Diretor fala sobre o seu infame remake de ‘Psicose’

Diretor fala sobre o seu infame remake de ‘Psicose’


Em entrevista ao WTF with Marc MaronGus Van Sant, diretor do infame remake de ‘Psicose‘, revelou como conseguiu sinal verde para o projeto.

Depois de ter dirigido ‘Drugstore Cowboy’, que foi muito bem recebido pela crítica, os chefões da Universal sabiam que os atores queriam trabalhar comigo, e eles poderiam ter qualquer ator que quisessem. Não girava em torno de mim, mas sim dos atores. Eles queriam que eu fizesse o remake de algo, e eu disse ‘Por que vocês não pegam um sucesso e o refaz exatamente do mesmo jeito? Ao invés de fazer uma refilmagem com um novo ângulo, apenas refaça tudo igual’. Toda essa coisa pareceu experimental para mim, então eu pensei ‘Por que não?’. Eles riram, acharam idiota, ridículo, absurdo e saíram, e, então, disseram ‘Nós não faremos isso’.”

Depois de ter sido nomeado ao Oscar na categoria Melhor Diretor pelo filme ‘Gênio Indomável‘, no entanto, os executivos do estúdio, de repente, não acharam a ideia tão absurda.

“Depois eu fiz ‘Gênio Indomável’, que foi muito bem nas bilheterias, e foi nomeado para nove Oscars. Na semana anterior à premiação, [os estúdios] gostam de fazer novos acordos com as pessoas que são nomeadas, porque assim que você ganha, eles financiam o seu filme. Eles tentaram fazer um acordo comigo, e eu tinha um acordo com a Paramount, além de outros estúdios, e o meu empresário disse ‘A Universal realmente quer um acordo com você, você tem algo para eles?’ E eu disse ‘Fale para eles: ‘Psicose’, refilmado quadro-por-quadro, novo elenco, colorido. Essa é a ideia’. Então, ele me ligou de volta e disse ‘Eles acharam a ideia fantástica’. E, de repente, estava acontecendo. O dinheiro fala alto.”



A visão experimental do diretor não foi bem recebida, e o remake de ‘Psicose‘ fracassou não só entre os críticos, como também nas bilheterias, e permanece até os dias atuais como um dos remakes mais odiados da história.





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c