Robidas).

Para reuni-los, surge o jantar de noivado de Max (Fred Savage) e Félix (Billy Eichner) com a presença de um gambá no primeiro episódio para criar uma situação embaraçosa. Já no segundo episódio, Ethan e Lisa têm uma recaída, o que já provoca uma previsível  “reviravolta” digna dos piores roteiristas de conveniências.

Mariana (Jae Suh Park) continua perdida sem uma história para si mesma, sendo sempre rebaixada pelos “amigos”. O pior de tudo é que a gente não consegue nem acreditar que eles são amigos ou que ao menos gostem uns dos outros, pois todas as escolhas dos personagens são prejudiciais aos outros.

Com todas as cenas clichês de filmes de casamento, desde o jantar de noivado, despedida de solteiro até a cerimônia, cada capítulo é uma montanha de frustrações, questões mal resolvidas e meias histórias para tentar fundamentar o roteiro fraquíssimo. Um exemplo dessas pontas frouxas é o relacionamento sem tempero, açúcar ou nenhum condimento entre Nick (Nat Faxon) e Merrill (Sarah Chalke).

Aproveite para assistir:


O personagem de Nat Faxon passa de um versão mal lapidada de Joey, de Friends (1994-2004), para um fantasma sem rumo e arrasado. Sem muita veracidade, Nick termina seu estranho relacionamento e escolhe amparar a carente Lisa, mas ela não o corresponde.  Assim como Samantha (Annie Parisse), que tenta finalmente manter um relacionamento normal com Ethan, mas quebra a cara e tudo volta ao começo do primeiro episódio da primeira temporada.

Os roteiristas miraram em Friends, mas acertaram em Friends With Better Lives (2014), cancelada depois da primeira temporada, por conta dos personagens estereotipados e piadas fracassadas. Depois da enrolação de oito episódios, de vinte e poucos minutos cada, Amigos da Faculdade devia ser cancelada e esquecida, no entanto, pode ser que engate mais uma desastrosa temporada, na qual apenas os dilemas de Max conseguem criar uma atmosfera divertida de sitcom.



COMENTÁRIOS