EMOCIONANTE! Mãe de jovem autista comove a internet após Netflix remover 'Procurando Nemo'

EMOCIONANTE! Mãe de jovem autista comove a internet após Netflix remover 'Procurando Nemo'



Todo mundo sabe o quão chato é procurar um filme ou série na Netflix e descobrir que tal conteúdo não está mais disponível. Seja por questões contratuais, exigências do estúdio ou de audiência, títulos vem e vão, mas nem todo mundo sabe o impacto que isso pode gerar.

Um recente comentário de uma mãe no Facebook causou comoção de centenas de pessoas. Em seu apelo, Fernanda Torres pedia que o filme 'Procurando Nemo' voltasse ao catálogo do serviço de streaming, pois seu filho Miguel, de apenas 6 anos, é autista e estava sofrendo com a ausência do filme.

"Meu filho é autista, está tendo crises desde dia 01, cada vez que procura o filme favorito dele e não encontra. Me ajudem"

A princípio, alguns usuários sugeriram que Fernanda comprasse uma cópia do filme em mídia física, mas a situação não era tão simples assim. Ela explicou:

"O problema é o padrão quebrado, ele assistia no menu da Netflix, e agora não aparece mais. Ele está que só chora e reclama, quer que eu faça aparecer no menu. Eu coloco no YouTube e ele desliga, e fala netclifes: nemo"


Aproveite para assistir:


A Netflix não respondeu o apelo da mãe de Miguel, porém o analista de suporte técnico Rodrigo Lima, de 22 anos, se sensibilizou com o desespero de Fernanda e resolveu ajudar. Sozinho, ele criou uma interface personalizada com o menu do serviço de streaming e disponibilizou o arquivo online, possibilitando que a moça gravasse um DVD do filme com o visual da Netflix! Olha só como ficou:

Linda iniciativa, não é mesmo? Em declaração, Rodrigo disse:

"Tive a ideia de tirar um print do layout e fazer de um modo que ficasse parecido. Não conheço ninguém com autismo, mas entendi a dificuldade e quis fazer para ajudar. Não achei que ia ter repercussão, porque sou uma pessoa tímida e assusta um pouco"

No Facebook e em outras redes sociais, várias pessoas elogiaram o rapaz! E você, o que achou dessa história?


COMENTÁRIOS