terça-feira, fevereiro 20, 2024

Crítica | Uma Noite no Museu: O Retorno de Kahmunrah – Disney Repagina História Original em Versão Animada para Pequenos

Em 2006, o mundo passou a olhar os museus de uma forma bem diferente. É que com o lançamento do filme ‘Uma Noite no Museu’, estrelado por Ben Stiller em auge de carreira, as pessoas passaram a desejar que as peças instaladas nos museus mundo afora ganhassem vida ao cair da noite tal qual vimos neste espetacular filme. De lá para cá, dezesseis anos se passaram, praticamente duas gerações de jovens cresceram, e aquilo que vimos como grande novidade no início do milênio, cheia de paranauê tecnológico, já não faz mais tanto sucesso com a garotada atual. Atenta a isso e sem perder o rebolado, a plataforma da Disneyplus trouxe este mês a aventura em animaçãoUma Noite no Museu: O Retorno de Kahmunrah’, que já está disponível aos assinantes. 

O guarda noturno do Museu de História Natural Larry Daley (Zachary Levi) está saindo de licença para trabalhar um período como vigia em um museu no Japão. Porém, ele está tendo problemas em encontrar um substituto para ficar em seu lugar em Nova York, afinal, as criaturas do Museu, quando ganham vida à noite, acabam afugentando cada candidato que aparece. Às vésperas de sua viagem e já desesperado, Larry decide ouvir ao conselho do ex-presidente Roosevelt (Thomas Lennon) e convencer seu próprio filho, Nick (Joshua Bassett), de apenas dezesseis anos, a ocupar a vaga, afinal, quem melhor do que Nick para lidar com tranquilidade com as personalidades do local? O problema é que Larry não sabia que Nick tinha medo de muitas coisas, e que, na sua ausência, acabaria entrando na maior aventura de sua vida.

Com a duração certa para prender a atenção dos pequenos (uma hora e vinte de duração apenas), ‘Uma Noite no Museu: O Retorno de Kahmunrah’ é literalmente e ao mesmo tempo uma passagem de bastão e uma repaginada do que já foi feito. Atento aos desejos da garotada (afinal, a Disney é dona da Marvel, por exemplo), o roteiro escrito por Ray DeLaurentis e William Schifrin baseado no livro de Milan Tenc tira o protagonismo do homem adulto e o substituiu por alguém mais jovem, para atrair o público (inclusive elenca um dos novos crushs da atual geração, da série ‘High School Musical: A Série: O Musical’, para dublar o protagonista e chama o querido Shazam! para emprestar voz ao pai de Nick), para que a juventude possa se relacionar com a falta de jeito de Nick. Dona Disney não dá ponto sem nó.

Matt Danner e Justin Lovell apostam numa estética mais semelhante aos anos 2000 para formar o traço de sua animação, recuperando, inclusive, as características de parte do elenco original (Robin Williams, Owen Wilson etc). Entretanto, quando olhamos a trama em si, observamos que é a mesmíssima história do filme de 2006, só que dessa vez com um protagonista mais jovem (claro!) e em versão animada, incluindo falas mais politicamente corretas e mais luz a personagens antes não tão valorizados. 

Sem trazer nada de novo, ‘Uma Noite no Museu: O Retorno de Kahmunrah’ apresenta a franquia para a garotada mais jovem e funciona como dose nostálgica  para os saudosos dessa franquia fantasiosa. Entretenimento de fim de ano.

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS

Em 2006, o mundo passou a olhar os museus de uma forma bem diferente. É que com o lançamento do filme ‘Uma Noite no Museu’, estrelado por Ben Stiller em auge de carreira, as pessoas passaram a desejar que as peças instaladas nos museus...Crítica | Uma Noite no Museu: O Retorno de Kahmunrah - Disney Repagina História Original em Versão Animada para Pequenos