Crítica | O Diabo e o Padre Amorth - Filme da Netflix com ‘CENAS REAIS DE EXORCISMO’

Crítica | O Diabo e o Padre Amorth - Filme da Netflix com ‘CENAS REAIS DE EXORCISMO’

Nota:

O editor-chefe Renato Marafon traz a crítica em vídeo do polêmico ‘O Diabo e o Padre Amorth’ (The Devil and Father Amorth) - que já está disponível na Netflix Brasil.

William Friedkin, diretor do clássico 'O Exorcista', filmou um exorcismo na vida real e o lançou no documentário. A produção foi rodada em 2016, com a premissa de que William gravou um momento verídico de possessão.

Assista a crítica em vídeo:

Friedking comentou mais detalhes do projeto:

"Na época de O Exorcista não sabíamos como era um exorcismo: inventamos tudo. Mas eu não tinha a intenção de fazer esse filme. Estava na Itália para receber um prêmio, no ano passado, decidi em um impulso pedir para um amigo teólogo para entrar em contato com o padre Amorth. Eu já sabia que ele tinha visto meu filme e o havia elogiado em um livro que escreveu".

A imprensa americana chegou a citar que os momentos de possessão poderiam ter sido modificados para tornar tudo ainda mais sombrio. Mas ainda assim, a produção foi elogiada por ser uma nova referência para o gênero.

O documentário acompanha mais precisamente a sessão de exorcismo da arquiteta Cristina, que chegou a passar pelo mesmo procedimento outras 9 vezes.