Crítica 2 | It – Capítulo 2 – Filmão pipoca mistura aventura com toques de terror

Crítica 2 | It – Capítulo 2 – Filmão pipoca mistura aventura com toques de terror

Nota:


It – Capítulo 2 estreia oficialmente nesta quinta (5), mas já pode ser conferido em algumas sessões de pré-estreia programadas para hoje (4). Ambientado 27 anos após a primeira aventura do Clube dos Otários, It 2 traz o retorno do Palhaço Pennywise à amaldiçoada Derry. Mais forte e assustador que em 1989, o pesadelo dos Otários está sedento por vingança e quer pôr em prática seu plano há muito arquitetado.

E como as crianças haviam feito um pacto, caso A Coisa retornasse, eles também voltariam. E assim, todos se reúnem em Derry já adultos. E uma das coisas mais legais do filme está justamente nisso. Como a história se passa em 2016, todos já estão crescidos e bastante mudados. Além de ver para onde a vida levou esses personagens, é realmente muito interessante buscar semelhanças entre os atores adultos e o elenco infantil. Inclusive, foi uma excelente ideia não usarem tantos superastros de Hollywood, porque assim fica mais fácil de enxergar as crianças neles.

E isso o elenco faz muito bem! Os dois atores de mais nome são a Jessica Chastain, que interpreta a Beverly adulta e, como sempre, faz um trabalho primoroso. O outro grande nome é James McAvoy, que vive o adulto Bill. James é um grande ator, mas vem de um papel muito marcante em Fragmentado/ Vidro. Então, isso o prejudica um pouco, visto que ele usa alguns dos trejeitos de Hedwig na composição do Bill. Mas quem rouba a cena mesmo são Bill Hader, no papel do Richie, e o Pennywise de Bill Skarsgård, mais assustador do que nunca! É simplesmente impossível não reagir a esses dois quando eles aparecem em tela. Richie segue como o bobão boca-suja e o Pennywise é simplesmente aterrorizante, seja pela postura, pelas expressões faciais ou suas atrocidades.

Aproveite para assistir:


Se o elenco é maravilhoso, a trama dá uma deslizada e não entrega tudo que poderia. O filme não se sustenta por si. Ou seja, o roteiro fica se apoiando o tempo inteiro em momentos do primeiro It, e isso é problemático porque se o espectador não tiver assistido ao anterior, provavelmente vai achar o filme chato, até porque suas quase três horas de duração realmente cansam um pouco. Eles forçam um sentimento de nostalgia sobre um longa lançado há apenas dois anos. Funciona em certos momentos, inclusive faz sentido dentro da narrativa de ser uma história passada 27 anos à frente, mas não é bem desenvolvido. Então, certos flashbacks ou citações ao seu antecessor ficam meio melosos e até mesmo cansativos. Isso quer dizer que o roteiro é ruim? Não, só poderia ser um pouquinho mais esforçado para não usar tantas muletas e entregar um filme que seja ótimo por si só.

Agora, a direção merece aplausos. Com a proposta de ser um filme mais assustador, já que o Palhaço agora deve amedrontar adultos, Andy Muschietti abraça o terror pipoca e usa muito bem os jumpscares para dar um clima mais assustador. Além de construir um clima de tensão constante. É um trabalho muito bem feito por alguém que é apaixonado pelo mundo do terror e não esconde isso.

Enfim, It – Capítulo 2 é excelente para os fãs do Capítulo I e consegue tirar sorrisos, gritos de horror e até mesmo lágrimas do espectador. Um filmão pipoca, que mistura aventura com terror e entrega um material muito bacana de ser conferido nos cinemas – só poderia ter uns 15 minutinhos a menos. Preparem-se para serem assustados mais uma vez por Pennywise e torçam muito pelo Clube dos Otários!

It: Capítulo 2 estreia em 5 de Setembro de 2019



COMENTÁRIOS