Crítica | The Marvelous Mrs. Maisel - Tony Shalhoub é o grande destaque da Segunda Temporada

Crítica | The Marvelous Mrs. Maisel - Tony Shalhoub é o grande destaque da Segunda Temporada

Nota:


Após praticamente um ano da estreia da primeira temporada, a segunda parte da série criada por Amy Sherman-Palladino (Gilmore Girls) chegou na plataforma da Amazon Prime Video. Lembrando que a produção recebeu diversos prêmios audiovisuais incluindo dois Globos de Ouro e oito Emmys e já concorre com esta etapa ao Globo de Ouro de 2019.

A segunda temporada de The Marvelous Mrs. Maisel tem início alguns meses depois dos últimos acontecimentos da season finale da primeira parte. Com Midge (Rachel Brosnahan) e Susie (Alex Borstein) agora buscando lugares para que a primeira possa se apresentar e Abe (Tony Shalhoub) tentando descobrir os motivos de Rose (Marin Hinkle) ainda não ter retornado de sua viagem a Paris. A partir disso, a série começa a se desenrolar durante seus dez episódios.


Aproveite para assistir:


Com os personagens já estabelecidos, Palladino decide investir em mostrar um pouco mais dos coadjuvantes, dando ênfase para os pais da protagonista, especialmente Abe Weissman. Shalhoub é o grande destaque desta temporada e realiza as melhores cenas, seja sozinho ou nos diálogos e/ou troca de olhares com a filha. Inclusive, sendo um dos motivos para que ‘Midnight at the Concord’ (2x05) seja um dos melhores, senão o melhor capítulo desta parte da produção. Em seguida é preciso bater palmas para Alex Borstein que entrega uma Susie ainda mais sarcástica, pontual nas piadas e mais humanizada. É evidente, em sua interação com Midge, o quanto essa amizade é importante para a mesma, ao ponto de proteger a comediante não somente no ambiente profissional, mas também pessoal. Além desses, Rose e Joel (Michael Zegen) ganharam também mais espaço juntamente ao próprio Ethan (Nunzio Pascale), que recebeu mais falas.

Em relação a protagonista, esta temporada permite que o público acompanhe seu crescimento profissional, a confiança que a mesma ganha a cada apresentação bem sucedida, assim como suas frustrações com a demora do alcance de sucesso profissional. Midge está com tudo nos palcos e entrega stand-ups espetaculares, sendo o melhor deles no quinto episódio. Ademais, é intrigante acompanhar suas interações com Lenny Bruce (Luke Kirby), que mesmo sendo poucas, sempre compartilha diálogos importantes para a evolução da mesma. É necessário comentar a respeito da participação especial de Zachary Levi como Benjamin, o interesse amoroso da personagem de Brosnahan nesta etapa. O personagem - que é judeu, médico e digno de cenas espetaculares e divertidíssimas -possui uma química maravilhosa com a comediante e só agrega em positivo para a criação de Amy Sherman-Palladino.

Em quesitos de roteiro e storyline, é importante admitir que a primeira temporada de The Marvelous Mrs. Maisel segue sendo seu troféu de ouro, entretanto, esta segunda não passa tão longe. Com uma narrativa construída cuidadosamente, trabalhando de forma coerente o drama e a comédia, esta parte se ergue principalmente por causa de seus personagens e elenco bem escolhido. A decisão por dar espaço para os coadjuvantes ganharem vida diante as telas foi uma jogada de mestre de sua criadora e roteiristas.

Na parte de direção, a série continua acertando e Palladino, quando assume o papel de diretora, mostra que não só de palavras em um papel ela é feita. Inclusive, ‘Midnight at the Concord’ é um dos capítulos dirigidos pela mesma. Além disso, a trilha sonora está espetacular, assim como o contraste das cores escolhidas para cada temática dos episódios. Outro ponto que é preciso salientar são os figurinos que também entram na lista de coisas cuidadosamente selecionadas para a produção.

The Marvelous Mrs. Maisel realiza uma segunda temporada espetacular, recheada de críticas ao machismo presente na sociedade naquela época que ainda vive nos dias atuais, mantém o humor singular construído na primeira parte e permanece com sua riqueza de narrativa com diversas referências do período. A série de TV continua a merecer seu lugar de destaque como uma das melhores dramédias no ar atualmente. Ademais, prepare-se para ficar sem saber como lidar com o cliffhanger deixado para a próxima temporada.


COMENTÁRIOS