Tem histórias da ficção que são tão bem escritas – e melhor ainda encenadas – que nem parecem invencionice de alguém. Muito disso acontece por conta de os fatos apresentados trazerem um tom tão próximo à nossa realidade, que tendemos a acreditar que aquela história que vemos de fato aconteceu. Um bom exemplo disso é a mais nova produção ‘Vocês Não Me Conhecem’, minissérie que estreou recentemente na Netflix e, desde então, anda fazendo sucesso entre os espectadores, mantendo-se entre os mais vistos do Top 10 da plataforma.


Hero (Samuel Adewunmi) está no banco do réu. Seu julgamento já aconteceu, mas, em uma tentativa de contar sua versão dos fatos, ele decide dispensar sua advogada no último momento para aproveitar o espaço das alegações finais para falar a verdade. É assim que ele compartilha como conheceu a misteriosa Kyra (Sophie Wilde) casualmente no ônibus e se apaixonou por ela – e como ela é o que o liga à acusação do crime de homicídio contra Jamil (Roger Jean Nsengiyumva). Enquanto relata os acontecimentos, novos personagens vão sendo inseridos nos eventos que conduziram ao crime, como sua irmã Bless (Bukky Bakray), seu grande amigo Curt (Tuwaine Barrett) e o gângster Face (Michael Balogun). Prestes a ouvir sua sentença, Hero precisa provar sua inocência ao juri e ao juiz (Michael Gould), mesmo que todas as provas contra ele sejam convenientemente muitíssimo evidentes.

Dividido em apenas quatro episódios com quase uma hora de duração cada e produzido originalmente pela BBC, ‘Vocês Não Me Conhecem’ acerta em desenvolver sua história no formato de minissérie (ou seja, não teremos outras temporadas, pois a história se encerra aqui), porém a forma como roteiro de Tom Edge é montado dá uma segurada na evolução da trama, pois não só os episódios começam sempre com o protagonista no tribunal, recapitulando os eventos passados, como também durante o relato a narrativa é frequentemente interrompida para nos trazer de volta ao tempo presente, em que Hero está sendo julgado. Desse modo, toda vez que nos engajamos na história, somos levados de volta ao júri, onde apenas Hero fala, e isso dá uma impacientada.


Aproveite para assistir:



Baseado no livro de suspense jurídico de Imram Mahmood, a série de Sarmad Masud apresenta ao espectador uma história que aparentemente parece simples, de um sujeito comum que costumava trabalhar vendendo carros e amava seu emprego, mas que, ao conhecer a mulher de sua vida, começa a tomar uma série de más decisões que vão enrolando-o cada vez mais em um redemoinho aparentemente sem fim no submundo do crime, levando-o à prisão. Nesse sentido, Imram Mahmood consegue construir uma atmosfera de tensão constante que nós conseguimos antecipar que estamos prestes a acontecer algo grave, e, consequentemente, nos depararmos com a verdade por trás do crime.

Com uma explicação mirabolante (e polêmica) numa sequência final recheada de plot twist que aceleram o fechamento da trama, ‘Vocês Não Me Conhecem’ é uma minissérie envolvente, que prende a nossa atenção do início ao fim, apesar de os episódios poderem ser uns dez minutos mais curtos. O final surpreendente certamente dividirá opiniões, mas é uma boa pedida para quem curte uma história de crime num ambiente jurídico tais como as séries ‘For Life’ e ‘O Poder e a Lei’, pois dá para maratonar a temporada inteira em uma noite só.


Não deixe de assistir: