Doctor Who | 11ª Temporada - Primeiras Impressões

Doctor Who | 11ª Temporada - Primeiras Impressões

Nota:

The Thirteenth has arrived

Em novembro faz 55 anos que o primeiro episódio da emblemática série britânica criada por Sydney Newman, Doctor Who, foi ao ar. E pela primeira vez, após 12 Doutores, o público verá uma mulher interpretando o tão famoso personagem. O anúncio, apesar das reações negativas, provocou bastante positividade por parte dos fãs, especialmente, se pensarmos na era em que vivemos atualmente onde mais mulheres assumem papeis de destaque.

Jodie Whittaker é quem veste o manto agora e apesar de já ter sido apresentada no finalzinho do episódio “Twice Upon a Time”, onde o décimo Segundo Doutor (Peter Capaldi) se regenera, é na season premiere da décima primeira temporada que o fãs conhecerão um pouco mais sobre a mesma.

“The Woman Who Fell to Earth”, escrito por Chris Chibnall (Torchwood), atual showrunner e produtor executivo da série, insere novamente o telespectador no universo de Doctor Who, além de apresentar os novos personagens que farão parte desta atual jornada. Com um roteiro estável, mantendo as qualidades que fazem esta produção ser tão querida pelos fãs e bem vista pela crítica, o capítulo segue coeso durante toda sua uma hora e seis minutos. Os diálogos não perdem o tom cômico misturado a um pouco de drama dentro da narrativa para causar mais efeito.



Os personagens dão match com facilidade e a química é, em momento algum, questionável. É como se todos ali já tivessem trabalhado juntos em outros episódios e não fosse este somente o primeiro. Whittaker assume, e muito bem – diga-se de passagem – o manto de Doctor e proporciona as melhores cenas de todo o episódio. Se vocês estão com dúvidas, posso garantir que enxergarão de longe o tão querido personagem agora vivido pela atriz. Tenha certeza que o carisma que faz deles tão únicos e amáveis está presente na mesma.

Outros que merecem ser mencionados é Tosin Cole como Ryan Sinclair, Mandip Gill que interpreta Yasmin Khan, Sharon D. Clarke que dá vida a Grace O’Brien e Bradley Walsh que faz Graham O’Brien. O quarteto funciona perfeitamente, cada um apresentando suas próprias peculiaridades, além de se encaixarem rapidamente com a protagonista, dando mais gás à season premiere e fazendo-a ainda melhor do que já vinha prometendo ser. O antagonista não é tão marcante, contudo, é compreensível que sua presença sirva mais como um gancho para apresentar a nova Doutora.

No quesito de direção, “The Woman Who Fell to Earth” faz um trabalho espetacular e exibe cenários lindíssimos nas locações diárias. Sem contar que os planos cinematográficos harmonizam com a narrativa mostrada. Os efeitos mantém o nível de qualidade da temporada anterior e a arte consegue estar de acordo com o pedido pelo roteiro. Inclusive, espere por momentos interessantíssimos envolvendo objetos.

No geral, a season premiere da décima primeira temporada de Doctor Who tem um ritmo tão dinâmico que é impossível se sentir entediado, não querer ver cada vez mais de todos ali mostrados e acompanhar suas desventuras no espaço-tempo. A sensação que fica é a de que você terminou seu livro favorito somente para mergulhar em uma continuação que tem todos os elementos para ser tão boa quanto a anterior.

Pode entrar, Décima Terceira Doutora!





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c