sábado, maio 25, 2024

Fãs de Ana de Armas PERDEM processo contra a Universal por causa de filme sobre os Beatles

Dois fãs da atriz Ana de Armas (‘Blade Runner 2049’), Peter Rosza e Conor Woulfe, foram intimados a pagar uma indenização de US$ 126.705 (aproximadamente R$ 664,29).

De acordo com a Variety, a dupla processou a Universal em 2022 após alugar ‘Yesterday’ na Amazon Prime por US$ 3,99, atraídos pela participação da atriz no trailer. No entanto, descobriram que seu papel foi removido do filme e decidiram processar o estúdio por publicidade enganosa.

Inicialmente, o juiz federal concordou com eles, concluindo que os trailers de filmes não estão imunes a alegações de publicidade enganosa. O processo evoluiu para uma ação coletiva contra o estúdio. No entanto, a dupla precisava apresentar provas de que as pessoas foram assistir ao filme devido à participação Ana de Armas, o que não conseguiram.

O processo por publicidade enganosa poderia continuar, mas, com apenas dois autores, o valor envolvido não seria significativo. O máximo que poderiam esperar recuperar era US$ 7,98.

Então, o jogo virou a favor do estúdio, que entrou com um pedido de honorários advocatícios. Embora o juiz tenha permitido as alegações de publicidade enganosa, ele também rejeitou outras alegações de responsabilidade do produto dos autores, decidindo que elas não se aplicam a filmes.

Isso fez com que a Universal fosse considerada a parte vencedora sob a lei anti-SLAPP da Califórnia, o que lhe permitiu receber honorários advocatícios. O advogado principal do estúdio, Kelly Klaus, cobra US$ 1.158 por hora. O valor total solicitado para os pedidos de anti-SLAPP, além das taxas para os pedidos de honorários advocatícios, foi de US$ 672.000, dos quais a Universal buscou o reembolso de US$ 472.000, considerado uma redução “generosa”.

O juiz, no entanto, viu isso de maneira diferente e reduziu para US$ 126.705.

Na sexta-feira, eles aceitaram um acordo que resolverá o caso, cujos termos não foram divulgados.

De acordo com documentos judiciais, ninguém está satisfeito com o resultado. A Universal acredita que foi forçada a gastar dois anos e centenas de milhares de dólares defendendo um processo patentemente frívolo. Enquanto isso, os advogados de ação coletiva dos autores – que inicialmente acreditavam que a reivindicação valia milhões de dólares – acabaram acreditando que os tribunais da Califórnia são manipulados a favor dos estúdios de Hollywood.

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS