Fãs relembram de 'Akira' e 'Blade Runner', que se passam em 2019

Fãs relembram de 'Akira' e 'Blade Runner', que se passam em 2019


2019 já chegou e esse é um ano bastante especial para o gênero da Ficção Científica. Dois dos maiores clássicos do gênero, ocorrem justamente nesse ano: 'Akira' e 'Blade Runner'.

No filme, a história desenrola-se em Neo Tóquio, uma cidade reconstruída depois de ter sido destruída na III Guerra Mundial, iniciada pelo crescimento incontrolável de poderes sobrenaturais de uma criança chamada Akira, que foi registrado num programa governamental secreto de pesquisa.

Por conta da ocasião da virada do ano, diversos fãs relembraram de 'Akira' nas redes sociais em tom de entusiasmo.

Confira:

“2019 será luminoso.”

“Certo, 2019. Eu estou pronto para 'Akira' e 'Blade Runner'. Me traga o apocalipse neon cyberpunk”.

“'Akira' se passa em 2019. Quem quer começar uma gangue de motocicletas?”

“O futuro está aqui Tóquio. Mas não do jeito que a gente imaginava."

O  aguardado remake em  live-action de 'Akira', escalou o designer de produção Martin Whist para o longa.

Whist trabalhou em 'O Segredo da Cabana', 'Cloverfield', 'Super 8' e também trabalhou com o José Padilha em 'Robocop'. Além disso, o site aponta que o filme pode ser rodado no Canadá.

Tudo que sabemos até agora, é que o roteirista Marco Ramirez (Demolidor, Os Defensores) estava responsável pelo roteiro da produção. 

Taika Waititi, diretor de 'Thor: Ragnarok' e 'O Que Fazemos nas Sombras', confirmou que está em negociações com a Warner Bros. para assumir a direção da versão live-action do anime:

"Eu estou em negociações. Isso era mais ou menos um boato. Eu realmente amo os livros e sou apaixonado por Akira. Adoro o filme, mas eu não faria um remake do filme original. Eu faria uma adaptação dos livros. E, sim, então, de qualquer forma, estou conversando para adaptá-lo.

Ele também confirmou que ele contrataria atores asiáticos para os papéis de Kaneda, Tetsuo e outros.

"Sim, eu escolheria atores asiáticos. Talvez atores pouco conhecidos até.", afirmou.

O projeto enfrentou diversos problemas, como um corte gigantesco de seu orçamento e várias reformulações ao longo dos últimos cinco anos.

Inicialmente orçado em US$ 230 milhões, o filme teve seus custos reduzidos para US$ 90 milhões, e posteriormente US$ 65 milhões.


Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c

COMENTÁRIOS