Crítica | Roubo Pelos Ares – Suspense da Netflix é Reviravolta Atrás de Reviravolta

A Índia é um dos maiores produtores de cinema no mundo. Não é de hoje que a Netflix vem investindo em distribuir filmes produzidos por Bollywood (a capital do cinema local) aos seus assinantes, e como resultado podemos, inclusive, ver a vitória de ‘RRR’ este ano, levando o Oscar de melhor canção. Aos poucos os espectadores brasileiros vão se familiarizando, curtindo o estilo de produção realizada por aquele país, e uma das comprovações pode ser vista agora com o filme ‘Roubo Pelos Ares’, suspense que já estreou no primeiro lugar do Top 10 desde seu primeiro dia.

Neha Grover (Yami Gautam) é uma comissária de bordo que gosta do que faz e de atender bem aos passageiros, sempre com cortesia. Certo dia, em uma viagem a trabalho, ela conhece o bonitão Ankit (Sunny Kaushal), e dá a ele sua própria refeição, para que ele não fique com fome, uma vez que o rapaz era vegetariano e aparentemente o avião trocara seu pedido. Mais tarde, em seu horário de lazer, Neha casualmente encontra Ankit em uma boate, e em seguida, novamente o encontra em uma outra situação. A frequência com que isso vai acontecendo aproxima os dois, de modo que a coincidência acaba se desenvolvendo em uma intensa paixão. Porém, quando tudo começa a ir bem nos planos do casal, um segredo do passado de Ankit vem à tona, e, para que os dois possam seguir em frente eles precisarão encabeçar um roubo milionário de diamantes durante um voo. Só que eles não esperavam que tantas imprevisibilidades pudessem acontecer durante o trajeto.

Não se deixe enganar: se ‘Roubo Pelos Ares’ aparentemente parece apenas mais um filme de Bollywood, a real é que as uma hora e quarenta de duração é reviravolta atrás de reviravolta, com pouco espaço para respirar. Ao mesmo tempo em que obedece um formato típico das produções indianas (a apresentação dos protagonistas com suas histórias pessoais sendo narradas através de músicas e entrando no enredo como um parênteses na história, apenas para situar o espectador sobre quem é essa pessoa e como ela encaixa na trama) o roteiro de Shiraz Ahmed, Raj Kumar Gupta e Amar Kaushik tece um intrigante suspense com diversos elementos que vão entrando no enredo quase sempre surpreendendo a gente, chacoalhando toda a história com bastante frequência.

Com um bom roteiro em mãos, o diretor Ajay Singh conseguiu extrair os sentimentos e as emoções corretas de seu casal protagonista, de modo a ficar convincente as evoluções de cada um dentro da história. Soma-se a isso uma boa edição e uma boa montagem do filme, que imprime dinamicidade, tensão e ainda mais suspense numa história que poderia ter se passado em qualquer outra situação, mas que é polarizada ao ser situada dentro do confinamento de um avião voando.

Misturando uma pegada de ação com os elementos do suspense dentro de uma realidade infelizmente bastante comum nos dias de hoje (o sequestro de aviões comerciais), ‘Roubo Pelos Ares’ é um filme a la ‘La Casa de Papel’, que prende nossa atenção do início ao fim – primeiramente por conta do envolvimento emocional dos protagonistas, para, após, nos conquistar pelo mirabolante roteiro disposto a nos surpreender. Uma boa pedida na Netflix tanto dublado quanto na língua original, o hindi.

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS

A Índia é um dos maiores produtores de cinema no mundo. Não é de hoje que a Netflix vem investindo em distribuir filmes produzidos por Bollywood (a capital do cinema local) aos seus assinantes, e como resultado podemos, inclusive, ver a vitória de ‘RRR’...Crítica | Roubo Pelos Ares – Suspense da Netflix é Reviravolta Atrás de Reviravolta