Dublado ou Legendado: Qual é o melhor?

Dublado ou Legendado: Qual é o melhor?


A dublagem brasileira é considerada uma das melhores do mundo. Ainda assim, há uma certa rejeição, principalmente pelos mais jovens, em relação a assistir a uma produção nesta condição, seja um filme ou uma série.

Mesmo o descontentamento com audiovisuais dublados sendo mais exposto e visível, na prática, ainda é a opção preferida de um modo geral no país. Como exemplo, em 2017 a Netflix divulgou que em terras tupiniquins o público acessa mais ao conteúdo dublado do que ao legendado.

Nos dois casos há vantagens e desvantagens, então ambos são muito úteis e mais satisfatórios de acordo com o desejo da pessoa.

Filmes e séries legendadas são ótimas para quem quer sentir a atuação real em cena. Principalmente para quem tem uma mínima base do inglês, é possível notar que algumas piadas se perdem mesmo na legenda, mas que são possíveis só de ouvir pelo áudio original. Essa sensação de real, de ouvir o que fato o ator está falando traz uma sensação mais realística e de imersão àquilo que está sendo assistido.




Além disso, em produções que são dubladas algumas frases se perdem devido à necessidade técnica dos dubladores de acompanhar o movimento da boca, tempo de fala e precisarem alterarem algumas palavras em seus significados. No legendado, temos a ideal noção daquilo que está sendo apresentado. Há uma percepção maior do contexto, de tudo que está ocorrendo em cena, seja na série ou no filme, independentemente se a pessoa está assistindo no cinema ou em casa.

Outro ponto é que alguns nomes importantes, como de personagens, objetos ou locais perdem totalmente o sentido quando passadas ao português. Há todo um jogo de palavras que em muitas situações fica inviável adaptar para a nossa língua, por mais que os estúdios de dublagem façam o possível para que tudo fique completamente compreensível aos brasileiros.

"Aff, paga pau de americano..."

Para quem tem preferência por filmes dublados e não gosta de legendados, é comum ouvir esse tipo de frase. Porém, ela não faz muito sentido. A questão não é ser uma produção americana ou ter o inglês como idioma e sim aquele ser o áudio original. Afinal, ninguém que prefira filmes legendados assiste, por exemplo, Tropa de Elite em outro idioma só para ouvir o inglês. Não há nenhum problema com a língua portuguesa, o ponto vai além disso.

Se mesmo com legenda muitas frases perdem o sentido quando escritas em português, a dublagem em alguns casos também dá uma compreensão ainda menor. Geralmente falas com trocadilhos e referências, além de jogo de palavras. Em filmes live-action, o filme com seu áudio original é primordial para captarmos a maior essência possível do filme.

O Rei Leão

Por outro lado...

Repare que no parágrafo acima falei em “filmes live-action”.

A regra não se estende a animações, pois por não se tratarem de produções com pessoas reais, naturalmente todas são dubladas, independentemente se em inglês, português, francês, japonês ou em quaisquer idiomas. Neste segmento e tipo de filme a dublagem brasileira é de nível extremamente elevado. Claro que há exceções e trabalhos ruins (cof cof Luciano Huck em Enrolados), mas no geral o trabalho é bem feito.

Isto acontece não somente por ser animações como também pelo ótimo trabalho daqueles que dão voz aos personagens. O Brasil é uma referência nesse ponto. É possível citar inúmeros dubladores que se destacam, como Guilherme Briggs, Miriam Fischer, Fernanda Baronne, Wendel Bezerra, Garcia Junior, entre outros tantos. São vários os exemplos de dublagens marcantes em filmes de desenhos ou animações. Uma referência muito lembrada é A Nova Onda do Imperador.

Há casos em que a dublagem brasileira se sobressai até mesmo à original, tamanha qualidade. Geralmente quando uma pessoa vê um filme dublado e depois o assiste de novo, dessa vez, legendado, aos poucos a tendência é que ela se relacione mais com o áudio original, mas em alguns exemplos isto é praticamente impossível de acontecer. Você provavelmente já assistiu As Branquelas dezenas de vezes e sabe de cabeça todas as falas em português. Assistindo no original, o filme perde metade da graça. As Branquelas tem que ser dublado, não tem jeito.

A dublagem é importante e necessária. Há muitas pessoas que têm dificuldade para ler, outras que sequer sabem ler e isso não se limita apenas às crianças. Isso sem falar de diversos indivíduos que têm problemas visuais e são impedidos de ver a obra em sua plenitude, sendo possível assim apenas ouví-la. É essencial que hajam filmes com áudio em português para que este tipo de conteúdo seja acessível a todos.

Já que muitos preferem filmes legendados e outros tantos têm uma relação melhor com obras dubladas, o ideal é que haja um equilíbrio. Infelizmente, não é o que acontece em todo lugar. Em muitas cidades pelo Brasil, os cinemas disponibilizam inúmeras sessões dubladas e pouquíssimas (em muitos casos, nenhuma) versões legendadas. Com a falta de opção, a solução para alguns é recorrer à internet, mesmo que o arquivo não esteja em boa qualidade. Todos saem prejudicados.

De todo modo, é possível coexistir e é importante que haja as duas opções para o espectador. Há muitos países em que há uma quantidade ínfima de filmes legendados, como Estados Unidos, Alemanha e França. Lá, a esmagadora maioria da distribuição é feita com produções dubladas. A torcida é para que o Brasil não se encaminha para esta direção. As pessoas têm (ou deveriam ter o direito de escolha).

Seja dublado ou legendado, assistir filme é muito bom. Que as produções continuem chegando aos cinemas, os dubladores façam um bom trabalho e que quem queira assistir legendado tenha esta opção.





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c